PUBLICIDADE
Topo

Hábitos saudáveis viram bolsa de estudo para pessoas de 4 mil favelas

Gerando Falcões - Divulgação
Gerando Falcões Imagem: Divulgação

Camilla Freitas

De Ecoa, em São Paulo (SP)

29/06/2022 06h00

A partir desta quarta-feira (29), pessoas de 4 mil favelas do Brasil poderão ter acesso a conteúdos profissionalizantes de forma gratuita. Uma parceria entre a plataforma de impacto social Betterfly e a ONG Gerando Falcões garantirá bolsas de estudo a moradores de favelas e periferias brasileiras por meio da Falcons University, braço educacional da organização.

As bolsas serão subsidiadas por doações feitas pelos usuários da Betterfly. Na prática, funciona assim: quem acessa o aplicativo é recompensado ao incorporar hábitos saudáveis - como caminhar, pedalar ou meditar. Essas atividades geram moedas virtuais que são convertidas em doações. A partir desta quarta, então, os usuários podem escolher doar para as bolsas da Gerando Falcões.

Conteúdo dos cursos

Os cursos abordarão não só conteúdos técnicos profissionalizantes, como disciplinas socioemocionais focadas em autoconhecimento, empatia, gerenciamento de emoções e consciência social.

"Entendemos que o segredo é você propiciar aos jovens a oportunidade de resgatar sonhos. Ensinamos como eles podem se tornar autores de suas próprias histórias de maneira consciente e na transformação desses sonhos através do projeto de vida", diz Edu Lyra, cofundador da Gerando Falcões, sobre o ensino de disciplinas para além das voltadas ao mercado de trabalho.

De acordo com as organizações, os conteúdos serão desenvolvidos por meio de ações de mentorias, aulas e encontros práticos. O programa tem o formato híbrido, com encontros quinzenais. Além disso, os custos dos estudantes com alimentação e deslocamento também serão financiados pela iniciativa.

Ao término do curso, os alunos recebem um acompanhamento de uma equipe específica da Falcons University responsável pelo direcionamento dos estudantes ao mercado de trabalho.

"Com essa parceria com a Gerando Falcões, queremos ajudar as pessoas a realizarem sonhos e potencializar a força do movimento social no Brasil, levando educação e preparo para jovens e líderes que lutam por um futuro melhor", diz Caio Ribeiro, diretor executivo da Betterfly Brasil. A ideia é que, em 2022, pela iniciativa, sejam formadas cerca de 10 mil pessoas.

A meta da plataforma é impactar 100 milhões de famílias até 2025. Para isso, segundo Ribeiro, a parceria com a Gerando Falcões será fundamental para que essa meta seja batida mais rapidamente. "Até o momento, mais de 2 milhões de doações já foram realizadas pelos usuários a nível global", comenta o diretor executivo.

Segundo a Betterfly, somente em 2021, foram doados mais de 350 mil refeições para crianças em situação de vulnerabilidade em toda a América Latina, mais de 120 mil litros de água potável para comunidades no Chile, México e Brasil; plantou mais de 150 mil árvores para reflorestar áreas desmatadas.

Como participar?

As bolsas de ensino são concedidas a jovens, adultos e líderes sociais de 14 a 29 anos comunidades atendidas pela Rede Gerando Falcões (GF). Não há um número pré-determinado de bolsas, elas serão concedidas de acordo com o número de inscrições que forem recebidas. A triagem dos beneficiados será por meio da análise socioeconômica dos inscritos. Você pode se inscrever acessando o site do projeto: https://gerandofalcoes.com/falcons-university.

Nós queremos quebrar muros e construir pontes para pessoas talentosas com futuros promissores.

Edu Lyra, cofundador da Gerando Falcões

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do que foi veiculado anteriormente, a iniciativa oferecerá bolsas de estudos para 4 mil favelas do país e não 720.