PUBLICIDADE
Topo

Fábio Seixas

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Hamilton testa pneus 'velozes e furiosos' da F-1

O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, testa os novos pneus de 18 polegadas da Pirelli no circuito de Imola - Divulgação/Pirelli
O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, testa os novos pneus de 18 polegadas da Pirelli no circuito de Imola Imagem: Divulgação/Pirelli
Fábio Seixas

Fábio Seixas é jornalista com mestrado em Administração Esportiva e passagens por veículos como Folha de S.Paulo, SporTV e TV Globo. Cobriu mais de 170 GPs de F-1, esteve em duas temporadas da Indy e chegou a pilotar um Benetton em Paul Ricard. Voltou para os boxes rebocado.

Colunista do UOL

20/04/2021 16h48

Dois dias depois do GP da Emilia Romagna, segunda etapa do Mundial de F-1, Hamilton voltou à pista de Imola nesta terça-feira.

O objetivo, testar os pneus para rodas de 18 polegadas que a Pirelli quer estrear no ano que vem. É um sonho antigo da fabricante, que vem sendo acalentado desde 2018. Para se ter uma ideia, os primeiros ensaios foram conduzidos naquele ano por Charles Pic (lembram dele?), com uma Lotus.

Agora, aparentemente, a coisa vai.

A fabricante italiana ganhou da FIA o direito a 28 dias de testes ao longo do ano. Nas últimas semanas, Ocon, Alonso, Leclerc e Sainz já haviam experimentado a novidade. Nesta quarta, será a vez de Bottas, companheiro de Hamilton. Seis dias serão reservados para testar os compostos de chuva _em pistas molhadas artificialmente se a natureza não ajudar.

pneus novos - Divulgação/Pirelli - Divulgação/Pirelli
Novos pneus de 18 polegadas, à dir, em comparação com os atuais
Imagem: Divulgação/Pirelli

Originalmente, FIA e Pirelli planejavam estrear os novos pneus nesta temporada. A pandemia de Covid-19, no entanto, adiou para 2022 todo o novo pacote técnico da categoria.

O propósito da mudança é principalmente estético: tornar o visual dos carros mais agressivo. Pelas imagens que chegam dos testes, a meta já foi alcançada.

É mais um sinal dos novos tempos na F-1, mais uma iniciativa buscando trazer públicos cada vez mais jovens para a categoria.

James Alisson, diretor-técnico da Mercedes, exemplificou bem: "Se você é um garoto de 13 anos e fã da franquia 'Velozes e Furiosos', provavelmente vai gostar desse pneus".

Os novos pneus têm a mesma largura dos atuais, de 13 polegadas: dianteiros com 245 mm, traseiros com 325 mm. O que muda é o diâmetro, 30 mm maior, e o peso, cerca de 4 kg a mais.

Apesar de a principal motivação da mudança ser visual, há efeitos técnicos positivos: as laterais são mais rígidas e seguras, e por haver menos ar no interior é mais fácil manter a pressão constante.

Em tempo: ficou para esta quarta-feira a reunião virtual entre equipes, Liberty e FIA que deve aprovar os testes das "sprint races" em três etapas do Mundial deste ano, Silverstone (julho), Monza (setembro) e Interlagos (novembro).