Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Yudi conta que sofre com dor ciática e precisa de muletas; entenda o quadro

Yuri se machucou e precisou usar muletas para conseguir andar - Reprodução/YouTube
Yuri se machucou e precisou usar muletas para conseguir andar Imagem: Reprodução/YouTube

Maria Júlia Marques

Do UOL VivaBem, em São Paulo

24/04/2019 10h00

O apresentador Yudi Tamashiro, 26, mostrou em suas redes sociais que está andando de muletas e precisou se afastar dos treinos de dança após um incidente. Ele afirmou que sente dor 24h por dia por ter inflamado o nervo ciático ao ter exagerado nos exercícios. O apresentador chegou a fazer um vídeo dizendo que fazia uma semana que não conseguia andar, mas que estava começando a se movimentar sem a muleta, apesar da dor.

O nervo ciático sai de três raízes nervosas que nascem na medula espinhal. Ele passa pela lombar, bacia, coxa e segue até os pés. Assim, ter dor ciática significa que houve uma compressão, inflamação ou irritação em uma ou mais raízes que originam o nervo, de acordo com André Evaristo, ortopedista especializado em coluna do hospital Sírio Libanês.

"Uma das principais e mais comuns causas de dor no nervo ciático são os efeitos compressivos, principalmente, por lesões prévias em estruturas da coluna como protusões e hérnias de disco," afirma o especialista, que ainda menciona as agressões traumáticas como possíveis razões de dor ou lesão.

Não existe um padrão de dor ciática, não é como uma dor renal que sempre parece uma cólica, por exemplo. Mas os pacientes costumam se queixar de dor forte na região da lombar, com irradiação para a região posterior da coxa ou panturrilha, podendo chegar até o pé. "Muita gente se refere a sensação como dor no osso da perna ou, em casos mais graves, sensação de choque brusco que vem com perda de força muscular", completa Evaristo.

Yudi não é muito novo para ter dor no ciático?

Também é bom lembrar que dor no ciático não é coisa de idoso. "Em termos estatísticos, a discopatia degenerativa, ou seja, o envelhecimento ou o acometimento dos discos intervertebrais, são mais comuns na população acima dos 40 anos. No entanto, não quer dizer que não pode afetar outras faixas etárias, inclusive a população mais jovem," explica Evaristo.

Para tratar, cada caso é um caso. Escolhas como as feitas pelos médicos de Yudi, de indicar muletas, podem fazer sentido pensando que assim você tira a carga e pressão do local acometido, mas sempre depende do caso. É comum a recomendação de fisioterapia, e existem casos que a cirurgia é indicada.

O alerta é sempre ir ao médico. Pode soar óbvio, mas as dores do ciático podem ser confundidas. "Às vezes movimentos como o de rotação das costas ou de abaixar e levantar de forma errada podem resultar em dores musculares ou nos ligamentos que podem ser associadas de forma errada a dores no ciático. É importante ir ao médico para entender o que houve no seu corpo e como dar a devida atenção," aconselha Thiago Righetto, ortopedista especializado em traumatologia do esporte.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube