Topo

Na Garagem


Novo primeiro ministro britânico já "atacou de 007" ao avaliar Aston Martin

EPA
Imagem: EPA

Do UOL

Em São Paulo (SP)

27/07/2019 07h00

Após a saída de Theresa May do parlamento britânico nesta semana, Boris Johnson assumiu o cargo executivo mais importante do governo do Reino Unido. O político terá que lidar com fortes pressões devido a uma instabilidade governamental e principalmente devido ao acordo da polêmica saída do governo da União Europeia - o Brexit.

Entretanto, 14 anos atrás Johnson lidava com uma pressão completamente diferente. O atual premiê britânico é também historiador e jornalista - tendo já sido editor da centenária revista britânica The Spectator.

No ano de 2005, ainda como chefe da publicação, Johnson foi convidado pela Car Magazine para fazer a avaliação de um Aston Martin V8 Vantage.

Sem o costume de fazer avaliações de carros, ele abusou do bom humor em seu texto na publicação do mês de outubro de 2005. Nela, ele se fez de 007 ao pegar o Aston Martin, mas reconheceu sua falta de perícia perguntando para seus colegas como poderia ligar o veículo.

"Assim que o editor desta revista entregou as chaves do novo Aston, percebi que ele estava tendo dúvidas. 'Tenha cuidado, 007', ele disse",escreveu Johnson.

"'Cuidado?', eu disse com indiferença ao estilo Bond, enquanto tentava encontrar os botões de mancha de óleo, pontas de lata e do assento do ejetor. 'Claro que vou ter cuidado'. Depois de um tempo, desisti de ligar os botões e admiti a derrota. Eu não conseguia encontrar a ignição."

"'Sério, 007!' disse o editor. 'Temos um carro de 80 mil libras aqui. Estou preocupado de que você vá rala-lo'. Eu olhei para ele com firmeza. 'Apenas me mostre como ligá-lo', disse."

O artigo termina com Johnson apenas dando uma volta no carro com seu filho, sem deixar sua postura política conservadora de fora de seu texto.

"Zooom, subimos a rua Margery em Islington, e aqui, infelizmente, entramos no território dos Liberais-democratas. Eles não só colocaram lombadas nas estradas, como também instalaram chicanes", escreveu.

Ele voltou a alfinetar os rivais no fim do texto. "Pelo menos, isso prova que eu dirigi e realmente gostei. De qualquer forma, culpo os liberais-democratas", terminou em um diálogo com o editor da publicação

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.