PUBLICIDADE
Topo

Fred Di Giacomo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Responsáveis por lançar Lucas "Koka" Penteado, slams revolucionam o Brasil

Lucas Koka Penteado começou sua carreira nos slams de São Paulo - Reprodução/Instagram
Lucas Koka Penteado começou sua carreira nos slams de São Paulo Imagem: Reprodução/Instagram
Fred Di Giacomo

Caipira punk de Penápolis, sertão paulista, Fred Di Giacomo é escritor e jornalista. Foi editor e professor na Énois, escola de jornalismo para jovens de periferia, onde editou o "Prato Firmeza: guia gastronômico das quebradas de SP" (finalista do Prêmio Jabuti). Seu primeiro romance "Desamparo" (Reformatório, 2018) foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura e um dos vencedores do Edital Para Publicação de Livros da Cidade de São Paulo. Nesta coluna, propõe um espaço para refletir, investigar e divulgar o trabalho de artistas do interior, sertões, pampas e florestas que se encontram longe demais de grandes capitais.

09/02/2021 04h00

"O hip hop salva vidas". A frase que virou mantra nas periferias do Brasil não refere-se apenas à música rap, a faceta mais popular do movimento hip hop, que com com rimas de artistas como Don L, Baco Exu do Blues e Brô Mc's espalhou-se por todos cantos do país conscientizando jovens pobres. O hip hop também engloba os passos do break e arte do grafite e tem incorporado sempre novas expressões artísticas como a poesia dos slams. Foi nesse movimento social, que o jovem negro do bairro da Bela Vista, Lucas Koka Penteado começou a ganhar notoriedade. Destaque na poesia marginal, Lucas participou do movimento dos jovens secundaristas que ocuparam escolas em São Paulo, lutando por uma educação de qualidade para todos. A luta dos "secundas" tornou-se o elogiado filme "Espero sua (re)volta" do qual Lucas é foi um dos protagonistas, antes de ir para na TV aberta e hoje ser o participante mais comentado do BBB 21. Mas independente do isolamento e pressão psicológica que Lucas tem sofrido no reality show mais popular do país ou das acusações do qual é alvo vindas de uma ex-namorada, os holofotes no jovem, iluminam toda uma geração de artistas periféricos que tem encontrado seu caminho na mistura de poesia, ativismo, perfomance e educação que com



Bell Puá, Pernambuco