PUBLICIDADE

Topo

Conexão VivaBem

Vitalidade


Médico gerontólogo Alexandre Kalache lista 4 pilares para envelhecer bem

Do VivaBem, em São Paulo

11/09/2020 15h00

No Conexão VivaBem desta sexta-feira, o médico gerontólogo Alexandre Kalache contou que, para envelhecer com qualidade de vida, é preciso se preparar desde muito cedo, na faixa dos 20 ou 30 anos. Entretanto, nunca é tarde demais para se obter os ganhos de cuidar da saúde.

Kalache, que já foi diretor do Programa de Envelhecimento da OMS (Organização Mundial da Saúde), disse que existem quatro pilares que são fundamentais para esse envelhecimento saudável e que devem ser acumulados ao longo da vida.

O primeiro deles é a saúde. "Não é muito bom envelhecer sem saúde. Mesmo que você tenha todo o dinheiro do mundo no bolso, a qualidade de vida não vai ser a mesma", disse.

O segundo capital é o conhecimento. Kalache disse que o mundo está cada vez mais complexo, mas não se pode deixar ser ultrapassado pela tecnologia. "Se você ficar tecnofóbico, vai dançar". Ele sugeriu que se acumule, então, conhecimento para poder continuar participando integralmente da sociedade.

O terceiro pilar é o capital social. "É o bom humor, o que faz com que você esteja cercado de gente, que você tenha gente que, se vier a precisar, possa contar com". Entretanto, ele alertou que não adianta contar os milhares de amigos das redes sociais. Essas relações importantes se constituem dos amigos que olham no olho, que seguram a mão, que abraçam e que amparam.

Por fim, o quarto capital fundamental, mas que poucos podem acumular é o financeiro. "Se você tiver dinheiro, o capital social, conhecimento e saúde, já tem um bom começo para envelhecer bem, seja a idade que for. E se você começou a se preparar para isso aos 20 é muito melhor do que começar aos 50. Mas se não começou aos 50, começa aos 80. Ganhos você sempre vai ter", disse.

Mas além de todos esses pilares, ele diz que também é importante ter um propósito de vida. Não adianta ter todos esses capitais e não saber o que fazer com eles. Kalache sugere sempre se perguntar "Por que você acordou de manhã?", para demarcar essa motivação.