PUBLICIDADE
Topo

Bateria: quais cuidados podemos tomar para ela não 'morrer' prematuramente

Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

09/06/2020 04h00

Muita gente reclama que as baterias do mercado de reposição não duram tanto quanto as originais - e elas não estão tão erradas. Mas tem coisas que podemos fazer para evitar desgaste prematuro dessa peça no dia a dia, e é sobre isso que falamos nesta coluna.

O momento da partida é extremamente duro com a bateria. Nessa hora, ela tem que fornecer energia para o motor de arranque conseguir dar o primeiro giro no motor - é bastante energia. Por isso, é legal que, nesse momento, a bateria tenha que se preocupar apenas com o motor de partida e nada mais.

Então, a primeira dica é desligar todos os equipamentos eletrônicos antes de desligar seu carro, como o rádio, o carregador do celular, os faróis, etc. Inclusive subir os vidros elétricos, fechar teto solar e essas coisas. Dessa forma, garantimos que, na próxima partida, a bateria precisa energizar apenas o motor de partida.

Depois que o carro liga, é o alternador que assume o suprimento de energia e começa a devolver carga para a bateria. Então é o momento para ligar tudo o que você quiser, sabendo que não está mais tirando carga da bateria.

Andar com o carro é outra dica importante. Parece óbvio, né? Mas pode não ser tanto assim. Percursos pequenos são muito ruins para a bateria do seu carro (entre outros itens), pois não dá tempo para o alternador devolver carga a ela. Então não economize, rode com o seu possante, escolhe aquela música legal e dê uma volta a mais no quarteirão até ela acabar...

Um detalhe importante é que não é proibido ligar o rádio com o carro desligado. Só tem que se lembrar que isso consome carga da bateria e que será necessário dar um tempo a mais para o alternador devolver essa carga para ela.

Preste sempre atenção no comportamento do seu carro. Ele te avisa quando tem alguma coisa errada com a bateria, seja ficando mais manhoso na partida ou dando uma oscilada nos faróis.

Não deixe a bateria esgotar para trocar. Isso é muito ruim não só pelas estações do rádio que se desconfiguram, mas porque você perde também informações valiosas do módulo do carro que podem, inclusive, elevar o consumo de combustível.

Na hora de trocar a bateria também é importante conhecer as recomendações para o seu carro. Alguns não aceitam ficar totalmente sem carga. Você pode até perder configurações da chave e gastar um dinheirão para resolver.

Se seu veículo é desses, o profissional que vai fazer a substituição tem que tomar o cuidado de colocar um aparelho auxiliar no sistema, para que o automóvel tenha energia o tempo todo enquanto é instalada a nova bateria.

Tome cuidado ao fazer alterações no carro, como, por exemplo, colocar um som mais potente. Dependendo dos equipamentos que você acrescenta no veículo, o sistema de carga pode não suportar e precisar de alterações para se adequar.