PUBLICIDADE
Topo

Campeões de multas: 5 locais com maior atuação dos 'marronzinhos' em SP

Fiscal da CET multa veículos no Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul; maior parte das autuações manuais na capital paulista é por estacionamento irregular - Rivaldo Gomes/Folhapress
Fiscal da CET multa veículos no Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul; maior parte das autuações manuais na capital paulista é por estacionamento irregular
Imagem: Rivaldo Gomes/Folhapress

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo

13/03/2020 04h00

No ano passado, foram aplicadas 9.558.142 multas de trânsito na capital paulista. Mais de 2,3 milhões dessas autuações partiram de agentes de trânsito, o que corresponde a 24,3% do total.

A grande maioria das multas aplicadas "na caneta" é referente a infrações como estacionar em local proibido ou longe da guia, enquanto, no caso das autuações por radar, predominam o excesso de velocidade e o descumprimento do rodízio.

Não é surpresa constatar que as multas aplicadas por agentes da CET, também conhecidos como "marronzinhos", e por outros profissionais de fiscalização de trânsito na cidade se concentram em locais próximos a terminais de ônibus e estações do Metrô e da CTPM, bem como grandes centros comerciais e espaços públicos de alta circulação de veículos.

Essa constatação é possível ao verificar a lista dos endereços com maior quantidade de autuações registradas manualmente no município de São Paulo, informada pela Prefeitura de São Paulo.

O local "campeão" de multas geradas dessa forma fica na Praça Comandante Linneu Gomes, que é justamente a via de acesso de veículos ao Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul da cidade.

No período de janeiro a novembro de 2019, o mais recente disponibilizado pela Prefeitura, foram geradas 11.733 multas manuais no endereço, onde muitos motoristas estacionam em local proibido ou param de forma irregular, para o desembarque de passageiros rumo ao aeroporto ou para a espera de pessoas que estão por chegar de viagem.

Para se ter uma ideia, as duas infrações que mais renderam "canetada" dos fiscais nessa praça foram justamente "parar afastado da guia da calçada a mais de 1 metro", com 3.935 multas, seguida por "estacionar em local de estacionamento e parada proibidos pela sinalização" (3.920).

O segundo local em quantidade de multas manuais fica na Rua Jornalista Aloysio Biondi, uma pequena via na Zona Oeste utilizada para embarque e desembarque de pessoas defronte à entrada principal do Terminal Barra Funda. Lá, foram registradas 7.098 autuações em 2019.

A situação se repete no terceiro endereço "campeão": com 6.148 penalidades aplicadas, a Rua Eudoro Lemos é uma via de acesso ao Terminal Tietê, no bairro Santana, na Zona Norte da capital.

Consultada, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), empresa da Prefeitura, informa que "a quantidade de multas anotadas manualmente é proporcional à quantidade de infrações cometidas por motoristas, passíveis de autuação, e que necessitam da constatação pelo agente de trânsito, como o estacionamento em local proibido pela sinalização; dirigir falando, manuseando ou se utilizando do celular; embarque e desembarque em fila dupla; entre outras infrações".

Confira abaixo a lista dos cinco locais com maior quantidade de autuações na cidade, aplicadas pelo DSV (Departamento de Operação do Sistema Viário), via agentes da CET. A relação também considera autuações geradas pela Guarda Civil Metropolitana, pela Polícia Militar e pela SPTrans.

1 - Praça Comandante Linneu Gomes, sem número, Vila Congonhas


11.733 multas

2 - Rua Jornalista Aloysio Biondi, sem número, Barra Funda


7.098 multas

3 - Rua Eudoro Lemos, sem número, Santana


6.148 multas

4 - Avenida Antonio Estevão de Carvalho (Radial Leste), altura do número 1.172, Cidade Patriarca


4.832 multas

5 - Avenida Vital Brasil, esquina com Rua Pirajussara, Butantã


4.793 multas