PUBLICIDADE
Topo

Ícone da paixão por automóveis, novo BMW M3 estimula todos os sentidos

Rafaela Borges

Colaboração para o UOL

17/06/2021 04h00

Alguns carros são ícones da paixão por automóveis. Na escola alemã, há dois modelos que têm presença incontestável nesse grupo: Porsche 911 e BMW Série 3. Eles cativam por sua longeva história e, principalmente, por características que resistem às mudanças nas diretrizes da indústria e cativam o verdadeiro entusiasta.

A nova geração do Série 3, também conhecida como G80, tem agora no Brasil o modelo que é sua obra de arte, o esportivo M3. Com a cada vez mais rara e apaixonante tração traseira e capaz de estimular todos os sentidos, ele veio em duas versões, Competition e Competition Track, com preços de R$ 757.950 e R$ 849.950, respectivamente.

UOL Carros avaliou a topo de linha, que se diferencia por estética e tecnologia, e conta todos os detalhes a partir de agora.

BMW M3 Competition Track

Preço

R$ 849.950
Carros
4,4 /5
USUÁRIOS
5,0 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Pontos Positivos

  • Agilidade
  • Dirigibilidade

Pontos Negativos

  • Ajuste manual do volante
  • Dificuldade para sair do banco do motorista

Veredito

O BMW M3 é lindo, e isso não é brincadeira. Sua imensa grade frontal vem causando muita polêmica desde que foi revelada, e eu mesma a achava feia. Mudei de opinião ao ver o carro de perto. O componente combina muito com o carro e o conjunto é harmônico. Além disso, o M3 consegue aliar prazer de dirigir incomparável com boa aptidão para o dia a dia. Mesmo com os bancos esportivos, o carro não cansa. Não é à toa que é um dos maiores ícones da história do automóvel e desperta paixão por onde passa.

Design

Há abundante uso de fibra de carbono, material que está em detalhes dos para-choques dianteiro e traseiro, capa do retrovisor, acabamento interno e até no teto - até por isso, não há teto solar. Também chama a atenção no design os faróis full-LEDs a laser, com detalhes na cor azul. Já a grade frontal vem causando polêmica: há quem ame e quem odeie.

Com dois elementos verticais, tem uma função aerodinâmica, além de estética, de acordo com informações da BMW. Duas entradas nas laterais da dianteira são para melhor passagem de vento para as rodas, e há também pequenas saias sob o para-choques. Com tudo isso, o carro tem o ótimo coeficiente aerodinâmico de 0,33.

Outro destaque na grade frontal é um radar, para os diversos sistemas de auxílio à condução que o carro tem. Lateralmente, chamam a atenção, além das rodas de 19", os detalhes pretos sob os vidros, mesmo tom usado nas saias.

Os para-lamas são mais largos que os de outras versões da gama Série 3, para abrigar as rodas esportivas e pronunciadas. Com as mudanças visuais ante os demais modelos da linha, inclusive nos para-choques, o M3 Competition Track tem 9 cm a mais que o 320i M Sport, por exemplo. São 4,79 m de comprimento.

Atrás, chamam a atenção as quatro saídas de escape, duas de cada lado. Elas contam com um atuador para deixar ainda mais nervoso o som do seis-cilindros. O sistema pode ser acionado por meio de um botão na cabine e o ruído da aceleração é brutal.

Para quem não gosta de ter o carro gritando o tempo todo, basta desligar o sistema. O motor ainda ronca alto na hora de acelerar, mas de maneira um pouco mais discreta.

Espaço interno

BMW M3 Competition Track - Rafaela Borges/UOL - Rafaela Borges/UOL
Imagem: Rafaela Borges/UOL

Os bancos da versão, do tipo concha, também são de fibra de carbono e economizam 9,6 kg ante os usados na opção de entrada. As rodas são feitas de material leve, e há freios de carbono-cerâmica (mais eficientes e menos pesados) com pinça na cor laranja.

Eles oferecem ótimo encaixe para o corpo, inclusive com um apoio entre as pernas do motorista e do passageiro dianteiro. Porém, há um problema. Por causa desse suporte, e da altura quase colada no chão, descer do carro não é missão fácil para a maioria.

O revestimento na frente usa tons de couro azul, amarelo e cinza. Atrás, a fibra de carbono é aparente. Os ajustes do banco são elétricos. O painel de instrumentos é virtual e personalizável e tem, além do layout convencional, um exclusivo para a linha M.

