PUBLICIDADE
Topo

HB20S Evolution agrada em desempenho e é melhor versão da gama

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

16/11/2020 04h00

Resumo da notícia

  • HB20S Evolution é versão mais acessível com motor turbo
  • Por R$ 75.990, sedã tem 4 airbags, ESP e controle de tração
  • Desempenho e consumo são destaques do modelo

A segunda geração do HB20 estreou no fim de 2019 e não foi recebida com tanto entusiasmo por uma parcela dos fãs. Mas isso não abalou o prestígio do hatch, que não só sustentou a vice-liderança como aumentou suas vendas neste ano.

Com o HB20S a situação foi mais tranquila, já que as críticas feitas ao hatch não se estenderam ao sedã.

Apesar de vender menos do que o rival Chevrolet Onix Plus, ele é uma opção muito interessante para dois tipos de público: quem usa o carro para trabalhar (como motoristas de aplicativo de transporte) e famílias. É no segundo grupo que se enquadra o HB20S Evolution.

Vendido por R$ 75.990, ele é a versão mais barata com o motor 1.0 turbo, que entrega até 120 cv. Na avaliação de UOL Carros você descobre quais são as virtudes e defeitos do sedã. Confira!

Murilo Góes/UOL

Hyundai HB20S Evolution 1.0 Turbo

Preço

R$ 75.990
Carros
4,4 /5
USUÁRIOS
1,2 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Boas médias de consumo na cidade e estrada com ambos os combustíveis

Motor 1.0 turbo tem bom rendimento na cidade e manda bem na estrada

Estilo controverso ficou mais harmonioso no sedã, que tem visual mais requintado

Pacote de itens de série é bom, mas faltam alguns itens de segurança

Cabine tem espaço suficiente para quatro adultos, mas não é a maior da categoria

Custos de manutenção são bem baixos, mesmo diante dos concorrentes

Tem só dois airbags e ESP; pacote opcional inclui bolsas laterais, frenagem autônoma de emergência e alerta de permanência em faixa

Pontos Positivos

  • Desempenho
  • Consumo

Pontos Negativos

  • Itens de segurança

Veredito

O HB20S Evolution é a versão com melhor custo-benefício dentro da gama. Por R$ 75.990, você leva a eficiente motorização 1.0 turbo, que proporciona uma dirigibilidade agradável, e uma lista de equipamentos adequada. O sedã, porém, peca ao oferecer airbags laterais como opcionais, ainda que o pacote não seja tão caro: R$ 3 mil. No geral, o sedã é uma boa opção para famílias que precisam de espaço, desempenho e economia de combustível.

HB20S 1 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Linhas polêmicas são mais harmoniosas no sedã
Imagem: Murilo Góes/UOL

Talvez você não seja o maior fã do design do HB20S. Mas vamos combinar que a controversa identidade visual do hatch caiu melhor na carroceria de três-volumes.

Na linha 2021, a frente ganhou a moldura preta na grade frontal, que disfarça as dimensões exageradas da peça.

A silhueta do sedã é bem bonita e segue a tendência de cupês de quatro portas, como já acontece nos próprios modelos da Hyundai, como os novos Sonata e Elantra.

Atrás, as lanternas têm dimensões um pouco exageradas, mas não causam discórdia no visual.

Detalhe curioso está na pequena área na parte de cima da tampa do porta-malas que é pintada em preto brilhante. O objetivo é criar uma falsa impressão de que a vigia traseira possui um prolongamento que vai quase até o final da traseira.

A cabine tem nível de acabamento acima da média da categoria. Os plásticos são de boa qualidade, as peças são bem encaixadas e o visual remete a um modelo de segmento superior.

A posição de dirigir é bastante confortável e quem viaja no banco traseiro conta com bom espaço para cabeça e pernas. Lá atrás, o porta-malas comporta 475 litros.

HB20S 2 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Motorização 1.0 turbo entrega respostas ágeis e baixo consumo
Imagem: Murilo Góes/UOL

O motor 1.0 turbo é um dos grandes destaques da linha HB20S. Evolução do antigo (e esquecido) 1.0 Kappa Turbo, ele entrega 120 cv e 17,5 kgfm de torque máximo com qualquer um dos combustíveis.

Acompanhado do típico som metálico dos motores de três cilindros, ele entrega acelerações rápidas e garante fôlego mesmo se estiver totalmente carregado.

Entretanto, o câmbio automático de seis velocidades poderia estar um pouco mais entrosado com o motor, principalmente nas reduções de marcha. Não é difícil o HB20S perder o pique no meio de uma subida enquanto espera a caixa reduzir marchas. Felizmente esse comportamento não prejudica a convivência do dono com o carro.

E também não se reflete nos números de consumo, que são bem satisfatórios: 8 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada com etanol e ótimos 12,1 km/l e 15,3 km/l quando movido a gasolina.

HB20S 3 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Cabine tem acabamento acima da média e visual 'limpo'
Imagem: Murilo Góes/UOL

A versão intermediária do HB20S é a mais barata a trazer o motor 1.0 turbinado.

O pacote de equipamentos de série inclui 4 airbags, controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, piloto automático com limitador de velocidade, direção elétrica, ar-condicionado, volante multifuncional, ganchos para fixação de cadeirinhas Isofix, travas elétricas, banco do motorista com regulagem de altura, computador de bordo, coluna de direção com regulagens de altura e de profundidade, sinalização de frenagem de emergência, espelho de cortesia, tomada de 12 volts, rodas de liga leve de 15 polegadas com acabamento diamantado, vidros elétricos nas quatro portas com função one-touch (apenas para o motorista), alarme e central multimídia blueMedia com tela de 8 polegadas e suporte a Android Auto e Apple CarPlay.

