PUBLICIDADE
Topo

O que é a COP26 e como ela afeta a sua vida?

Glasgow, Escócia, Reino Unido: Entrada principal da conferência da COP26 sobre mudança climática. - Mark Lowery/iStock
Glasgow, Escócia, Reino Unido: Entrada principal da conferência da COP26 sobre mudança climática. Imagem: Mark Lowery/iStock

Do UOL, em São Paulo

30/10/2021 06h00

Entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro de 2021, líderes mundiais vão se reunir em Glasgow, na Escócia, para discutir ações de combate à mudança climática. Mas como esse encontro poderá afetar a vida das pessoas comuns? A seguir, Ecoa traz a resposta para essa e outras dúvidas sobre o evento.

O que significa COP26?

COP significa Conferência das Partes. As "partes" são os 197 signatários (196 países e a União Europeia) da Convenção-Quadro da ONU sobre Mudança do Clima, um acordo internacional que começou a valer em 1994. A partir do ano seguinte, esses países passaram a se encontrar anualmente para avaliar como estão indo os esforços de combate ao aquecimento global causado pelas atividades humanas. O 26 se refere ao fato de que esta é a 26ª edição do encontro — em 2020, por conta da pandemia, ele não ocorreu.

O que a COP tem a ver com o Acordo de Paris?

O Acordo de Paris foi assinado na COP21, em 2015, na França. Pela primeira vez, todos os países, desenvolvidos ou em desenvolvimento, assumiram compromissos para combater as mudanças climáticas, conforme suas possibilidades.

Quais são os objetivos da COP26?

Entre as principais metas da COP26 estão finalizar o Manual de Regras de Paris (aquelas que irão tornar o Acordo de Paris operacional) e acelerar as ações para enfrentar a crise climática através da colaboração entre governos, empresas e sociedade civil.

Além disso, segundo o site oficial do evento, estão em jogo:

1. Manter o aumento da temperatura global abaixo de 1,5°C, comparado com o período pré-industrial. Para tanto, será necessário que os países se comprometam com a redução de emissões para 2030 por meio de ações como acelerar a eliminação gradual do carvão, reduzir o desmatamento, acelerar a mudança para veículos elétricos e incentivar o investimento em energias renováveis.

2. Tomar medidas para proteger as comunidades e os habitats naturais. Considerando que o clima já está mudando e vai continuar a mudar mesmo se as emissões forem reduzidas, é preciso estar preparado para os efeitos devastadores que isso terá. Por isso, um dos objetivos da COP26 é possibilitar e incentivar os países afetados pela mudança climática a tomar medidas como proteger e restaurar ecossistemas e construir defesas, sistemas de alerta e infraestrutura que possa evitar a perda de casas, meios de subsistência e até de vidas.

3. Mobilizar o financiamento para cumprir as metas acima — o que vai envolver que os países desenvolvidos cumpram sua promessa de disponibilizar pelo menos US$ 100 bilhões (cerca de R$ 564 bilhões) em financiamento climático por ano para nações em desenvolvimento.

O que acontece durante a COP?

As atividades da COP estão divididas entre a Zona Verde e a Zona Azul. A primeira é aberta para o público em geral e envolve uma grande variedade de eventos, como workshops, exposições e instalações de arte, apresentações, demonstrações de tecnologia e apresentações musicais - além, é claro, de muitas discussões.

Já a Zona Azul é apenas para os registrados no órgão da ONU encarregado de coordenar a resposta global à ameaça da mudança climática. São pessoas que fazem parte de uma delegação nacional, trabalham para as Nações Unidas e organizações e agências relacionadas ou são membros da mídia ou organização de observadores sem fins lucrativos. É na Zona Azul que ocorrem as negociações formais entre os governos sobre o Acordo de Paris.

Qual o impacto da COP26 na minha vida?

Alguns compromissos firmados pelos governantes em Glasgow poderão afetar diretamente o nosso dia a dia. Eles podem determinar, por exemplo, se você vai dirigir um carro a gasolina ou elétrico num futuro próximo. Mas, mais do que isso, muito do que é discutido e decidido na COP tem impacto direto no futuro do planeta como um todo. Você deve ter reparado que o clima já não é mais o mesmo: as temperaturas estão mais extremas e as chuvas estão mais irregulares, com períodos de seca e outros de tempestades que causam enchentes e destruição. As medidas tomadas ali poderão ajudar a evitar que esse cenário piore.

Há garantias de que as propostas vão ser cumpridas?

Não há. Os países são soberanos e a ONU não pode puni-los por não cumprirem o que foi acordado. No entanto, as pessoas e os mercados estão cada vez mais atentos ao que os seus representantes políticos estão fazendo em relação ao tema. E acordos comerciais entre dois países ou entre blocos de países estão condicionados às suas políticas ambientais e climáticas.

(Com agências)