PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Pacquiao diz não ter 'medo da morte' no combate ao coronavírus

Manny Pacquiao no Senado filipino - Xinhua/Rouelle Umali
Manny Pacquiao no Senado filipino Imagem: Xinhua/Rouelle Umali

Do UOL, em São Paulo

23/03/2020 11h59

Senador nas Filipinas e lenda do boxe, Manny Pacquiao quer estar na linha de frente no combate ao coronavírus. Em entrevista ao jornal The Manila Bulletin, o atleta disse não ter "medo da morte".

"Se você é um líder, você tem que estar na linha de frente, sem medo de morrer", afirmou.

Pacquiao acredita que a postura deve ser adotada por todos os líderes que querem ajudar as pessoas.

"Você tem que liderar as pessoas e deixar elas verem que você está com eles. Eu cresci pobre e sei como eles se sentem", disse.

O boxeador doou aproximadamente 600 mil máscaras para os profissionais de saúde das Filipinas. Ele ainda fez algumas aparições públicas para tentar tirar o medo da população.

Esporte