PUBLICIDADE
Topo

Mercedes presenteia Bottas com esportivo de R$ 3 mi que esgotou no Brasil

Mercedes-AMG GT Black Series de Valtteri Bottas - Divulgação
Mercedes-AMG GT Black Series de Valtteri Bottas Imagem: Divulgação

José Antonio Leme

do UOL, em São Paulo (SP)

31/08/2021 13h45

A Mercedes-Benz ainda não anunciou quem será o companheiro de Lewis Hamilton na equipe de Fórmula 1 em 2022, mas continua agradando o atual companheiro dele, o finlandês Valtteri Bottas.

O segundo piloto da equipe recebeu em casa, em Mônaco, o exemplar mais recente do esportivo da marca, o AMG GT na versão Black Series.

A unidade com a qual o piloto foi presenteado tem uma pintura exclusiva que remete ao mesmo padrão que está sendo usado no carro de Fórmula 1 deste ano.

Isso significa que ele é todo preto com detalhes em verde água, cor da patrocinadora Petronas, no aro das rodas e na parte debaixo das portas, e o degradê com as estrelas da Mercedes nas laterais, a partir das portas até os painéis traseiros.

Em cada lado da carroceria há uma estrela que se destaca, pintada na cor vermelha. É a reprodução da homenagem que a equipe tem prestado a Niki Lauda, que era conselheiro da equipe e morreu em 2019.

Mercedes-AMG GT Black Series de Valtteri Bottas - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Black Series é versão mais radical do esportivo

O AMG GT Black Series é a versão mais nervosa já produzida do atual esportivo da Mercedes-AMG. O carro em linhas gerais é a versão de rua da especificação de competição GT3 que disputa a maioria dos campeonatos ao redor do mundo, incluindo a 24 horas de Le Mans.

Ele usa um motor V8 4.0 biturbo, que com várias modificações e melhorias é o V8 mais potente já produzido pela companhia alemã com 730 cv e 81,5 mkgf. Uma das principais mudanças é a adoção de um virabrequim plano, que permite o motor atingir maiores rotações.

Outras mudanças realizadas foram nos sistemas de admissão e exaustão e troca das duas turbinas, que receberam rotores maiores, e também maiores intercoolers, para ajudar no resfriamento do conjunto.

O AMG GT Black Series é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos e atingir os 200 km/h partindo da imobilidade abaixo de 9 s. A velocidade máxima declarada é de 325 km/h.

Mercedes-AMG GT Black Series de Valtteri Bottas - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O carro recebeu também um novo aerofólio, maior e com ajustes manuais para alterar a capacidade de pressão aerodinâmica gerada pela peça, como nos carros de GT3. O apêndice aerodinâmico no para-choque dianteiro também tem dois níveis de ajustes pelo mesmo motivo.

A aerodinâmica conta ainda com um novo difusor de ar no para-choque traseiro, adornado por saídas de escape maiores, para dar mais vazão aos gases, e capô com saídas de ar para ajudar a resfriar e dar maior passagem ao ar que vem debaixo do carro.

Por fim, o carro tem maior uso de fibra de carbono na carroceria e no interior para reduzir o peso, sendo usado até em componentes da suspensão, enquanto os amortecedores são de competição com molas integradas e eletronicamente ajustáveis.

Esgotado no Brasil e valores não divulgados

O AMG GT Black Series foi colocado à venda no Brasil pela Mercedes-Benz, mas quando foi anunciado, o carro já estava com vendas esgotadas para clientes que foram comunicados antes.

A marca alemã não divulgou quantas unidades e qual o valor de cada uma oferecida no País. Na Europa, no lançamento em julho do ano passado, a estimativa de preço era do equivalente a R$ 2,3 milhões. No Brasil, o valor estimado foi na casa dos R$ 3 milhões.

Mercedes-AMG GT Black Series de Valtteri Bottas - Divulgação - Divulgação
Mercedes-AMG GT Black Series de Valtteri Bottas
Imagem: Divulgação

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.