PUBLICIDADE
Topo

Estudo: Mortes no trânsito podem cair em 50% com novos recursos em carros

Central de entretenimento da Tesla - Divulgação
Central de entretenimento da Tesla Imagem: Divulgação

Do UOL

Em São Paulo (SP)

03/07/2020 15h19

De acordo com um estudo feito pela ONG norte-americana Consumer Reports, tecnologias de segurança ativa já existentes em carros podem reduzir 50% das mortes em acidentes de trânsito nos Estados Unidos por ano se estiverem disponíveis em todos os veículos. O estudo estima que 20 mil vidas poderiam ser salvas.

Entretanto, como a maioria das tecnologias são opcionais, pode demorar bastante para que alguns recursos cheguem em modelos populares.

"Em vez de fornecer segurança para todos, as montadoras colocam a cargo das pessoas pesquisar, entender e pagar mais por recursos de automóveis que salvam vidas", disse o gerente de políticas de segurança da CR, William Wallace.

"Como resultado, são necessárias décadas para que a tecnologia de segurança seja padrão em todos os carros novos. Os formuladores de políticas devem escolher um caminho diferente - um que salvará vidas".

No momento, os EUA discutem um projeto de lei que inclui vários dispositivos de segurança como elementos padrão para que um carro seja vendido no mercado.

"Pedimos a cada membro do Congresso que coloque a segurança em primeiro lugar, exigindo que os recursos que salvam vidas sejam padronizados para todos os carros novos. As tecnologias estão aqui para reduzir pela metade as mortes nas estradas" ainda disse Wallace.

Cerca de 11.800 vidas poderiam ser salvas apenas com a adição de freios de emergência automáticos, aviso de saída de faixa, detecção de pontos cegos e sistema de detecção de pedestres. Além disso, 1.300 vidas poderiam ser salvas com a adoção da tecnologia de comunicação de veículo para veículo. De 3.700 a 7.400 vidas poderiam ser salvas equipando todos os carros com a tecnologia de prevenção a motoristas alcoolizados.