PUBLICIDADE
Topo

VW Golf nacional tem versão com motor de Gol e até GTI; veja preços

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

22/01/2016 16h26

UOL Carros obteve a tabela de preços do Volkswagen Golf nacional. A sétima geração do modelo, que começou sendo importada da Alemanha em 2013 e passou a vir do México em passo intermediário, já é fabricada em São José dos Pinhais (PR) sobre a plataforma modular MQB. Primeiro modelo brasileiro da Volks sobre essa base tecnológica e segura (compartilhada com Audi A3 Sedan e Q3), chega às lojas na primeira semana de fevereiro por iniciais R$ 74.590.

O que mais chamou a atenção de UOL Carros é que toda a linha do hatch será nacionalizada de uma vez, inclusive o esportivo GTI. Importado, por ora, só o lote da perua Golf Variant, que embarca do México

Confira a tabela completa de preços:

+ Golf Comfortline 1.6 Manual - R$ 74.590
 
+ Golf Comfortline 1.6 Automático - R$ 79.990
 
+ Golf Highline 1.4 TSI Manual - R$ 91.290
 
+ Golf Highline 1.4 TSI Automático - R$ 96.690
 
+ Golf GTI 2.0 DSG - R$ 117.690
 
 

Motor de Gol para custar menos

O preço de entrada está R$ 2.200 mais barato que o da linha atual. Boa notícia, não? Relativamente. A receita é a mesma da Audi com o A3 Sedan 1.4 -- os dois modelos são fabricados na mesma unidade, sobre a mesma base: sacrifica-se boa parte do refinamento mecânico do modelo. A versão Comfortline 1.6 manual, mais em conta da gama, trocou o motor 1.4 TSI turbo pelo MSI naturalmente aspirado de 1.6 litro e 120 cv usados por Gol e Fox.

Além disso, a transmissão de seis marchas deu lugar ao câmbio de cinco velocidades. A suspensão traseira deixou a arquitetura independente por múltiplos braços para usar o tradicional eixo de torção.

Volkswagen Golf GTE - Fabrice Coffrini/AFP - Fabrice Coffrini/AFP
Se liga: além da linha nacional, a Volkswagen já testa a configuração híbrida do Golf no país; testes de aptidão, mecânicos e de interesse do público seguem com diversas unidades; preço pode ser a principal questão para vir ou não
Imagem: Fabrice Coffrini/AFP

Mesma tática foi usada no Golf Comfortline 1.6 AT: sai o câmbio automatizado DSG, de dupla embreagem e sete marchas, para entrada do Tiptronic, automático convencional com conversor de torque e seis marchas. Solução idêntica foi adotada para a configuração sem pedal de embreagem do Golf 1.4 Highline: transmissão e suspensão estão simplificadas.

Topo está mais caro

Por outro lado, o Highline manual continuará a ter seis marchas, e o motor turbocomprimido de 1.4 litro passou a ter especificação igual à do A3 Sedan nacional: flex e com potência elevada de 140 para 150 cv (com etanol ou gasolina). No caso da versão intermediária, nem a simplificação mecânica evitou aumento de R$ 5.500 (configuração manual) e R$ 4.400 (automática) em relação ao Golf Highline mexicano.

Versão GTI foi a única a continuar exatamente como estava: motor 2.0 turbo de 220 cv, só a gasolina, câmbio DSG de seis marchas e suspensão traseira independente. Mas o preço também subiu: o reajuste com relação ao importado foi de R$ 2.700.

Isso porque, para enxugar a vasta lista de opcionais, a Volkswagen resolveu aprimorar a lista de itens de série do Golf nacional nas versões mais caras. A julgar pelos itens, é possível afirmar que o hatch será o veículo mais seguro já feito no Brasil atualmente.

Volkswagen Golf 1.4 TSI nacional na fábrica de São José dos Pinhais (PR) - Divulgação - Divulgação
Volks já divulgou até imagens do Golf 1.4 TSI nacional na linha de monagem de São José dos Pinhais (PR), dividindo espaço com a família Fox
Imagem: Divulgação

Recheio

A versão Comfortline já virá de série com: sete airbags (frontais, laterais, cortina e de joelho para o motorista); controle de estabilidade e tração; bloqueio eletrônico de diferencial; frenagem automática pós-colisão (o carro freia sozinho para evitar nova batida após o primeiro choque); sensores de estacionamento traseiro e dianteiro; faróis de neblina com luz de conversão estática (a intensidade da luz muda nas curvas); retrovisores elétricos aquecíveis e com função tilt down do lado do passageiro; rodas de liga leve aro 16; direção elétrica progressiva; freio de estacionamento por tecla; assistente de partida em rampas; ar-condicionado; vidros elétricos com função um-toque; e ganchos para cadeirinhas infantis. 
 
Sistema multimídia será o Discovery Media, com tela tátil de 6,5 polegadas, navegação GPS e espelhamento de celulares pelas interfaces MirrorLink, Apple CarPlay e Google Android Auto. 
 
A Highline acrescentará: chave inteligente; lanternas traseiras em LED; ar digital com duas zonas ; banco de couro; volante multifuncional e com aletas atrás do aro para troca de marcha (configuração automática); sensores de luminosidade e chuva; start-stop (desliga o motor automaticamente em paradas curtas, para economizar combustível); e opção de quatro modos de condução (Eco, Normal, Sport e Individual). A central de entretenimento, Discovery Media Pro, possui tátil maior, de oito polegadas, DVD Player e HD interno de 60 GB. Já o Golf GTI adiciona elementos decorativos na carroceria e sistema de som Fender com 400 Watts de potência e dez canais. 
 
Itens como piloto automático adaptativo com frenagens emergenciais anticolisão, ProActive (sistema que fecha automaticamente vidros e teto solar em caso de acidente, a fim de minimizar ferimentos), detector de fadiga, farol alto com iluminação adaptável ao tráfego, assistente de estacionamento (vagas paralelas e perpendiculares), faróis de xenônio (a partir da versão Highline) , tecido xadrez (versão GTI) e rodas de liga leve aro 18 diamantadas (GTI) continuam a ser oferecidas como opcionais.