PUBLICIDADE
Topo

Carros seguros: 7 modelos baratos e que entregam todos os itens de proteção

Reprodução
Imagem: Reprodução
Felipe Carvalho

Felipe Carvalho é administrador de empresas, consultor e primeiro "caçador de carros" profissional do país. Seu canal no YouTube dedicado a avaliações de achados automotivos tem mais de 100 mil inscritos. www.youtube.com/CarrosdoPortuga

Colunista do UOL

16/07/2020 04h00

Desde que os carros se popularizaram no mundo, a busca pela segurança, seja ativa ou passiva, passou a ser contínua. No atual momento que vivemos, falamos tanto sobre isso que algumas pessoas renegam modelos que não foram bem em testes de colisão.

Felizmente, itens que até pouco tempo atrás eram restritos aos carros de luxo hoje estão em modelos mais simples, de todas as categorias. Os mais conhecidos são airbags, freios ABS, controles de estabilidade e tração. Todos têm sua importância, e fica difícil abrir mão de algum deles na hora de comprar um carro novo.

Já no mercado de usados, eles ainda são tímidos. Na coluna dessa semana mostrarei que, mesmo com poucas opções, é possível pagar pouco por um carro seguro.

Fiat 500

Fiat 500 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Pequeno e charmoso, 500 também se destacava em segurança
Imagem: Murilo Góes/UOL

O charmoso Fiat 500 foi apresentado no Brasil em 2009. Pequeno e extremamente caro, vendeu pouco nos primeiros anos, quando era importado da Polônia. Para ser mais exato, apenas 2200 unidades do Fiat 500 polonês foram trazidas para cá, com itens de segurança importantes, como 7 airbags, freios ABS, controles de estabilidade e tração, todos de série.

Depois disso, ele passou a vir do México com um preço mais atrativo. Deslanchou nas vendas, mas perdeu alguns itens de segurança, que passaram a ser opcionais. Sendo assim, quem não se importar com o fato desses 500 poloneses serem mais antigos vai pagar mais barato, entre R$ 22 mil e R$ 26 mil, por um carro bem seguro. Apenas recomendo que escolha o câmbio manual, para não passar nervoso com o Dualogic.

Ford Fiesta SE

Conhecido como "New Fiesta", o pequeno hatch da Ford começou como um modelo importado em 2011. Recebemos apenas a versão SE, mas com três pacotes de opcionais. O terceiro pacote é o que nos interessa para essa coluna, pois é o único que vinha com 7 airbags, freios ABS, controles de estabilidade e tração.

Era caro e por isso vendeu pouco, mas hoje é possível levar um desses para garagem por menos de R$ 30 mil. Como a versão é única, a Tabela Fipe de R$ 28 mil é a mesma para todos. Portanto, aceite pagar um pouco acima disso por um bom Fiesta com todos esses opcionais. Para facilitar as buscas, você identificará os mais completos pelas rodas de 16 polegadas e pelos leds diurnos no para-choque dianteiro.

Chevrolet Cruze LTZ

Cruze LTZ - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Cruze era vendido em versões hatch e sedã
Imagem: Murilo Góes/UOL

O Chevrolet Cruze sempre foi um dos carros mais seguros de sua categoria. Isso porque todos eles, sem exceção, foram oferecidos com 4 airbags, freios ABS, controles de estabilidade e tração.

Já a versão LTZ, a mais completa, acrescenta airbags de cortina, além de outros mimos. Com opção de duas carrocerias, tanto o hatch quanto o sedã estão um pouco acima dos R$ 40 mil nessa versão LTZ, que inclusive tem opção de transmissão manual no hatch.

Renault Fluence Privilège

Renault Fluence - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Fluence era seguro, mas nunca vendeu bem
Imagem: Murilo Góes/UOL

Outro carro que sempre teve itens importantes de segurança, mas que não é tão lembrado pelo público - tanto que saiu de linha pelas portas do fundo. Eu, particularmente, gosto muito do Fluence, e quem é meu seguidor sabe disso.

Desde o seu lançamento, no ano de 2010, a versão Privilège nos "privilegiou" com 6 airbags, freios ABS, controles de estabilidade e tração, itens que os mais vendidos Civic e Corolla levariam um tempo para oferecer. O fato de ser um modelo esquecido faz com que seja um carro bem barato.

A Tabela Fipe do modelo 2011 está um pouco acima dos R$ 30 mil, mas é perfeitamente possível pagar menos por um bom Fluence Privilège.

Mitsubishi ASX AWD

Mitsubishi ASX - Divulgação - Divulgação
ASX pouco mudou desde sua estreia em 2010
Imagem: Divulgação

Para os que preferem os SUVs, o excelente ASX da Mitsubishi é um veterano que mudou pouco nessa que é a primeira e única geração até o momento. Quando começou a ser importado, no ano de 2010, já oferecia pacote completo de segurança na versão mais cara, a AWD, como 7 airbags, freios ABS, controles de estabilidade e tração.

Na verdade, a Mitsubishi fala em nove airbags, mas isso porque ela contabiliza quatro de cortina, quando outros consideram apenas dois, mesmo que tenham o mesmo tamanho. Fora esses itens, essa versão AWD obviamente oferece tração nas quatro rodas, importante em pisos escorregadios e de pouca aderência. Os preços começam pouco acima dos R$ 40 mil nos primeiros anos do modelo.

Hyundai Azera

Hyundai Azera - Divulgação - Divulgação
Azera foi referência de luxo e segurança no país
Imagem: Divulgação

Quando falamos de luxuosos sedãs, o Azera vem logo na nossa mente. Em seus primeiros anos de Brasil, vendeu muito bem, graças ao marketing agressivo da Hyundai e ao preço extremamente competitivo. Tratava-se de um sedã grande, que tinha preço próximo de um sedã médio, como Corolla e Civic. E não era só no tamanho que ele ganhava.

Em termos de segurança, o pacote era completo, inclusive com airbags laterais nos bancos traseiros, além de todos os outros espalhados pelo carro. Freios ABS, e controles de estabilidade e tração também estavam lá.

Hoje, é muito fácil comprar um Azera, pois os preços começam nos R$ 27 mil. O que não é tão fácil é ter uma grande vaga de garagem para ele, além de manter o sedento motor seis cilindros. Se esses pontos não forem um problema para você, ele passa a ser uma ótima opção.

Fiat Freemont Precision

Fiat Freemont - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Freemont teve vida curta no mercado brasileiro
Imagem: Murilo Góes/UOL

Nessas listas, eu gosto de contemplar diversas categorias. A dos carros com mais de cinco lugares não é tão fácil, pois poucos são oferecidos. Os mais populares, como Spin e Doblo, pecam na ausência de itens de segurança, tema dessa coluna. Sobra o finado Fiat Freemont, que apesar de ter sido oferecido por pouco tempo no Brasil, é um ótimo carro.

A versão Precision era a que dispunha de dois bancos extras, totalizando sete lugares, com alguma sobra de porta-malas. O pacote de segurança é completo, com seis airbags, freios ABS, controles de estabilidade e tração. Outro item interessante é o assento da fileira central que pode ser elevado, substituindo a necessidade de cadeirinhas específicas para crianças um pouco mais velhas.

A Tabela Fipe de uma Freemont Precision 2012 começa nos R$ 43 mil, mas a realidade dos anúncios mostra que ela custa bem menos que isso. Porém, recomendo buscar modelos a partir de 2014, quando o câmbio passou a ter seis marchas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL