Topo

Seu Automóvel


Seu Automóvel

Radar inteligente lê placa do carro e avisa irregularidade automaticamente

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

Fernando Miragaya

Colaboração para o UOL

10/04/2019 07h00Atualizada em 10/04/2019 17h31

Resumo da notícia

  • Câmeras registram placa do veículo e comparam dados de mais de 7 mi de carros
  • Sistema verifica quaisquer pendências em relação ao licenciamento do veículo
  • A CNH do motorista também é checada de maneira automática

O Detran do Rio de Janeiro estreou nesta semana em suas operações o radar "inteligente", que lê as placas e automaticamente informa qualquer irregularidade com o veículo. O equipamento usa a mesma tecnologia de câmeras fixas usadas em rodovias por todo o Brasil -- e no Rio em veículos móveis do Detran há nove anos. Só que, por ser portátil, pode ser levada para diferentes ações e blitzes em todo o território fluminense, algo que está acontecendo agora.

As câmeras OCR ("Optical Carachter Recognition", Reconhecimento Óptico de Caracteres), também chamadas de LAP (leitura automática de placas), registram a placa do veículo e comparam com o banco de dados de mais de 7 milhões de carros.

O que radar mostra?

No sistema acessado pelas câmeras e radares inteligentes, autoridades do Detran verificam quaisquer pendências em relação ao licenciamento do veículo. Se algo do tipo for acusado, o carro é parado para mais averiguações, inclusive em relação à CNH do motorista. Também detectam se o automóvel tem registro de roubo ou furto.

Além disso, os agentes também vistoriam os carros parados quanto a: estados dos pneus; integridade do automóvel, funcionamento e uso de faróis e setas; transparência de vidros e películas; estado do escape e emissão de poluentes; situação das placas.

1.600 carros já verificados

O órgão estreou o equipamento de forma móvel no primeiro dia de operação "Detran Seguro", com 67 câmeras, e as blitzes ocorrerão diariamente. Segundo o departamento de trânsito do Rio de Janeiro, foram mais de 1,6 mil veículos verificados. Dentre esses, 144 foram abordados e 17 acabaram removidos porque não conseguiram sanar os problemas encontrados.

Juntamente com o uso das OCRs, os agentes do Detran-RJ que participam das ações de fiscalização são monitorados por câmeras ligadas online a uma central de monitoramento. Segundo o órgão, a medida é preventiva e visa a dar garantia à população e transparência "sobre a lisura das operações".

"As câmeras são muito importantes durante as operações de fiscalização porque dão ainda mais transparência às ações. Conseguiremos analisar as blitzes em tempo real, com mais segurança à população e aos nossos agentes", explica o vice-presidente do Detran, Marcelo Bertolucci.

Mais Seu Automóvel