Topo

Na Garagem


Saiba quais são os concorrentes do carro do "merchan" de Galvão Bueno

Galvão Bueno tem feito ações comerciais na TV para divulgar o novo VW Jetta GLI, com preço de R$ 144.990 - Divulgação
Galvão Bueno tem feito ações comerciais na TV para divulgar o novo VW Jetta GLI, com preço de R$ 144.990
Imagem: Divulgação

Do UOL

Em São Paulo (SP)

14/08/2019 07h00

No começo deste mês, Galvão Bueno começou a participar de ações de merchandising com o novo Volkswagen Jetta GLI na grade de programação da TV Globo e também do canal fechado SporTV. Nome dos mais famosos do jornalismo esportivo, o narrador e apresentador faz propaganda justamente da versão mais cara e mais potente do sedã médio, que tem preço sugerido de R$ 144.990 e traz o mesmo motor 2.0 turbo do mito Golf GTI, com saudáveis 230 cv e 35,7 kgfm de torque.

Mais barato que o hatch da VW, o Jetta GLI tem câmbio de dupla embreagem com seis marchas e, de acordo com a fabricante, é capaz de sair da imobilidade e atingir os 100 km/h em 6,8 segundos. Porém, quais seriam os concorrentes diretos do novo esportivo da Volkswagen?

Na mesma faixa de preço, o mercado dispõe de poucas alternativas que reúnam em um só pacote motor potente, tração dianteira e espaço interno típico de um sedã - marcas "premium" têm veículos com essas características, porém mais caros. Dois modelos se encaixam nos requisitos para rivalizarem com o Jetta GLI: o Honda Civic Si e o Ford Fusion SEL Ecoboost.

Civic Si traz motor 1.5 turbo de 208 cv, amortecedores ajustáveis e câmbio manual por R$ 164,9 mil - Murilo Góes/UOL
Civic Si traz motor 1.5 turbo de 208 cv, amortecedores ajustáveis e câmbio manual por R$ 164,9 mil
Imagem: Murilo Góes/UOL

Civic Si é mais visceral

Embora seja vendido no Brasil apenas com carroceria cupê de duas portas, o Civic Si aparece como a alternativa mais óbvia ao modelo da Volks. Custa um pouco mais, com preço sugerido de R$ 164,9 mil, e entrega menos potência: seu motor 1.5 turbo rende 208 cv e 26,5 kgfm.

Porém, traz uma condução mais visceral que o Jetta, focada em clientes que realmente fazem questão de se divertir ao volante. Nele, a aceleração de zero a 100 km/h acontece em torno de oito segundos, de acordo com publicações especializadas (a Honda não divulga números de desempenho).

O Si é oferecido apenas com câmbio manual de seis marchas e conta com suspensões mais rígidas, mas que trazem amortecedores ajustáveis para maior versatilidade. De fato, a versão esportiva do Civic é mais assentada nas curvas que o Jetta - que prioriza um rodar mais confortável. Porém, no dia a dia, o representante da Honda sofre mais com buracos, valetas e lombadas, mesmo com a possibilidade de regulagem do amortecimento.

O porta-malas leva apenas 334 litros, contra 510 litros do Jetta, e a lista de itens de série inclui rodas de 18 polegadas, seis airbags, sensor de chave, partida do motor por botão, faróis e lanternas de LEDs, ar-condicionado digital de duas zonas, bancos esportivos com ajustes manuais, central multimídia com câmera de ré, alerta de ponto cego, freio de estacionamento eletrônico e teto solar - disponível no Volkswagen como único opcional, ao preço de R$ 5.000.

Ford Fusion Ecoboost é maior e mais pesado que Jetta e Civic, mas também empolga por R$ 149,9 mil - Divulgação
Ford Fusion Ecoboost é maior e mais pesado que Jetta e Civic, mas também empolga por R$ 149,9 mil
Imagem: Divulgação

Fusion anda bem e é espaçoso

Já o Fusion custa R$ 149,9 mil, praticamente o mesmo preço do Jetta GLI com teto solar - item que também vem de fábrica no sedã da Ford. Além do preço bastante parecido, o Fusion SEL Ecoboost também se assemelha ao rival da VW na parte mecânica: traz sob o capô motor 2.0 turbo, capaz de render 248 cv e 38 kgfm de torque, com gerenciamento do câmbio automático de seis marchas.

Com esse conjunto, a aceleração de zero a 100 km/h também se dá em cerca de oito segundos. Nada mau para um carro bem mais pesado que Jetta e Civic: o Ford tem 1.626 kg, contra 1.432 kg do Volkswagen e 1.231 kg do Honda.

Enquanto Jetta e, especialmente, Civic têm uma clara vocação esportiva, o Fusion pende mais para o conforto tanto na rodagem quanto no amplo espaço interno. É consideravelmente o maior do trio, medindo 4,87 m de comprimento e trazendo porta-malas com capacidade para 514 litros. Também é o que traz as suspensões mais macias do trio.

Além do motor de quatro cilindros forte, o Fusion exibe linhas arrojadas para um sedã grande e vem de série com rodas de 18 polegadas. A lista de equipamentos também é farta: oito airbags, cintos traseiros infláveis, controle de velocidade de cruzeiro, luzes diurnas e lanternas traseiras de LEDs, teto solar elétrico, ar-condicionado digital de duas zonas com saídas para o banco traseiro, bancos dianteiros com ajustes elétricos, sensor de chave, partida do motor por botão e retrovisores com rebatimento elétrico.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

FICHA TÉCNICA - HONDA CIVIC SI
Motor: 1.5 turbo, quatro cilindros
Potência: 208 cv a 5.700 rpm
Torque: 26,5 kgfm, de 2.100 a 5.000 rpm
Câmbio: manual de 6 marchas; tração dianteira
0-100 km/h: 8 s
Dimensões: 4,52 m (comprimento), 2,70 m (entre-eixos)
Porta-malas: 334 litros
Preço: R$ 164.900

FICHA TÉCNICA - FORD FUSION SEL ECOBOOST
Motor: 2.0, turbo, quatro cilindros
Potência: 248 cv, a 5.500 rpm
Torque: 38 kgfm a 3.000 rpm
Câmbio: automático de 6 marchas; tração dianteira
0-100 km/h: 8 s
Dimensões: 4,87 m (comprimento), 2,85 m (entre-eixos)
Porta-malas: 514 litros
Preço: R$ 149.900