PUBLICIDADE
Topo

Arte fora dos centros

10 artistas brasileiros para conhecer o rap indígena

Imagem do clipe da música "Koangagua"", do grupo indígena de rap Brô MC"s - Reprodução
Imagem do clipe da música "Koangagua'', do grupo indígena de rap Brô MC's Imagem: Reprodução
Fred Di Giacomo

Caipira punk de Penápolis, sertão paulista, Fred Di Giacomo é escritor e jornalista. Foi editor e professor na Énois, escola de jornalismo para jovens de periferia, onde editou o "Prato Firmeza: guia gastronômico das quebradas de SP" (finalista do Prêmio Jabuti). Seu primeiro romance "Desamparo" (Reformatório, 2018) foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura e um dos vencedores do Edital Para Publicação de Livros da Cidade de São Paulo. Nesta coluna, propõe um espaço para refletir, investigar e divulgar o trabalho de artistas do interior, sertões, pampas e florestas que se encontram longe demais de grandes capitais.

31/05/2020 04h00

Esta semana a coluna Arte fora dos centros falou com o Brô Mcs, primeiro grupo de rap indígena do Brasil, formado no Mato Grosso do Sul pelos pioneiros Bruno Veron, Clemerson Batista, Kelvin e Charlis Peixoto, em 2009.

Onze anos depois do nascimento do Brôs, indígenas de todo o Brasil transformam a luta de seus povos por demarcação e retomada em um dos movimentos musicais mais originais e eletrizantes do país. A seguir fizemos uma pequena lista de artistas, de todo o país, para você começar a ouvir o hip hop cantado por membros dos povos originários do nosso continente.

Brô Mcs, Guarani e Kaiowa

Katú, Bororos

Brisa Flow, Mapuche

Oz Guarani, Guarani

Kaê Guajajara, Guajajara

Kunumí MC, Guarani

Wera Mc, Guarani

Souto Mc, descendente Kariri

Wescritor, Tupinambá de Olivença

Oxóssi Karajá, Karajá

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Arte fora dos centros