A central multimídia é igual a do 320i MSport, mas tem uma entrada exclusiva para funções esportivas. Ali, é possível configurar os modos M1 e M2 para ajuste de direção, suspensão, câmbio, controle eletrônico de estabilidade e até freios.

Essas funções, M1 e M2, podem ser ativadas por meio de botões vermelhos no volante. Outro destaque do menu esportivo é o sistema que mostra parâmetros do drift (derrapagem controlada). São mostradas informações como velocidade da execução e ângulo. Esses dados podem ser compartilhados via rede social.

O volante, bem redondo, tem detalhes de fibra de carbono, inclusive nas imensas hastes para trocas manuais de marcha. A costura aparente do couro que o reveste é nas cores da divisão esportiva Motorsport, ou M: vermelha e dois tons de azul.

Atrás, o azul domina o revestimento dos bancos e não há console retrátil, como no 320i M Sport. O espaço interno é o mesmo. O carro tem 2,85 metros de entre-eixos e acomoda bem duas pessoas. Com o túnel central muito alto, fica praticamente impossível levar um ocupante no meio.

Os passageiros de trás têm controle individual da temperatura (o ar-condicionado é de três zonas) e duas entradas USB do tipo C (mais rápidas, mas que exigem adaptadores para a maioria dos smartphones do mercado).

E por falar em recarga de aparelhos eletrônicos, há ainda um carregador por indução (sem fio) e outras duas entradas USB na frente, uma do tipo A (convencional) e outra do tipo C (no porta-objetos do console central).

O M3 Competition Track mostra como é o real porta-malas do Série 3. São 480 litros e um ótimo espaço para acomodação de bagagem. É que os outros modelos da gama trazem estepe temporário, o que reduz a capacidade para 365 litros.

O esportivo não tem estepe. Traz um kit de reparos para eventuais furos. Os pneus não são run flat, pois estes não são ideais para a proposta do carro. Eles são semi-slicks, mais aderentes e próprios para a pista.

Tecnologia

BMW M3 Competition Track - Rafaela Borges/UOL - Rafaela Borges/UOL
Imagem: Rafaela Borges/UOL

Quem tem um M3 Competition Track provavelmente é um amante da velocidade e gosta muito de dirigir. Ainda assim, o carro oferece sistemas de assistência à condução, como o semiautônomo, capaz de virar o volante em pistas com faixas bem demarcadas sem auxílio do motorista.

Ele funciona em conjunto com o controlador de velocidade adaptativo, que freia e acelera o carro automaticamente, e tem ainda um sensor de distância. Quando esses sistemas estão em ação, no painel central são projetados gráficos das imagens de veículos ao redor.

A tecnologia, inclusive, é capaz de perceber se nos arredores há carros, motos ou caminhões, mostrando as imagens de cada categoria. Outros destaques são as câmeras 360 com função 3D, que mostram o M3 em relação ao ambiente, inclusive com imagens aéreas.

Já o sistema de assistência ao estacionamento é para vagas paralelas e perpendiculares, e tem ainda um auxílio automático para manobras de marcha à ré. Mas não é só de tecnologias de assistência que é feito o M3. Ele traz também facilidades para ressaltar a esportividade.

Há ajuste do diferencial traseiro em dez níveis, que podem ser modulados de acordo com o estilo de direção do motorista - mais aberto ou fechado. Já a suspensão não tem apenas os amortecedores ajustáveis, mas também as barras estabilizadoras.

O freio pode ser modulado nas funções esportiva ou confortável. Na primeira, a frenagem é mais intensa, dessas de quase estancar o carro. Na outra, é desempenhada de maneira mais gradual.

Outro destaque do M3 é o modo "Track", ideal para experiências na pista. Essa função reduz a eletrônica do carro e deixa os componentes o mais manual possível, para que o sedã esportivo possa ser totalmente controlado pelo piloto, sem grandes interferências.

Desempenho

BMW M3 Competition Track - Rafaela Borges/UOL - Rafaela Borges/UOL
Imagem: Rafaela Borges/UOL

O BMW M3 Competition Track tem 1.730 kg e peso-potência de apenas 3,4 kg/cv. O motor é o 3.0 de seis cilindros em linha biturbo, agora com 510 cv de potência. São 79 cv a mais que no modelo anterior (431 cv).

A direção do M3 é uma das mais precisas entre todos os carros disponíveis no mercado brasileiro. Com respostas rápidas, passa muito segurança em curvas e mudanças de trajetórias rápidas.

