PUBLICIDADE
Topo
Meio ambiente

Meio ambiente

Greta promete moderar palavras após gritar insultos na COP26

COP26 -A ativista sueca Greta Thurnberg durante manifestação exigindo que grandes empresas retirem o financiamento de combustíveis fósseis, em frente à sede do banco Standard Chartered, em Londres - Tolga Akmen / AFP
COP26 -A ativista sueca Greta Thurnberg durante manifestação exigindo que grandes empresas retirem o financiamento de combustíveis fósseis, em frente à sede do banco Standard Chartered, em Londres Imagem: Tolga Akmen / AFP

Da Ansa

03/11/2021 19h01

GLASGOW, 3 NOV (ANSA) - A ativista sueca Greta Thunberg afirmou hoje (3) que irá "neutralizar" a sua linguagem após ter sido gravada no início da semana falando insultos durante um protesto à margem da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26), em Glasgow.

"Tenho o prazer de anunciar que decidi adotar 'tolerância zero' sobre palavrões e linguagem chula. Se eu disser algo inapropriado, prometo compensar dizendo algo simpático", brincou a adolescente em sua conta no Twitter, fazendo referência à meta global de atingir uma emissão líquida zero de carbono até 2050.

Na última segunda-feira (1º), Greta fez um discurso para ativistas próximo ao rio Clyde, nos arredores do local onde ocorreu a cúpula da COP26. Na ocasião, ela foi filmada junto com algumas pessoas gritando a frase: "você pode colocar sua crise climática no c...".

Hoje, em outra publicação no Twitter, a sueca chegou a comemorar o anúncio de que "quase 1,5 milhão de pessoas em todo o mundo assinaram nosso apelo aos líderes mundiais para acabar com a traição climática durante a COP26".

"As pessoas estão se mobilizando e se levantando juntas", escreveu ela. (ANSA)

Meio ambiente