Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Não precisa usar dezenas de cremes para cuidar da pele; veja os essenciais

Esqueça os 30 produtos de manhã e à noite: limpeza, proteção solar e hidratação são os cuidados básicos que a pele precisa - iStock
Esqueça os 30 produtos de manhã e à noite: limpeza, proteção solar e hidratação são os cuidados básicos que a pele precisa Imagem: iStock

Luiza Ferraz

Colaboração para o VivaBem

19/09/2019 04h00

É cada vez mais comum influenciadores mostrarem sua rotina de cuidados com a pele (skincare) nas redes sociais. E ao ver a infinidade de tônicos, séruns, máscaras, protetores, hidratantes, antioxidantes, redutores de rugas, esfoliantes e outros inúmeros produtos que essas pessoas dizem usar de manhã e à noite, parece impossível que alguém "comum" —que trabalha, estuda, dorme de seis a oito horas por dia, vê séries, malhe — encontre tempo no dia a dia para fazer o mesmo.

O jeito então é aceitar que você terá uma pele mal cuidada? Na verdade, não. Muitas vezes, o que vemos é um exagero na aplicação desses produtos, sem a recomendação de um especialista, o que pode não só fazer você gastar dinheiro desnecessário com cosméticos, como também gerar um efeito contrário: prejudicar a pele.

"A nossa pele funciona como uma barreira de proteção contra a poluição e a perda de água. A partir do momento em que você começa a agredi-la com diferentes tipos de substâncias, várias irritações podem surgir ao longo do tempo, como eczema, rosácea, acne, dermatite de contato, entre outras" explica Caio Lamunier, dermatologista do Hospital das Clínicas da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).

Além disso, o uso exagerado e desnecessário de produtos tende a desgastar e alterar a pele. Assim, ela vai ficando mais fina e sensível aos fatores externos (sol, poluição e clima seco), o que pode levar ao envelhecimento precoce.

Quais produtos são realmente necessários?

Para se manter saudável, a pele precisa de três cuidados básicos no dia a dia: limpeza, hidratação e proteção contra os raios UV, segundo Camila de Camargo Hoffmann Longo, dermatologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. E isso você consegue com produtos simples, como um sabonete ou gel de limpeza, uma loção hidratante e um filtro solar —vale lembrar que esse produtos precisam ser adequados para seu tipo de pele e indicados por um especialista.

"A hidratação é um cuidado muito importante e que vale investir diariamente. Os produtos com essa finalidade muitas vezes contam com substâncias anti-inflamatórias que ajudam a regenerar a pele, melhorar irritações e até controlar a oleosidade. Além disso, ao hidratar você oferece à derme ativos que fazem com que ela se torne mais resistente, jovem e saudável", explica Longo.

Obviamente, isso não significa que outros tratamentos são ruins. Pelo contrário. Eles funcionam muito bem, mas não é só porque uma blogueira diz que usa certos produtos que você também deve adotá-los em sua rotina. É importante ter em mente que uma pele saudável geralmente não que precisa de produtos terapêuticos.

"Qual é o sentido de uma pessoa com pele saudável utilizar diversos cremes, um sobre o outro? Chega uma hora que a derme nem consegue absorver todos os cosméticos e você só desperdiça produto", alerta Longo.

Esse é o caso do tônico, item muitas vezes indicado sem necessidade na rotina de limpeza noturna para que haja uma higienização completa da pele, assim ela estará preparada para receber e absorver melhor as substâncias e nutrientes de outros produtos, como cremes e séruns.

"Se você quer fazer um peeling e decide passar um tônico antes, ele realmente vai aumentar a eficiência do procedimento e a penetração do produto aplicado na pele. No entanto, o tônico é agressivo. Em curto prazo não faz mal, mas não é recomendado em longo prazo", destaca Lamunier.

Cuidados como esse devem ser estendidos também à esfoliação. Para o dermatologista, esse procedimento não deve ser realizado rotineiramente, como muitos aconselham no "mundo online". A esfoliação deve ser feita somente quando há um objetivo, como o tratamento de uma cicatriz ou acne. "Se a pele não tem nada, por que você vai esfoliar ela frequentemente?", questiona Lamunier.

"Muitos dos ácidos e cremes que a gente usa já contam com esfoliantes, essa é a chamada esfoliação química, que não vemos a olho nu. Já a esfoliação física, composta por grânulos, precisa ser feita com muita cautela para não piorar a pele. É importante fazer o procedimento, mas muitas vezes ele já é realizado com outros produtos e nem sabemos", completa Longo.

Mais Saúde