Além disso, o carro, com motor dianteiro e longitudinal, tem divisão de peso perfeita: 50/50. Assim, mesmo com os 66,3 mkgf transmitidos às rodas de trás a baixa rotação (2.750 rpm), é muito difícil dar aquelas famosas escapadas de traseira (mesmo com o controle de tração desligado).

Nas tentativas da reportagem, o M3 se manteve firme e equilibrado nas mudanças bruscas de trajetória, sem necessidade de interferência de comandos eletrônicos. A avaliação foi realizada na rodovia Anhanguera, que tem ótimas condições. O piso estava seco.

Já em uma pista de corrida, ou em uma estrada cheia de curvas e com piso molhado, "traseirar" tende a ser bem fácil, principalmente se o carro for provocado. Tanto que a BMW recomenda que, nessas condições, o motorista só desative o controle de velocidade se for um piloto experiente.

Nesta geração, o câmbio automatizado de duas embreagens foi trocado por um automático de oito marchas. A transmissão é rápida e não permite grandes quedas de rotação no motor biturbo nas trocas, especialmente quando o motor está no modo esportivo.

A aceleração é uma patada e o carro faz retomadas vigorosas em pouquíssimos segundos. Partindo dos 80 km/h, é melhor nem pisar forte no pedal do acelerador para não ultrapassar os limites de velocidade da pista.

Em poucos segundos, o M3 é capaz de atingir os 180 km/h. De acordo com dados da BMW, o esportivo vai de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos e atinge 290 km/h de velocidade máxima.

Com suspensão e direção no modo confortável de condução, dá para usar o M3 no dia a dia. Os impactos com o piso são filtrados com eficiência e, com bastante cuidado, a parte de baixo do para-choque não bate nem mesmo em grandes valetas.

A média de consumo em ciclo cidade-estrada ficou em 8,4 km/l, uma ótima média para um motor seis-cilindros com tanta potência. Vale ressaltar que a avaliação não foi realizada em ritmo de economia, e sim a fim de explorar os limites do carro (algo que tende a aumentar o consumo).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Mecânica
  • Motorização

  • 6 cilindros, 3.0, biturbo, 24V

  • Combustível

  • Gasolina

  • Potência (cv)

  • 510 a 6.250 rpm

  • Torque (kgf.m)

  • 66,2 entre 2.750 rpm e 5.500 rpm

  • Aceleração de 0 a 100 (segundos) (km/h)

  • 3,5

  • Velocidade máxima (km/h)

  • 290

  • Câmbio

  • Automático, 8 marchas

  • Tração

  • Integral

  • Direção

  • Elétrica

  • Suspensão Dianteira

  • Independente, Duplo A

  • Suspensão Traseira

  • Independente Multilink

  • Freios Dianteiros

  • Discos ventilados

  • Freios Traseiros

  • Discos ventilados

Pneus e Rodas
  • Pneus

  • 275/35 ZR19 (dianteira) / 285/30 ZR20 (traseira)

  • Rodas

  • 9.5J x 19" (dianteira) / 10.5J x 20" (traseira)

Dimensões
  • Altura (mm)

  • 1434

  • Comprimento (mm)

  • 4794

  • Entre-eixos (mm)

  • 2857

  • Largura (mm)

  • 1903

  • Ocupantes

  • 5

  • Peso (kg)

  • 1.730 kg

  • Porta-malas (L)

  • 480

  • Tanque (L)

  • 59

Equipamentos
  • Airbags Motorista

  • Airbags Passageiro

  • Airbags Laterais

  • Airbags do tipo Cortina

  • Controle de Estabilidade

  • Controle de Tração

  • Freios ABS

  • Distribuição Eletrônica de Frenagem

  • Ar-Condicionado

  • Travas Elétricas

  • Ar Quente

  • Piloto Automático

  • Volante com Regulagem de Altura

  • Vidros Elétricos Dianteiros

  • Vidros Elétricos Traseiros

  • Central Multimídia

  • Rádio FM/AM

  • Entrada USB

  • Banco de Couro

  • Banco do motorista com ajuste de altura

  • Bancos com ajustes elétricos

  • Desembaçador Traseiro

  • Computador de Bordo

  • Acendimento automático dos faróis

  • Faróis de neblina

  • Frenagem autônoma de emergência

  • Alerta de permanência em faixa

  • Sensor de pressão dos pneus

  • Sensor de pontos cegos

  • Alerta de colisão

  • Abertura elétrica do porta-malas

  • Faróis com regulagem de altura

  • Bloqueio do diferencial