PUBLICIDADE
Topo

Audi RS6 Avant: perua entrega tudo o que virou raridade em um carro

Rafaela Borges

Colaboração para o UOL

02/04/2021 04h00

Ela estava diante de uma igreja histórica, fazendo pose para gravação. Um rapaz, nos seus 30 e poucos anos, parou sua picape e começou a admirá-la. Tomou coragem, desceu do carro e perguntou a esta repórter: "Posso tirar uma foto com ela?"

Dez minutos depois, outro rapaz, e o mesmo pedido. Durante a sessão de gravação, de menos de uma hora, quatro pessoas repetiram o ritual. Algo que ocorreu também em sua passagem por estacionamentos de supermercados e de um clube e por postos de combustível. Enquanto ela desfilava por avenidas da cidade, os olhares e expressões boquiabertas eram uma reação comum.

E assim foi a rotina durante uma semana ao volante da Audi RS6 Avant, uma verdadeira celebridade sobre rodas. A chamativa pintura fosca, um opcional de R$ 37 mil reais, foi o ingrediente extra para valorizar ainda mais a bela embalagem da perua esportiva.

A beleza exterior do carro com motor V8 de 600 cv, à venda no Brasil por R$ 871.990, é só um dos ingredientes do pacote de deslumbramento. A nova RS6 Avant, lançada no País no terceiro trimestre do ano passado, também provoca arrepios pelo som de seu motor, sua posição de dirigir inclinada e a capacidade de acelerar. Um automóvel que é pura poesia para os aficionados.

Divulgação

Audi RS6 Avant

Preço

R$ 871.990
Carros
4,3 /5
USUÁRIOS
4,0 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Pontos Positivos

  • Desempenho
  • Tecnologia

Pontos Negativos

  • Alta do preço
  • Fila de espera

Veredito

A Audi RS6 Avant provoca fascínio no entusiasta purista por trazer quase tudo o que é cada vez mais raro de se ver em um automóvel. Exemplos disso são motor V8, mesmo turbinado, e o fato de ser uma perua, segmento praticamente extinto. Uma curiosidade: desde que foi lançada, no segundo semestre de 2020, a perua teve aumento de R$ 78 mil no preço. E há fila de espera. Tanto que vendedores particulares anunciam modelos com cerca de 1.500 km rodados por mais de R$ 1 milhão.

Estilo

A Audi acertou na linha visual de sua nova geração de carros, e a maioria chama bastante a atenção. A RS6 Avant, que mistura traços harmônicos a uma boa dose de agressividade, é o carro-chefe desse investimento na beleza.

A grade agressiva, grande e hexagonal é preta, com a inscrição "quattro", em referência ao sistema de tração integral permanente do carro. Os faróis são full-LEDs Matrix. Antiofuscamento, eles têm modo alto automático, adaptando o facho quando detectam a presença de outro veículo no sentido oposto.

O para-choque dianteiro é agressivo, com grandes entradas de ar e um spoiler. Muito baixo, exige muito cuidado na hora de passar por valetas muito profundas. Não é difícil bater o componente nessas situações. Traz também radares para os diversos sistemas de assistência que o modelo oferece.

A RS6 Avant tem inúmeras possibilidades de personalização, inclusive nas rodas, com várias opções. O exemplar avaliado (veja no vídeo) estava com modelos de 22 polegadas, cinco raios e pinças de freio na cor vermelha - elas podem ser também nos tons cinza ou preto.

Atrás, o carro traz lanternas de LEDs com assinatura em formato de T, interligadas. A inscrição RS6 é acompanhada pela faixa vermelha que identifica a divisão Audi Sport, responsável pelos modelos preparados da Audi, chamados de RS. As saídas de escape são duplas e emolduradas.

Conforto e espaço interno

Audi RS6 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O porta-malas é amplo, com capacidade para 565 litros. Dá para levar uma mala grande (32 litros), duas médias (23 litros) e uma pequena (15 litros). Retirando-se a tampa superior de proteção, acomoda-se um pouco mais de bagagem sem prejudicar a visibilidade.

Os bancos de trás são dobráveis, formando um assoalho plano e elevando a capacidade para mais de mil litros. Essa configuração é ideal para levar objetos grandes, como bicicletas e pranchas de surf.

Com 4,99 metros de comprimento, 1,95 de largura e 1,46 de altura, a RS6 oferece bom espaço para pernas e cabeça de quem vai no banco de trás. O entre-eixos é de 2,93 metros. Mas só duas pessoas ficam bem acomodadas.

Além de o túnel central ser alto, o console que traz as saídas de ar traseiras se projeta em direção às pernas de quem vai no meio. E por falar em ar-condicionado, são quatro zonas de temperatura, duas na frente e duas atrás. Os passageiros dessa parte também têm zonas de comando em temperatura, velocidade e direcionamento.

O acabamento da RS6 Avant tem várias possibilidades de personalização. As portas trazem Alcântara e detalhes cromados, e podem receber uma parte do revestimento de fibra de carbono ou alumínio trabalhado.

Há três tipos de banco, dos mais esportivos aos confortáveis. O exemplar avaliado estava equipado com o primeiro modelo, que traz apoio de cabeça integrado ao encosto e excelente suporte lateral.

