PUBLICIDADE
Topo

Lamborghini raro que ficou escondido em garagem durante 48 anos é resgatado

Lamborghini Miura 1971 é restaurado após ficar 48 anos guardado - Divulgação
Lamborghini Miura 1971 é restaurado após ficar 48 anos guardado Imagem: Divulgação

Do UOL

Em São Paulo (SP)

03/08/2020 13h46

Apaixonado pelo Lamborghini Miura, o norte-americano Jeff Meier colocou as mãos em um sonho de consumo para muitos colecionadores: um modelo raro e praticamente intocado do seu carro favorito.

Ele já possuía um Miura P400S 1969 na cor laranja desde 2005, com o qual ganhou inúmeros prêmios no Festival de Pebble Beach. A fama do modelo levou uma pessoa a entrar em contato com Meier. A oportunidade era boa: um Miura S 1971 que estava há 48 anos guardado em uma garagem na Califórnia.

Na cor branca, o carro permaneceu por todo este tempo intocado e manteve a originalidade. Ele comprou o modelo acima do valor de mercado para cobrir propostas de casas de leilão. No fim, o veículo também tinha uma grande história. Ele era de posse de uma rica estudante iraniana de 19 anos, próxima da família de Mohammad Reza Pahlavi, xá do Irã na época.

Ela utilizou o carro por dois anos, entretanto alguns acidentes - incluindo um em uma viagem a Los Angeles - acabaram deixando o Miura impossível de ser guiado. O veículo ficou em um pátio por um ano e meio. Enquanto isso, a garota recebeu dos pais um novo carro e vendeu o Miura a um dono de oficina. Entretanto, na tentativa de encontrar peças para reconstruir o modelo, ele o deixou guardado por quase cinco décadas.

De fato, as peças até foram compradas, mas o reparo nunca ocorreu. Na verdade, o carro permaneceu tão intocado que um ingresso de teatro e até o Alcorão utilizado pela garota estavam no interior do modelo ainda.

Na documentação, Meier descobriu que o carro era uma produção tardia do Série 2S, limitada a cerca de 30 unidades. Ele apresenta itens diferentes, incluindo carburadores maiores, dutos de resfriamento de freio atualizados e reforços estruturais para melhor desempenho. Ainda por cima, este modelo era um dos dois Lamborghini Miura disponíveis em branco em 1971, e ainda possui sua etiqueta de código de tinta da PPG intacta. Com isso, Meier escolheu fazer um trabalho de preservação, não uma restauração completa.

Medindo o seu Miura laranja, ele descobriu as dimensões da dianteira do modelo original e pôde levar à oficina para uma reparação. Agora o modelo está finalmente pronto e andando, e já arranca suspiros de uma audiência seleta em Malibu, na Califórnia, onde o proprietário reside.