PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Idosos podem doar sangue? 11 mitos e verdades sobre a prática

Com as festas de fim de ano e as férias se aproximando, os estoques começam a cair. Conheça mais sobre o ato que pode salvar até quatro vidas e onde doar - iStock
Com as festas de fim de ano e as férias se aproximando, os estoques começam a cair. Conheça mais sobre o ato que pode salvar até quatro vidas e onde doar Imagem: iStock

Cristiane Bomfim

Da Agência Einstein

06/12/2019 12h00

Embora o Brasil tenha 3,3 milhões de doadores voluntários de sangue, que representa 1,6% da população apta para este ato, e consiga atender a meta da Organização Mundial de Saúde (OMS) que estipula que entre 1% e 3% da população doe sangue, no período de férias e festividades de fim de ano, os hemocentros de todo o País sofrem com uma brusca queda dos seus estoques.

Em são Paulo, a Fundação Pró-Sangue, por exemplo, tem uma redução histórica de 30% no volume de doações entre a segunda quinzena de dezembro e o carnaval. No Rio de Janeiro, o Hemorio, que abastece todos os hospitais do estado, sofre com uma baixa de 20% do estoque no mesmo período.

Além dos períodos de férias e feriados, medo de agulha e de ver sangue, além do desconhecimento sobre as regras para a doação e locais para a coleta são alguns dos fatores que afastam a população dos postos de doação. Ainda há muitos mitos sobre a doar de sangue, entre eles seu engrossamento ou afinamento. "A doação de sangue é um ato de amor. Mas é importante estar atento aos requisitos para que o doador não perca a viagem e se frustre.

Os pontos de atenção vão desde local e hora para doação até doenças ou situações impeditivas", explica Araci Massami Sakashita, coordenadora médica do Banco de Sangue Hospital Israelita Albert Einstein. O hospital paulistano também sofre com a ausência de doadores nesta época do ano. "Apesar de as doações caírem neste período, o número de pessoas que precisam de ajuda se mantém e até aumenta. Além do entendimento das regras e esclarecimento dos mitos sobre o assunto, a consciência de que o ato de doar pode salvar até quatro vidas é importante", afirma a médica.

Mitos

  • Doar sangue engorda ou emagrece

A doação não altera a massa corporal doador

  • A doação afina ou engrossa o sangue

Ele continua com a mesma consistência. O que acontece é que o organismo leva um tempo para recuperar os componentes sanguíneos. A reposição do volume retirado ocorre em cerca de 24 horas. Já a reposição dos glóbulos vermelhos e do nível de ferro leva no mínimo 8 semanas.

  • É preciso estar de jejum para fazer doação de sangue

A doação não deve ser feita em jejum. A recomendação é fazer uma refeição leve nas três horas que antecedem a doação.

  • Não é recomendado fazer a doação quando se está menstruada

A menstruação não é um impeditivo e não atrapalha a doação. O que determina a possibilidade de doação é o teste de anemia feito em todos os doadores na triagem.

  • Idosos não podem doar sangue

Para doar é preciso ter entre 16 e 69 anos. No entanto, pessoas que não atingiram a maioridade civil (18 anos) precisam apresentar um termo de autorização assinado pelo responsável legal e apresentar documentos originais do doador e/ou cópia legal do responsável que assinou a autorização. A idade limite para a primeira doação de sangue é 60 anos.

Verdades

  • O sangue tem prazo de validade

Cada componente do sangue tem uma validade diferente. A do plasma, por exemplo, é de 12 a 24 meses. As hemácias duram de 28 a 42 dias. Já o concentrado de plaquetas tem um prazo de uso bem curto: 5 dias. Por isso é importante que as doações ocorram em todos os períodos do ano.

  • Pessoas com menos de 50 quilos não podem doar sangue

O volume de sangue coletado por doação varia de 400 a 450ml. A recomendação atual é que não seja ultrapassado o limite de 9 ml por quilo nos homens e 8ml por quilo nas mulheres. A doação de sangue não deve prejudicar o bem-estar do doador, e, portanto, uma pessoa com peso inferior a 50 quilos não deve doar.

  • Grávidas não podem doar sangue

A doação de sangue não é recomendada durante a gestação por ser um período em que o organismo está concentrado no desenvolvimento do bebê. Além disso, a doação pode ser um fator adicional para diminuir os estoques de ferro.

  • A doação dá direito a folga no trabalho

O trabalhador tem direito a 1 folga por ano, independentemente do número de doações realizadas neste período. O direito é garantido pelo artigo 473 da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) e exige comprovação da doação.

  • Diabéticos podem doar sangue

A doação é permitida se a doença estiver controlada com alimentação e/ou hipoglicemiantes orais, desde que você não tenha alterações vasculares. A doação de sangue só não é recomendada se você usa insulina.

  • Pessoas com tatuagem e piercing podem doar sangue

A doação não é recomendada se você tiver piercing na cavidade oral ou em região genital. A doação pode ser feita 12 meses após a remoção do piercing destas regiões. .A doação de sangue pode ser realizada 6 ou 12 meses após a realização de tatuagem ou maquiagem definitiva.

Saúde