PUBLICIDADE

Topo

Ageless Talks

Um encontro virtual da geração que desafia a idade


Ageless Talks: Tania Khalill diz como mantém a libido após os 40

Paschoal Rodriguez
Imagem: Paschoal Rodriguez

Bárbara Therrie

Colaboração para VivaBem

22/06/2022 18h20

À medida que envelhecemos, é comum a vontade de fazer sexo diminuir um pouco, principalmente para casais que estão em um relacionamento mais longo. Há 21 anos junto com o cantor Jairzinho —sendo 16 de casados— a atriz Tania Khalill, 44 anos, participará da 3ª edição do Ageless Talks, que acontece nesta quinta (23), a partir das 14h30, com transmissão ao vivo no Canal UOL e no YouTube, para falar sobre como manter a libido na maturidade (veja aqui a programação completa do evento).

"A libido não tem prazo de validade ou hora para acabar, ela se transforma. Para alguns, não há a mesma intensidade, no sentido de frequência, mas é preciso explorar novos caminhos: a sabedoria do corpo, do que eu quero, do que eu gosto, do que eu não quero e do que eu não preciso fazer pois só o outro curte. Nessa fase da vida, a libido muda tanto de cara, é tão legal e bonita, ela tem uma outra densidade", afirma Tania.

Para a atriz, o desejo sexual na maturidade ganha outra potência: tem um lugar enraizado onde a pessoa habita o corpo de uma maneira muito mais apropriada. Tania acredita que, assim como todos os ingredientes de um relacionamento longo, a libido também exige um investimento. "Nada acontece ao Deus dará ou só pelo fluxo de deixar as coisas correrem", diz.

Tania Khalill: "As mulheres de 40+ são mais donas de si, mas se sentem perdidas" -  Paschoal Rodriguez -  Paschoal Rodriguez
Imagem: Paschoal Rodriguez

Tania acredita que as coisas funcionam espontaneamente até certo ponto, mas depois disso é necessária uma ação no sentido de não deixar passar muito tempo sem se relacionar e admirar o outro. "Se você passa a não admirar a pessoa é muito difícil desejá-la", comenta ao citar a importância de resgatar o que você valoriza e o que lhe encanta no outro.

"Se não há esse resgate do que lhe interessa no outro e se você deixa o corpo começar a se distanciar, para de fazer carinho, para de beijar, para de querer estar junto, para de andar de mão dada, que seria o natural do caminhar das coisas, aí o desejo vai embora. Sinto que tem as coisas prévias ao desejo que a gente tem que continuar mantendo, dirigindo uma energia, um cuidado para essas questões que andam junto com a libido para ela não degringolar."

A seguir, Tania conta quatro coisas que ela faz que a ajuda a manter a libido:

Valorizar

"Quando a gente agradece várias coisas que tem, elas ganham um valor ainda mais bonito, é como se tivesse um colorido. Quando a gente admira o parceiro, admira como pessoa, fisicamente, por suas ações, são coisas que pra mim fazem muita diferença."

Tirar um tempo para o casal

Para Tania, é comum os casais se perderem com a correria do trabalho e dos cuidados com os filhos. "Aí, na hora de ficar junto, só sobra aquele fio da rabiola e o desejo não existe", afirma a atriz ao dizer que é muito importante o casal tirar um tempo para se curtir.

Exercitar a libido

Usando o exemplo de uma pessoa que vai poucas vezes para a academia, Tania diz que se não treinar o desejo sexual, como tudo na vida, ele diminui. "Acho muito importante exercitar a libido para mantê-la".

Bom humor

A atriz diz que ter bom humor é importante mesmo quando não se está tão a fim de transar. "Isso tem muito a ver com meu trabalho. Na minha vida, de forma geral, essa é a questão que estou desenvolvendo [no projeto] 'No Palco da Vida'. Qual atributo de fora para dentro quando eu construo um personagem, quando eu quero viver uma realidade, quero instalar alguma energia, como eu faço? Tem vários recursos para isso e com a libido também.

Tem brincadeiras, roupas. Às vezes, o desejo não vem de cara como eu gostaria, como o outro gostaria, mas se você se propõe a fazer algo que o coloque em um estado que não necessariamente você já esteja, mas se você ensaia para que aquilo aconteça da melhor maneira, acontece."

Amanhã, Tania Khalill estará no palco do Ageless Talks para falar de libido na maturidade junto com a comunicadora e sexóloga Penélope Nova, a psicóloga Ana Canosa e a jornalista Adriana Ferreira.

Confira abaixo a programação completa do evento, que tem patrocínio de Genera, Vitasay e O Boticário.

Abertura (14h30) - Entrevista com a cantora Marina Lima

Painel 1 (14h45) - Beleza atemporal: o que muda e como cuidar da pele, dos cabelos
Convidados Cristiana Oliveira (atriz), Carolina Ferraz (atriz), Eliane Dias (empresária), Bianca Viscomi (dermatologista) e Maria Cecília Prado (jornalista e mediadora do painel)

Painel O Boticário (15h15) - Etarismo e autoestima da mulher na maturidade - relação com a beleza e pele madura
Convidados Maria Cândida (jornalista e apresentadora); Fabi Gomes (maquiadora e apresentadora); Renata Gomide (diretora de marketing do grupo O Boticário); e Silvia Ruiz (jornalista e mediadora do painel)

Painel 2 (15h30) - Libido não tem prazo de validade
Convidados Tania Khalill (atriz); Penélope Nova (comunicadora e sexóloga); Ana Canosa (psicóloga e colunista de Universa); e Adriana Ferreira Silva (jornalista e mediadora do painel)

Painel 3 (16h05) - Representatividade nas telas: como isso afeta nossa visão sobre envelhecer?
Convidados Denise Fraga (atriz); Lícia Manzo (roteirista); e Tatiana Schibuola (jornalista e mediadora do painel)

Painel Genera (16h40) - DNA, autoconhecimento e bem-estar
Convidados Ricardo di Lazzaro Filho (Representante Genera); e Silvia Ruiz (jornalista e mediadora do painel)

Painel 4 (16h55) - Os 50 seriam a adolescência da maturidade? Como lidar com a fase de transição
Convidados Murilo Rosa (ator); Isabel Fillardis (atriz); e Silvia Ruiz (mediadora do painel)

Painel 5 (17h35) - Manter-se ativo é manter-se vivo: como o movimento nos dá potência e longevidade
Convidados Fernanda Keller (triatleta); Fernando Scherer (medalhista olímpico na natação); Didi Wagner (atriz); e Alexandre da Silva (especialista em envelhecimento e mediador do painel)

Speech de encerramento (18h10) - Fabrício Carpinejar (escritor)