Topo

Cultura do carro


Conheça a brasileira que é celebridade do drift e pilota de rali no Japão

Cristiane - ou melhor, Nanami - pilota, escreve e até trabalha como modelo no Japão - Divulgação
Cristiane - ou melhor, Nanami - pilota, escreve e até trabalha como modelo no Japão
Imagem: Divulgação

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Cristiane Tsukamoto é pilota de drift, automobilismo e rali
  • Ela ficou famosa no Japão por ser uma das únicas mulheres nas pistas
  • Brasileira é conhecida por lá como Nanami e quer incentivar mulheres a correr

Foi aos 10 anos de idade que Cristiane Tsukamoto trocou o Brasil pelo Japão. Acompanhada de seus pais, a menina passou uma das fases mais importantes de sua vida a milhares de quilômetros de São Paulo.

Felizmente, logo ela encontrou uma atividade para ocupar seu tempo livre quando não estava na escola.

Dia ruim no kart fez Nanami partir para o drift - e ela nunca mais abandonou o esporte - Divulgação
Dia ruim no kart fez Nanami partir para o drift - e ela nunca mais abandonou o esporte
Imagem: Divulgação

"Sempre gostei de ver carros e um dia tive a chance de pilotar um kart em Yamanashi. Me encantei e decidi seguir a carreira de piloto. Consegui evoluir rapidamente, mas a gente pagava tudo por conta própria e não tínhamos tantos recursos. Depois de ir mal em uma corrida, resolvi procurar meu professor de pilotagem e aí surgiu a oportunidade de começar a praticar drift", afirmou, em entrevista exclusiva a UOL Carros.

Botando de lado

O drift (ou drifting) é um esporte praticado no Japão desde os anos 70 e ganhou fama mundial principalmente após o filme "Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio", de 2006.

Seu criador foi Kunimitsu Takahashi, um ex-piloto de motos que começou a fazer exibições nas quais ele fazia seu carro deslizar intencionalmente de lado nas curvas enquanto controlava o veículo com manobras rápidas ao volante.

Tsukamoto corre em outras categorias, mas ficou famosa pelas provas de drift - Divulgação
Tsukamoto corre em outras categorias, mas ficou famosa pelas provas de drift
Imagem: Divulgação

Logo outros pilotos aderiram ao drifting, tanto dentro quanto fora do Japão. Um dos nomes mais consagrados da atualidade é Keiichi Tsuchiya, que começou a praticar as técnicas em estradas à beira das montanhas japonesas. Hoje é conhecido como "drift king" (ou "rei do drift").

"O drift é um esporte popular no Japão e atrai até mais interesse do que o automobilismo, por isso achei que seria uma boa oportunidade para minha carreira nas pistas", diz Cristiane, que é mais conhecida como Nanami, seu nome japonês.

Poder das mulheres

A paixão pela velocidade não foi o único motivo para Nanami participar de campeonatos de drift. Ela afirma que a presença feminina no automobilismo (e até nos eventos de automóveis) é muito pequena no Japão.

Na maioria das vezes. Nanami é a única mulher entre os pilotos, situação que se repete no automobilismo em praticamente todas as partes do mundo.

Brasileira diz que corre para incentivar outras mulheres a entrarem no esporte - Divulgação
Brasileira diz que corre para incentivar outras mulheres a entrarem no esporte
Imagem: Divulgação

"Entrei no esporte principalmente para atrair as mulheres e crianças japonesas. Quero mostrar que elas também podem fazer drift".

A brasileira, porém, não gasta seu tempo (e os pneus) apenas botando seu carro de lado nas curvas. Ela também participa de provas de automobilismo e rali, mas garante não ter uma modalidade favorita. "Gosto de pilotar, então pra mim é tudo uma delícia!", afirma, aos risos.

Outras áreas

Nanami já correu até na Porsche Cup japonesa e tem larga experiência em categorias de carros de turismo. Durante todos estes anos, a presença nos autódromos abriu outras portas no Japão.

Além de pilotar, ela também escreve para várias publicações especializadas em carros, dá aulas de direção e até fala sobre videogames.

Tsukamoto já competiu em várias categorias de turismo, como a Porsche Cup - Divulgação
Tsukamoto já competiu em várias categorias de turismo, como a Porsche Cup
Imagem: Divulgação

Mesmo com a agenda tomada por competições e participações na televisão, Tsukamoto ainda arranja tempo para seguir mais uma carreira: a de modelo.

Ela faz ensaios fotográficos, presença VIP em eventos e é embaixadora da Lynk & Co, marca de automóveis de luxo fundada em 2016 pela chinesa Geely Automotive - que também é dona da Volvo Cars. Seu contrato com a montadora é válido apenas para ações na China, mas a fabricante pretende expandir suas atuações para outros mercados nos próximos anos, inclusive Europa e América do Norte.

Além de pilotar carros, ela também faz trabalhos como modelo - Divulgação
Além de pilotar carros, ela também faz trabalhos como modelo
Imagem: Divulgação

"É difícil conciliar as profissões, até porque um piloto precisa ter uma alimentação toda balanceada e específica, algo que nem sempre consigo quando estou trabalhando como modelo", afirma.

Diante de tantas aparições na mídia, Nanami virou celebridade nas redes sociais. Hoje acumula 64 mil seguidores no Instagram e recentemente começou a fazer postagens em Português. E não apenas para homenagear suas raízes.

Brasileiros "invadiram" perfil de Nanami no Instagram - e ela gosta do reconhecimento - Divulgação
Brasileiros "invadiram" perfil de Nanami no Instagram - e ela gosta do reconhecimento
Imagem: Divulgação

"Hoje metade dos meus fãs são do Brasil, então por isso tento interagir ao máximo por meio das minhas postagens", conclui.

Cultura do carro