Já o volante multifuncional pode ser revestido de couro perfurado, couro convencional ou Alcântara.

Tecnologia

Audi RS6 - Rafaela Borges/UOL - Rafaela Borges/UOL
Imagem: Rafaela Borges/UOL

A RS6 Avant tem três telas na parte da frente da cabine. Uma delas é o painel de instrumentos virtual configurável. Dá para mudar a informação em evidência, os dados projetados na parte central e o estilo de apresentação.

A central multimídia concentra a maior parte dos comandos do carro. Entre os destaques, há diversas opções de cores para a iluminação interna. Abaixo dela, um outro monitor é responsável por funções como os ajustes do ar-condicionado.

A Audi RS6 Avant traz também carregador de smartphones por indução, em uma placa instalada no porta-objetos do console central. Há entradas USB do tipo C, que promovem um carregamento mais rápido de aparelhos eletrônicos. No entanto, são compatíveis apenas com smartphones mais modernos, como o novo iPhone ou os Samsung Galaxy S20 e S21. Para os demais, é necessário adaptador.

No pacote de segurança e apoio à condução, há sistema de estacionamento automático, que ajuda o motorista a parar o carro em vagas perpendiculares e paralelas. Algo muito bem-vindo em um carro de cinco metros de comprimento.

O sistema de estacionamento cruzado é capaz de frear o carro em saídas de vagas de garagem, se perceber que haverá colisão com um outro veículo que está se aproximando. A RS6 tem tecnologia semiautônoma de condução, que usa o ACC para acelerar e frear o modelo automaticamente e o leitor de faixas ativo para fazer curvas.

O motorista tem de manter a mão no volante, no entanto. Se não fizer isso, após quinze segundos é avisado para assumir a direção, e a tecnologia para de funcionar.

Desempenho

Audi RS6 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

A RS6 Avant é um modelo criado para andar rápido, mas pode mudar de personalidade ao toque de um botão. Isso torna a perua apta ao uso no dia a dia, apesar do cuidado redobrado que requer ao passar em valetas. Já em lombadas, a parte de baixo não bate (mesmo nas irregulares).

Isso, é claro, nos modos confortável e eficiente de condução. Com essas funções acionadas, a suspensão filtra bem impactos com pisos irregulares e a perua esportiva oferece conforto para rodar no dia a dia das cidades.

Já no modo dinâmico, mais esportivo, a suspensão fica tão dura que o carro pula muito até em algumas rodovias com pisos bem pavimentados. A solução? Usar os modos RS1 ou RS2, que são os individuais no caso da RS6 Avant.

Esses modos permitem configurar individualmente o modo de ação de suspensão, conjunto motor-câmbio, ação do sistema permanente quattro e o som do motor. A diferença é que o RS1 não permite reduzir a assistência do sistema eletrônico de estabilidade. Isso só pode ser feito no RS2.

Na estrada, quando o desejo é andar forte, dá para deixar todos os parâmetros no dinâmico e a suspensão no confortável. No modo mais esportivo, o V8 biturbo de quatro litros e 81,6 mkgf de torque a 2.050 rpm trabalha em rotação alta, sempre pronto para acelerar, e o câmbio automático de oito marchas retarda as mudanças.

O resultado é uma patada na aceleração, com 0 a 100 km/h em 3,6 segundos, de acordo com dados da Audi. Fazer ultrapassagens com a RS6 é uma missão para lá de fácil, mesmo em estradas de pista simples.

Mesmo com dois turbos para abafar o ronco forte, o motor V8 grita de maneira grave e intimidadora na hora de acelerar. Esse som também é ouvido, mais discretamente, no momento em que se aciona o botão de ignição do carro.

Já a suspensão em modo dinâmico é para usar nas estradas cheias de curvas, um ambiente natural para a RS6. Apesar de todo o tamanho e dos 2.075 quilos (um peso até baixo para um carro tão grande), a perua vence mesmos as curvas mais travadas com desenvoltura.

A direção é muito direta e a suspensão cumpre seu papel de segurar a carroceria, que não inclina mesmo em situações mais extremas. O carro é ainda auxiliado pela tração 4x4 permanente, mas que pode ser distribuída entre os eixos dianteiro e traseiro conforme demanda.

Modo eficiente

Audi RS6 - Rafaela Borges/UOL - Rafaela Borges/UOL
Imagem: Rafaela Borges/UOL

Muitas pessoas mostraram curiosidade em relação ao consumo da RS6 Avant. De acordo com dados oficiais, são 6 km/l na cidade e 9,5 km/l na estrada. Porém, rodando cerca de 350 km no modo eficiente de condução, conseguimos a marca de 10,6 km/l de gasolina, em rodovia.

O modo eficiente é capaz, em algumas situações, de desligar quatro dos oito cilindros do carro, para economizar combustível. Além disso, coloca em ação o pequeno motor elétrico alimentado por bateria de 48V.

Em velocidade constante, há momentos em que o propulsor elétrico desativa o motor a combustão. Nesse caso, o conta-giros vai a zero, indicando que o 4.0 foi desativado, e o consumo de combustível melhora.