PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Leonardo brinca sobre fazer pouco sexo após os 50; por que desejo diminui?

Reprodução/ TV Globo
Imagem: Reprodução/ TV Globo

Priscila Carvalho

Do UOL VivaBem, em São Paulo

18/03/2019 13h37

Resumo da notícia

  • Cantor disse que hoje, aos 55 anos, precisa se concentrar mais para fazer sexo.
  • Segundo especialistas, não existe quantidade ideal de relações sexuais durante o mês.
  • Fatores hormonais influenciam, e muito, no apetite sexual

Ao ser homenageado pelo programa Domingão do Faustão (Rede Globo), no último domingo (17), o cantor Leonardo, 55, não se intimidou ao responder as perguntas dos fãs sobre sexo.

Questionado se na "hora H" ele escuta suas canções, o sertanejo brincou. "Se boto uma música minha acho que a mulher vai brochar na hora e eu também. Na idade que a gente está, tem que se concentrar muito, não dá para pensar em música", disse. O artista também falou sobre a frequência sexual com a companheira. "Às vezes se estou em casa e a mulher quer, digo 'se estiver precisando, a gente vai', não vai ficar desgastando à toa", disse.

Assim como Leonardo, é comum que homens tenham diminuição na libido em uma certa idade da vida. Esse declínio ocorre a partir dos 40 anos e é multifatorial.

Entre as principais causas para a falta de libido estão:

  • Uso de medicamentos para humor ou antidepressivos;
  • Queda na quantidade hormônios;
  • Questões emocionais.
De acordo com Carlos da Ros, urologista e chefe do departamento de Sexualidade e Reprodução da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), um dos principais fatores para essa diminuição é a testosterona. "A partir dessa idade, o hormônio passa a diminuir 1% ao ano", explica.

Existe frequência ideal?

Você já deve ter ouvido que, com o passar da idade, os casais tendem a fazer menos sexo. Como falamos acima, o apetite sexual diminui, sim. Mas se engana quem pensa que existe um número certo de vezes para transar no mês, semana e dia.

Segundo Alex Meller, urologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e do Hospital Israelita Albert Einstein, não existe limitação quanto a frequência. "O que observamos no consultório é que casais maduros que estão há muito tempo juntos mantêm relações uma vez por mês", ressalta.

Como melhorar o apetite sexual

Se o interesse sexual e a quantidade de transas diminuírem cada vez mais com a parceira, vale investigar a causa. O ideal é procurar um médico que possa tratar problemas de desejo e ereção com medicamentos, além de dar orientação para auxiliar o lado psicológico, que também influencia o sexo.

Além disso, algumas táticas comportamentais ajudam o casal a ter uma melhora no sexo e identifique os pontos que precisam ser trabalhados:

  • Não se cobre tanto para ter um ótimo desempenho (já que não será o mesmo dos 30 anos);
  • Invista em preliminares;
  • Crie e comemore datas especiais com a parceira;
  • Realize fantasias;
  • Encare o momento como diversão;
  • Sempre discuta com o companheiro os pontos negativos e positivos do sexo, mas sem cobranças.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Saúde