PUBLICIDADE
Topo

Basquete

Multa e tempo de contrato ainda emperram retorno de ala do Fla à NBA

Marquinhos tenta superar a marcação do Maccabi Tel Aviv na final deste domingo - Gilvan de Souza/Flamengo
Marquinhos tenta superar a marcação do Maccabi Tel Aviv na final deste domingo Imagem: Gilvan de Souza/Flamengo

Fábio Balassiano e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/09/2014 15h05

Com duas sondagens e uma proposta oficial para jogar novamente na NBA, Marquinhos mantém vivo o sonho de retornar à liga americana. No entanto, o jogador ainda depende de uma liberação do Flamengo. Sem querer perder o jogador de graça, o Rubro-negro cobra uma compensação financeira para ceder o ala ao basquete dos Estados Unidos, mesmo sem ter uma multa rescisória estipulada no contrato entre as partes.

E este não é o único problema que trava a transferência de Marquinhos para o New Orleans Pellicans. Além do impasse pelo pagamento de uma multa, Marquinhos e seus agentes negociam com a franquia da NBA um tempo maior de contrato.

“A conversa realmente já rola há uns dez dias. Tive uma ou outra sondagem e uma proposta oficial. Recebi a oferta de um ano, com o segundo não garantido. Mas eu gostaria de dois anos, com o terceiro não garantido. Espero ter a definição no início desta semana, antes da viagem para os Estados Unidos [onde o Flamengo disputará três amistosos em outubro]”, disse Marquinhos.

Mesmo diante das indefinições, o jogador não esconde a vontade de voltar à liga mais poderosa do mundo.

“Tive uma primeira passagem meio irregular e tenho o sonho de voltar agora, podendo jogar no meu auge na NBA. Claro que penso muito nisso. Já conversei com minha esposa, minha família. Estamos analisando tudo e vendo as possibilidades. Queríamos viver com as filhas lá uns três anos. Estamos pesquisando tudo”, completou.

A outra franquia a procurar Marquinhos foi a de Washington. Os Wizards, por indicação de Nenê, conversaram com o jogador. A negociação iniciada ainda no Mundial da Espanha, no entanto, não evoluiu.

Em nome do clube, o vice presidente de esportes olímpicos rubro-negro, Alexandre Póvoa, reafirmou a intenção de segurar Marquinhos. “Nossa intenção é que ele fique. O Flamengo vai analisar qualquer proposta, como sempre faz. Mas não há vontade de liberar o jogador”.

Basquete