PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

Honda PCX surge com motor de 160 cc no Japão e deve vir ao Brasil; conheça

Além do motor maior, nova PCX teve seu design renovado e sofreu mudanças na parte ciclística - Divulgação
Além do motor maior, nova PCX teve seu design renovado e sofreu mudanças na parte ciclística Imagem: Divulgação
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

12/12/2020 04h00

A Honda apresentou nesta semana uma nova geração da scooter PCX no Japão. Segundo a fábrica japonesa, além do design, quadro, rodas, suspensões e freios foram reformulados. Entre as novidades, porém, o que chamou a atenção foi o lançamento da PCX 160. Isso mesmo, uma nova PCX com motor de 160 cc.

O motor de um cilindro arrefecido a líquido foi totalmente redesenhado, de acordo com a marca. A capacidade cúbica aumentou de 149,3 cm³ para 156 cm³ e agora tem quatro válvulas. O novo comando deve privilegiar o bom desempenho em altos giros. O sistema idling stop que desliga o motor em paradas mais longas e o câmbio CVT foram mantidos.

Mas a ficha técnica já revela que o novo motor de 160 cc é mais potente. Passou de 13,2 cv na atual versão de 150 cc para 15,8 cv a 8.500 rpm. O torque também aumentou de 1,38 kgf.m a 5.000 giros para 1,5 kgf.m a 6.500 rpm. Ou seja, o novo motor tem mais potência e torque.

PCX 160 2021 lateral - Divulgação - Divulgação
Novo PCX 160 tem mais torque e potência: 15,8 cv e 1,5 kgf.m contra os 13,2 cv e 1,38 kgf.m da atual geração de 150 cc
Imagem: Divulgação

Os números de desempenho não são uma boa notícia para sua principal rival, a Yamaha NMax 160 ABS, que chegou renovada recentemente ao Brasil, e tinha no motor mais forte, de 155 cm³ e 15,4 cv de potência, seu maior argumento de vendas. Mas a nova PCX 160 tem melhor desempenho.

Outra novidade foi a adoção do que a marca chama de Controle de Torque Selecionável Honda (HSTC) que é, na verdade, um controle de tração, tanto na PCX 125 como na PCX 160. O sistema recebe dados do sensor de velocidade das rodas dianteira e traseira e do sensor de posição do acelerador e limita a quantidade de injeção de combustível para controlar o torque do motor e evitar o deslizamento da roda traseira. Algo inédito nas scooters menores.

Design atualizado

Visualmente, é preciso prestar atenção para notar as diferenças entre a nova e a atual PCX 150, vendida no Brasil. O farol e a lanterna mudaram pouco, mas as carenagens estão com linhas mais angulosas e menos arredondadas do que a atual geração da scooter.

Farol da nova PCX 160 - Divulgação - Divulgação
Carenagens tem linhas mais angulosas; farol e lanterna também mudaram
Imagem: Divulgação

O painel também mudou. Ainda é totalmente digital, mas está maior e mais fácil de visualizar as informações. O assento ganhou tecido bicolor e um novo formato.

Vale destacar também o aumento da capacidade do compartimento sob o banco, que passou de 28 para 30 litros. Outra novidade bem-vinda é a adoção da entrada USB no porta-luvas, no lugar da ultrapassada tomada 12V. Dessa forma, não será preciso um adaptador para carregar o celular ou outro aparelho eletrônico. A Smart key, pelo menos na PCX "japonesa", tornou-se item de série em todas as versões.

Ciclística

O quadro underbone também foi redesenhado e melhorou sua rigidez, segundo a marca. Ganhou ainda coxins de borracha para reduzir as vibrações.

PCX 160 2021  - Divulgação - Divulgação
Nova Honda PCX tem roda aro 13 na traseira e pneus mais largos; freios são a disco em ambas, mas o ABS é só na dianteira
Imagem: Divulgação

As rodas trazem um novo desenho para acomodar pneus mais largos - 110 / 70-14, na dianteira, e 130/70-13, na traseira. Outra mudança foi a adoção de uma roda de 13 polegadas atrás - seguindo a tendência inaugurada pela nova Honda ADV. Com isso, o curso dos dois amortecedores na traseira é mais longo. Mas as especificações completas do conjunto de suspensões não foram divulgadas.

Os freios a disco passaram a ser item de série nas duas rodas na nova PCX. Mas o sistema ABS continua atuando apenas na dianteira.

Vem para o Brasil?

No seu país de origem, a nova PCX será comercializada em três versões: a mais potente de 160 cc, uma versão de 125 cc, que também vai para a Europa; e outra híbrida, que tem um motor elétrico para auxiliar nas arrancadas e é vendida somente no Japão.

Espaço debaixo do banco nova PCX 160 - Divulgação - Divulgação
Compartimento sob o assento ficou maior na nova PCX: passou de 28 para 30 litros
Imagem: Divulgação

A nova Honda PCX 160 e as outras versões chegam às lojas japonesas em 28 de janeiro do próximo ano. A PCX 160 vai custar 407 mil ienes (cerca de R$ 20 mil).

Da mesma forma que a versão de 125 cc já foi confirmada para o continente europeu, tudo indica que a nova PCX 160 deverá vir ao Brasil. Afinal, somos um dos maiores mercados da scooter, que é líder de vendas do segmento no país.

Difícil precisar quando a nova PCX 160 será lançada no mercado nacional. Mas se tomarmos como base a atual geração, que foi mostrada no exterior em outubro de 2017 e chegou aqui em 2019, a PCX 160 deve pintar por aqui em 2022.