Topo

Como emagreci

Histórias inspiradoras de quem mudou a silhueta


Como emagreci

Mesmo trabalhando 13 horas por dia, ele conseguiu perder 47 kg em 10 meses

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Giulia Granchi

Do UOL VivaBem, em São Paulo

27/06/2019 04h00

Por conta de uma lesão, Gustavo Gonçalves, 42 anos, parou de fazer exercícios e chegou a 144 kg. Professor de educação física, ele se incomodava pelo fato de o sobrepeso o impedir de praticar esportes. Mesmo com uma rotina de trabalho cheia, venceu a 'desculpa' da falta de tempo e eliminou 47 kg com reeducação alimentar. A seguir, conta como emagreceu:

"Sempre ganhei peso facilmente, mas como sou professor de educação física e praticava várias atividades físicas, como judô, jiu-jítsu, corrida e futebol, mantinha mais ou menos o mesmo número na balança, sem apresentar um grande excesso.

Foi no final de 2010, quando rompi o tendão de Aquiles, que tudo mudou. Precisei fazer fisioterapia e fiquei muito tempo parado. Sempre que tentava voltar à rotina de treinos, eu me lesionava novamente e precisava recomeçar o ciclo. Em um ano, ganhei 44 kg, chegando aos 144 kg (tenho 1,81 m de altura). Por causa do sobrepeso, fiquei seis anos sem conseguir voltar a me exercitar como fazia antes.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Os quilos a mais me incomodavam por diferentes motivos. Não conseguia subir uma escada sem ficar com ofegante. Fui diagnosticado com hipertensão e colesterol alto, pedra nos rins, artrose no joelho relacionada ao excesso de peso... Tudo isso me gerava ansiedade, sentimento que me fazia comer ainda mais.

Além de ser bom de garfo, minhas escolhas na alimentação não eram as melhores. Passei dois anos e meio trabalhando 13 horas por dia, em duas escolas diferentes. Quando terminava o segundo turno de trabalho, acabava optando por lanches fast-food, opções supercalóricas e pouco nutritivas.

Quando comecei a ler os relatos do Como Emagreci no aqui no UOL VivaBem, eu me senti extremamente inspirado para mudar. Pensei: "por que não eu?". Queria muito voltar à minha rotina antiga nos esportes, mas, para isso, precisei aceitar que minha vida já não era mais a mesma.

Já que tinha uma disciplina rígida de horários por causa do trabalho, decidi aproveitá-la para criar hábitos alimentares saudáveis. Passei em uma consulta com nutricionista, acrescentei alimentos como legumes e salada no cardápio --que antes passavam longe do meu prato -- e, nos primeiros 52 dias, perdi 15 kg.

Segui dez meses de reeducação alimentar, com uma dieta baseada em comida de verdade e o mínimo de opções industrializadas possível. O começo não foi fácil, mas minha mente estava focada em eliminar o excesso que eu sabia que não conseguiria por meio do esporte.

Em menos de um ano, perdi 47 kg. Foi um renascimento e uma alegria imensa perceber minha força, saber que consegui um resultado tão significativo simplesmente por que decidi que conseguiria

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Uma que ajudou muito a obter esse bom resultado foi que, quando cheguei aos 97 kg, percebi que já havia perdido muita massa muscular. Então, reuni forças para treinar musculação duas vezes por semana, encaixando os exercícios na rotina de trabalho.

Ganhei muito mais do que um corpo mais magro. Pratico meus esportes favoritos sem sentir dor e meus problemas de saúde sumiram: o exame de sangue normalizou, dei adeus à pressão alta e tenho muito mais disposição

Outra vitória foi conseguir incentivar minha esposa e meu pai a tomarem melhores decisões alimentares --hoje, eles passam com nutricionistas e também levam uma vida mais saudável. Como professor, sempre cuidei muito de outras pessoas, mas essa jornada me ensinou que também devo cuidar de mim e colocar minha saúde em primeiro lugar."

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube