PUBLICIDADE
Topo

Gasolina aditivada: com preços nas alturas, vale gastar ainda mais?

Gasolina aditivada é um pouco mais cara do que a comum; veja se a diferença compensa em tempos de preços inflacionados - Shutterstock
Gasolina aditivada é um pouco mais cara do que a comum; veja se a diferença compensa em tempos de preços inflacionados Imagem: Shutterstock

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

25/10/2021 04h00

Em tempos de gasolina cara, é natural questionar se vale a pena gastar ainda mais e abastecer o veículo com as opções aditivadas do combustível que os diferentes postos oferecem.

A diferença no preço nem é tão grande: segundo o levantamento mais recente da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço médio da gasolina comum no Brasil está em R$ 6,321 - contra R$ 6,460 da aditivada.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

A diferença hoje é de pouco mais de R$ 0,10, o que pode ser muito para quem está com o orçamento no limite e a conta no vermelho. Contudo, vale a pena entender os benefícios que o produto aditivado pode oferecer e pesá-los na balança.

"As gasolinas aditivadas vendidas no Brasil não têm necessariamente a mesma composição. Há diferentes formulações de aditivos, com finalidades e fornecedores variados", informa Rogério Gonçalves, diretor executivo da AEA (Associação Brasileira de Engenharia Automotiva).

De acordo com o engenheiro, o benefício principal desse tipo de gasolina é a presença de detergentes e dispersantes na sua composição.

Os primeiros limpam depósitos resultantes da combustão, principalmente da queima do óleo lubrificante, acumulados em componentes como válvulas de admissão, bicos injetores e cabeça dos pistões.

Siga o UOL Carros no

Já os dispersantes "quebram" as partículas dessa sujeira, de forma a fazê-la queimar juntamente com a gasolina.

"A redução do teor de enxofre na gasolina para 50 ppm reduziu bastante a formação desses depósitos no motor. Ao mesmo tempo, as aditivadas atuais têm incorporado outros tipos de aditivos, incluindo produtos específicos para motores com injeção direta e também lubrificantes para redução no atrito de componentes internos, para melhora no consumo", pontua Gonçalves.

Confira abaixo outras características da gasolina aditivada, com informações da Raízen, joint venture entre Shell e Cosan.

Aditivada não eleva potência, mas ajuda no consumo

O eventual incremento no desempenho cabe às gasolinas de alta octanagem, que elevam números de potência e torque em motores de alto desempenho.

A gasolina aditivada tem a mesma octanagem da comum. Apesar disso, ela ajuda a limpar o sistema de injeção e, com isso, pode melhorar o consumo e até recuperar de certa maneira a performance de motores sujos com alguns abastecimentos.

Gasolina aditivada vale para motores mais rodados

Parte dos aditivos dessa gasolina são justamente os dispersantes, responsáveis por transformar os resíduos em partículas microscópicas, evitando o bloqueio de filtros, por exemplo.

Benefícios dependem de uso regular

Para proporcionar e manter seus benefícios, é necessário que o uso da gasolina aditivada seja constante.

Caso contrário, com o tempo o motor voltar a formar sujeira interna.

Vale usar aditivada no tanquinho de partida a frio

Além dos aditivos já citados, a aditivada conta com antioxidantes que retardam seu envelhecimento e, portanto, tem maior validade.

Isso é importante, já que o reservatório pode passar semanas ou meses sem ser utilizado. Os aditivos contidos nesse tipo de gasolina também impedem que o combustível fique muito espesso, o que pode prejudicar a ignição.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.