PUBLICIDADE
Topo

SUV Audi RS Q3 reforça o lado esportivo sem descuidar do utilitário

José Antonio Leme

do UOL, em São Paulo (SP)

29/03/2021 04h00

SUVs ganhando versões esportivas não é nenhuma novidade no mercado. As marcas encontraram esse nicho, do consumidor que queria ter um utilitário, o carro da moda, mas que não abria mão de esportividade que ele encontrava em sedãs ou peruas. Um dos representantes dessa seara é o Audi RS Q3.

O modelo é o menor SUV da Audi à venda no Brasil (no mundo há o Q2 abaixo) e nessa versão, com um toque extra de pimenta, mostra a dualidade da qual a divisão esportiva da marca é capaz: ele consegue passar de um dócil SUV prático no dia a dia para um carro feroz que coloca as garras dos seus 400 cv para fora.

Óbvio que essa capacidade de ser "8 e 80" tem um preço: R$ 482.990. Como método de comparação: o Q3 normal tem motor 1.4 turbo de 150 cv e custa entre R$ 199.990 e R$ 263.990, dependendo da versão e do nível de acabamento, mas sempre com a mesma mecânica.

Claro, além de dizer que ele é quase 'bipolar", é preciso mostrar, na prática, como ocorre isso e como o SUV nervosinho se comporta nas mais diversas situações. É o que a avaliação de UOL Carros conta a partir de agora.

Audi RS Q3

Preço

R$ 482.990
Carros
3,9 /5
USUÁRIOS
5,0 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Pontos Positivos

  • Acabamento
  • Trem de força

Pontos Negativos

  • Espaço no banco traseiro
  • Suspensão

Veredito

O RS Q3 consegue entregar tudo que se propõe. Ser um SUV com aptidão familiar com o porta-malas de 530 litros e espaço interno razoável para levar quatro adultos. E também é um carro que arranca sorrisos de quem está atrás do volante quando se quer. Para quem pode, o preço a se pagar para ter essas duas personalidades distintas no mesmo carro vale a pena, mesmo com os pênaltis do espaço interno restrito no banco traseiro e da suspensão dura demais. Mas isso é mais um problema das nossas condições de asfalto que realmente do carro, que promete esportividade acima de tudo.

Design e espaço interno

Por mais que o Audi RS Q3 tenha um comportamento que muda da água para o vinho com o auxílio da eletrônica, em termos de visual ele não faz questão nenhuma de esconder quem é e a que veio para esse plano. A Audi pega as linhas mais avantajadas da atual geração do Q3 e insere alguns anabolizantes ao conjunto da versão esportiva.

Novos para-choques, saídas de escapes, para-lamas maiores, grade diferenciada e rodas de maior polegada e desenho mais agressivo. Tudo isso já seria o suficiente para mostrar o que o SUV esportivo entrega, mas é claro que o visual fica completo com o símbolo da linha RS estampado na grade do motor e também na tampa do porta-malas, para que nenhum engraçadinho ache que aquele é um Audi normal.

Apesar do tom esportivo ficar evidente no visual externo, ele não é tão chamativo assim, o que agrada. Claro que isso depende da sua escolha nas cores disponíveis, como o verde Kyalami (nome de um circuito na África do Sul) ou o azul turbo. Além de todas as opções possíveis, o cliente pode pedir uma cor sob encomenda no programa Audi Exclusive, que é o único opcional do modelo a R$ 37 mil.

Audi RS Q3 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Internamente, o viés esportivo fica ainda mais claro. O acabamento em alcantara no volante de base achatada, no painel, portas e bancos lembra qual é o foco dele. Além disso, o interior pode contar com detalhes na cor da carroceria e uma finalização com fibra de carbono no painel.

O acabamento é de qualidade e as costuras na cor do veículo contrastando com as peças de cores escuras, assim como os cintos de segurança, dão o ar de esportividade no acabamento - além, é claro, da sigla RS espalhada pelo habitáculo, como no encosto dos bancos, tapetes e painel.

Para quem vai na frente o espaço é muito bom, os bancos semiesportivos abraçam bem nas laterais, são confortáveis e com ajustes elétricos. Já o conforto dos ocupantes do banco traseiro é reduzido. O espaço para a cabeça é bom, mas quem vai atrás fica com os joelhos próximos aos bancos dianteiros. O ocupante do meio ainda tem que lidar com o túnel central elevado para receber o eixo cardã.

