Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

A Fazenda: peões transam na piscina; dá para contrair doença ao nadar nela?

Uma boa higiene é possível por eliminar as bactérias do local  - REPRODUÇÃO/PLAYPLUS
Uma boa higiene é possível por eliminar as bactérias do local Imagem: REPRODUÇÃO/PLAYPLUS

Priscila Carvalho

Do VivaBem, em São Paulo

15/10/2019 18h05

O casal Tati Dias e Guilherme Leão, ambos peões de A Fazenda 11, estão dando o que falar por transarem em todos os cantos da casa: no sofá, na cama de outros participantes e até na piscina.

As câmeras do reality não flagraram cenas de sexo explícito, mas as conversas entre o casal e também entre outros peões deixaram claro que a relação chegou aos "finalmente" —alguns até reclamaram que há fluídos corporais em diversos lugares. Apesar de aparentemente nenhum peão ter encontrado "líquidos suspeitos" na piscina, é normal ficar a dúvida: será que há perigo para a saúde nadar em um local onde outro casal transou?

A resposta é que é muito difícil contrair uma infeção sexualmente transmissível em uma piscina (em A Fazenda ou em um motel, por exemplo) quando a água recebe tratamento correto e aparentemente está livre de líquidos estranhos. Isso porque o cloro presente na água tende a matar vírus e bactérias presentes nos fluídos corporais liberados no sexo que poderiam permanecer na piscina após a limpeza.

Obviamente, se você for a um motel (ou a um clube, a piscina do seu prédio) e perceber que a água está suja com algo que parece ser sêmen, o melhor é não se arriscar a nadar e solicitar a realização da limpeza do local. Também é importante saber que transar na água com cloro não evita a transmissão de doenças entre as pessoas que estão fazendo sexo, já que nesse caso há um contato direto.

Risco de piolho e micoses

Casais que vão ao motel também devem se preocupar e checar a higiene de outras partes do local em que vão se "hospedar".

Se as toalhas ou lençóis do espaço não são lavados de maneira correta, há risco de contrair o "chato", um tipo de piolho que vive e se desenvolve nos pelos pubianos. Para retirá-lo, é necessário procurar um médico e seguir com tratamento adequado.

Além disso, a falta de limpeza ou higiene feita de maneira incorreta aumenta o risco de desenvolver micoses ou alergias na pele.

Dados utilizados de matéria publicada 17/12/2018 e 03/11/2016.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado, não é possível encontrar restos de espermatozoides e sim de sêmen ou fluidos corporais. A informação já foi corrigida no texto.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Saúde