Espertamente, a Hyundai adotou algumas soluções para embelezar o visual do sedã. O ar-condicionado continua sendo analógico, mas traz um visor digital que engana muita gente - não existe regulagem de temperatura em graus, como nos equipamentos digitais.

Outro recurso é o velocímetro digital, que contrasta com o conta-giros analógico. Neste caso, porém, o estilo lembra um pouco o da primeira geração do Onix, que segue em linha com o nome de Joy.

HB20S 5 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Custos de manutenção estão abaixo da concorrência
Imagem: Murilo Góes/UOL

O HB20S agrada pelo baixo custo de manutenção. Os valores das revisões são muito competentes diante da concorrência. Frente ao Onix Plus, por exemplo, apenas a parada de 60 mil quilômetros é mais cara. O valor do seguro também é baixo.

Na segurança, o sedã traz os controles de estabilidade e de tração, além de freios ABS e airbag duplo frontal obrigatórios por lei. É possível adquirir um pacote opcional de R$ 3 mil que acrescenta airbags laterais, câmera de ré, alerta de permanência em faixa e frenagem autônoma de emergência.

De resto, o HB20S Evolution vem com controles de estabilidade e de tração, freios ABS, assistente de partida em rampas e ganchos para fixação de cadeirinhas Isofix.

HB20S 6 - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Sedã tem VW Virtus e Chevrolet Onix Plus como maiores rivais
Imagem: Murilo Góes/UOL

Os principais concorrentes do HB20S Evolution são Chevrolet Onix Plus LT e VW Virtus 1.6 MSI

O Onix Plus também vem com motorização 1.0 turbo e custa um pouco menos. Por R$ 75.290, ele oferece itens como 6 airbags, controles de estabilidade e de tração e assistente de partida em rampas. Há também uma nova central multimídia com tela tátil de oito polegadas.

Entretanto, a linha 2021 perdeu alguns equipamentos, como sensores de estacionamento traseiros, faróis de neblina, sensor de pressão dos pneus, internet 4G com Wi-Fi e OnStar.

Já o Virtus 1.6 MSI é o mais caro do trio: R$ 81.290. Outro ponto negativo é a ausência do motor 1.0 turbo, disponível apenas a partir da versão Comfortline. Em vez dele, o sedã é movido pelo 1.6 MSI de até 117 cv.

Traz um pacote de equipamentos bem parecido com o do HB20S Evolution, incluindo 4 airbags, controles de estabilidade e de tração e assistente de partida em rampas.

Por dentro, a cabine tem aspecto mais pobre tanto pelo excesso de plásticos quanto pelo visual mais simples. Em contrapartida, o Virtus possui amplo espaço interno (graças à maior distância entre eixos do segmento) e um generoso porta-malas de 521 litros.

Mecânica
  • Motorização

  • 1.0, 3 cilindros, turbo

  • Combustível

  • Etanol / Gasolina

  • Potência (cv)

  • 120 cv a 6.000 rpm

  • Torque (kgf.m)

  • 17,5 kgfm a 1.500 rpm

  • Aceleração de 0 a 100 (segundos) (km/h)

  • 10,7 s (etanol)

  • Velocidade máxima (km/h)

  • 191 km/h (etanol)

  • Consumo cidade (km/l)

  • 8 km/l (etanol) / 12,1 km/l (gas.)

  • Consumo estrada (km/l)

  • 10,8 km/l (etanol) / 15,3 km/l (gas.)

  • Câmbio

  • automático de seis marchas

  • Tração

  • dianteira

  • Direção

  • elétrica

  • Suspensão Dianteira

  • independente, McPherson

  • Suspensão Traseira

  • eixo de torção

  • Freios Dianteiros

  • discos ventilados

  • Freios Traseiros

  • tambor

Pneus e Rodas
  • Pneus

  • 185/60 R15

  • Rodas

  • 185/60 R15

Dimensões
  • Altura (mm)

  • 1470 mm

  • Comprimento (mm)

  • 4260 mm

  • Entre-eixos (mm)

  • 2530 mm

  • Largura (mm)

  • 1720 mm

  • Ocupantes

  • 5

  • Peso (kg)

  • 1120 kg

  • Porta-malas (L)

  • 475 l

  • Tanque (L)

  • 50 l

Preço das Revisões, Seguro e Garantia
  • 10.000 km

  • R$ 239,52

  • 20.000 km

  • R$ 502,00

  • 30.000 km

  • R$ 499,12

  • 40.000 km

  • R$ 668,44

  • 50.000 km

  • R$ 470,27

  • 60.000 km

  • R$ 937,31

  • Seguro

  • R$ 1.900 (média)

  • Garantia

  • 5 anos

Equipamentos
  • Airbags Motorista

  • Airbags Passageiro

  • Airbags Laterais

  • Controle de Estabilidade

  • Controle de Tração

  • Freios ABS

  • Distribuição Eletrônica de Frenagem

  • Ar-Condicionado

  • Travas Elétricas

  • Ar Quente

  • Volante com Regulagem de Altura

  • Vidros Elétricos Dianteiros

  • Vidros Elétricos Traseiros

  • Central Multimídia

  • Rádio FM/AM

  • Entrada USB

  • Entrada Auxiliar

  • Banco do motorista com ajuste de altura

  • Desembaçador Traseiro

  • Computador de Bordo

  • Faróis de neblina

  • Abertura elétrica do porta-malas

  • Faróis com regulagem de altura