Audi RS Q3 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Consumo e desempenho

Sob o capô, o coração de todo esse visual esportivo e a razão dele é o motor cinco cilindros de 2,5 litros, turbo, a gasolina. Ele rende 400 cv e 48,9 mkgf. São "apenas" 250 cv e 23,3 mkgf a mais que o Q3 "normal". O câmbio é o automatizado de sete marchas e dupla embreagem.

Esse motor é consagrado entre as versões RS dos modelos da linha 3 - RS3 Sportback, RS3 Sedan e RS Q3. Essa nova versão entrega tudo que se espera para o Q3 esportivo. Combinado com o modo esportivo (Dynamic) transforma o SUV compacto em um foguetinho de bolso.

Nesse modo, além das respostas de acelerador mais ágeis, ele altera também a troca de marchas, elevando mais o giro antes de engatar a próxima e endurece as respostas de suspensão e direção, assim como altera as resposta do sistema de tração integral Quattro. Tudo que acontece no contato do pneu com o solo é transferido para o motorista, qualquer reação é sensível e direta.

Mas no dia a dia, no uso urbano, os modos conforto e econômico transformam as respostas do carro. Ele fica manso e discreto em temos de som e respostas. Pode até enganar alguns como mais um "esportivo de visual". A suspensão que ainda é dura e incomoda no piso ruim que temos na maioria de estradas e cidades brasileiras, mas fica mais comportada e a direção, leve. O ajuste e as respostas parecem do Q3 convencional - diretas, mas não afiadas como uma navalha.

O som grave do escapamento, somado aos estouros a cada troca de marcha que acontecem na versão Dynamic, somem nos modos econômico e conforto. Isso porque esse efeito é artificial e ocorre graças a um sistema de membranas ativadas eletronicamente no sistema de escapamento.

Além do modo Dynamic, o condutor pode ativar os modos RS - que são personalizáveis. Ali, o motorista pode ajustar, individualmente o som do escapamento, direção, câmbio e sistema de tração e suspensão, que, como padrão é 10 mm mais baixa do que a do Q3 convencional.

Audi RS Q3 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Equipamentos

Ao desembolsar quase R$ 500 mil em um SUV compacto, você espera que ele seja completo. E o RS Q3, não decepciona. Se parte do valor é pago nas melhorias e no motor para deixá-lo mais esportivo, o carro também não nega equipamentos.

Diferentemente das versões normais do Q3, que tem pacotes com opcionais, tudo aqui é de série na versão RS, inclusive o sistema de som de grife Bang&Olufsen, que oferece um som incrível, só não mais que o liberado pelo sistema de escape em reduções e aceleradas, é claro. A central multimídia tem integração a Android Auto e Apple CarPlay.

O banco do motorista tem uma série de ajustes eletrônicos, mas o mais importante é manual. Ele oferece um ajuste do comprimento do assento, para apoiar melhor as pernas de pessoas mais altas. Você pode esticar ou recolher essa parte, para o melhor ajuste possível.

O painel é virtual com 12,3" e tem dois grafismos mais esportivos, que mantêm o velocímetro centralizado, com diferentes modos para o conta-giro. Além disso, é possível configurá-lo para um modo convencional - conta-giros a esquerda e velocímetro a direita com formato redondo. No console central há carregamento de celular por indução.

Há ainda controle de velocidade adaptativo com função tráfego, start-stop, ar-condicionado com duas zonas, chave presencial com partida por botão, porta-malas com abertura elétrica e "hands-free", sistema no qual você passa o pé por baixo do para-choque e ele abre sozinho em caso de mãos ocupadas.

Há sensores de luz e chuva, de estacionamento na frente e atrás, teto solar panorâmico e aletas para troca de marcha atrás do volante. Completa o pacote câmera de ré, assistente de partida em rampa e de descida, faróis Full-LEDs Matrix - essa tecnologia permite apagar pontos do farol individualmente para quando se está usando o farol alto não ofuscar a visão de quem vem no sentido contrário ou à frente.

