PUBLICIDADE
Topo

Sem estoque por pandemia, locadoras podem ficar sem carro no fim do ano

Associação de Locadoras alerta para risco de falta de carros em algumas praças - Divulgação
Associação de Locadoras alerta para risco de falta de carros em algumas praças
Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

29/11/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Presidente da Abla alerta para falta de carros para locação no fim do ano
  • Montadoras não estão conseguindo atender pedidos das locadoras
  • Maioria das empresas se desfez de parte de suas frotas na pandemia

As locadoras de veículos podem ficar sem carros para locação nas festas de fim de ano.

É o que alertou o presidente da Associação Brasileira de Locadoras de Automóveis (ABLA), Paulo Miguel Junior.

O executivo afirma que as montadoras não estão conseguindo atender a demanda das locadoras. Paulo acredita que, dos 150 mil veículos encomendados pelas locadoras, as fabricantes só vão entregar entre 80 mil e 90 mil unidades.

"A demanda de locação já está retomada e com tendência de crescimento, que só não se confirmou porque faltam veículos para o setor", disse Junior.

De acordo com o presidente da ABLA, a falta de veículos tem reduzido o potencial de crescimento das locações no varejo. Paulo afirmou que o prazo de entrega das montadoras é de 90 dias a 180 dias, dependendo do modelo. "Na média, o prazo de entrega (antes da pandemia) era de 30 dias no máximo", ressaltou.

Diante de uma frota menor e dos aumentos nos preços praticados pelas montadoras, a tendência é que as tarifas de locação sofram reajuste de 10% a 15%. Mesmo assim, o executivo afirma que já existem filas para locação de carros para motoristas de aplicativo de transporte.

Sem carro para vender

Pátio de locadora de veículos - Localiza/Divulgação - Localiza/Divulgação
Locadoras venderam parte da frota durante a pandemia
Imagem: Localiza/Divulgação

Atualmente, a frota total de veículos do setor está em torno de 916 mil veículos e não deve crescer de forma significativa até dezembro.

"É difícil fazer uma previsão para o todo do ano devido ao atraso nas entregas. Não sei se conseguiremos chegar a 350 mil carros emplacados até o fim do ano", afirmou Paulo.

No início do ano, as locadoras tinham 997 mil veículos, mas muitos deles foram vendidos como seminovos durante a pandemia, como medida de tentar equilibrar o caixa em uma época com poucas locações e muitas devoluções de veículos utilizados por motoristas de aplicativos e empresas. Com a superlotação nos pátios das locadoras, as empresas decidiram se desfazer de parte de suas frotas.

Porém, o que parecia ser uma boa solução a curto prazo gerou outro problema. Com a incapacidade das montadoras em atender à crescente demanda do setor de locação de carros, o presidente da Abla diz que as locadoras não conseguem mais vender veículos.

"As vendas de veículos já não estão tão intensas, apesar de termos preços bastante atrativos. Além disso, as locadoras não estão podendo vender carro porque não têm veículo para substituir."