Audi RS Q3 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Manutenção e segurança

Aqui estão outros dispositivos que fazem parte do equipamento do RS Q3. São seis airbags, fixação de cadeirinhas pelo método Isofix com Top Tether, controles de estabilidade e tração, além de frenagem autônoma de emergência e assistente de manutenção em faixa de rodagem com correção. Ou seja, além de alertar que você está saindo da faixa correta, ele, automaticamente, corrige o carro para o traçado correto.

Em termos de manutenção, a pensar pelo valor do carro, as revisões programadas de 10 mil km a 60 mil km tem um valor bem módico: somadas custam R$ 15.733 - isso representa 3,2% do valor do veículo, uma soma irrisória para quem já dispôs do montante cobrado pelo SUV esportivo.

As primeira, segunda e quinta revisões custam R$ 1.990; pela segunda e quinta revisões a Audi cobra R$ 2.292, enquanto a sexta, de 60 mil km, é a mais cara: 5.179.

Audi RS Q3 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Mercado

O RS Q3, por enquanto, está sozinho por aí. O novo GLA 45 AMG ainda não chegou ao Brasil, mas deve vir em algum momento e ai ser um rival a altura do modelo. O 45 AMG tem versões de 387 cv ou 420 cv (45 S AMG) gerados pelo motor quatro cilindros 2.0 turbo, ou seja, um motor menor, mas mais potente, além de vir com tração integral também.

Atualmente, o que há de mais próximo do SUV esportivo da Audi é o BMW X2 M35i, que rende 306 cv no motor quatro cilindros, de 2 litros, turbo. Ele também oferece tração integral como os esportivos citados acima. Tal qual a potência, o preço também é mais "humilde": R$ 378.950. Fora isso, há o E-Pace da Jaguar que na versão P300 rende também 300 cv em um 2.0 turbo com tração integral.

Mecânica
  • Motorização

  • 2.5, cinco cilindros, turbo, 20v

  • Combustível

  • Gasolina

  • Potência (cv)

  • 400 a 5.850 rpm - 7.000 rpm

  • Torque (kgf.m)

  • 48,9 @ 1.950 rpm

  • Aceleração de 0 a 100 (segundos) (km/h)

  • 4,5

  • Velocidade máxima (km/h)

  • 280

  • Câmbio

  • Automatizado, dupla embreagem, sete marchas

  • Tração

  • Integral

  • Direção

  • Elétrica

  • Suspensão Dianteira

  • Independente

  • Suspensão Traseira

  • Independente, multilink

  • Freios Dianteiros

  • Disco

  • Freios Traseiros

  • Disco

Pneus e Rodas
  • Pneus

  • 255/35 R21

  • Rodas

  • 21", 8,5Jx21

Dimensões
  • Altura (mm)

  • 1571

  • Comprimento (mm)

  • 4506

  • Entre-eixos (mm)

  • 2680

  • Largura (mm)

  • 1851

  • Ocupantes

  • 5

  • Peso (kg)

  • 1.775

  • Porta-malas (L)

  • 530

  • Tanque (L)

  • 60

Preço das Revisões, Seguro e Garantia
  • 10.000 km

  • R$ 1.990

  • 20.000 km

  • R$ 2.292

  • 30.000 km

  • R$ 1.990

  • 40.000 km

  • R$ 2.292

  • 50.000 km

  • R$ 1.990

  • 60.000 km

  • R$ 5.179

Equipamentos
  • Airbags Motorista

  • Airbags Passageiro

  • Airbags Laterais

  • Airbags do tipo Cortina

  • Controle de Estabilidade

  • Controle de Tração

  • Freios ABS

  • Distribuição Eletrônica de Frenagem

  • Ar-Condicionado

  • Travas Elétricas

  • Ar Quente

  • Piloto Automático

  • Volante com Regulagem de Altura

  • Vidros Elétricos Dianteiros

  • Vidros Elétricos Traseiros

  • Central Multimídia

  • Rádio FM/AM

  • Entrada USB

  • Banco de Couro

  • Banco do motorista com ajuste de altura

  • Bancos com ajustes elétricos

  • Desembaçador Traseiro

  • Teto Solar

  • Computador de Bordo

  • Acendimento automático dos faróis

  • Faróis de neblina

  • Frenagem autônoma de emergência

  • Alerta de permanência em faixa

  • Sensor de pressão dos pneus

  • Sensor de pontos cegos

  • Alerta de colisão

  • Abertura elétrica do porta-malas

  • Faróis com regulagem de altura