Topo

Como emagreci

Histórias inspiradoras de quem mudou a silhueta


Como emagreci

Puxão de orelha do filho fez ela parar de comer como criança e perder 60 kg

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Elcio Padovez

Colaboração para o UOL VivaBem

31/01/2019 04h00

Luana Persch chegou a 123 kg após engravidar cinco vezes. Apesar de sofrer com a balança, a catarinense fingia estar feliz com seu corpo. Só depois de saber que um de seus filhos tinha vergonha do seu peso que ela decidiu enfrentar problemas físicos e emocionais e emagrecer. A seguir, conta como conseguiu:

"Quando engravidei pela primeira vez, 18 anos atrás, ganhei 20 kg e não me preocupei em perder este peso após o nascimento do meu filho. O problema é que isso se repetiu nas minhas outras gestações --foram mais quatro em um intervalo de dez anos -- e assim cheguei a marca de 123 kg na balança.

No começo, aceitei que esse era meu novo corpo. Eu dizia que o peso não me incomodava e, como trabalhava com outras mulheres com sobrepeso em uma padaria de Jaraguá do Sul (SC), não via problema algum. Mas, na verdade, eu não pensava muito na situação em que me encontrava e usava uma "máscara" para esconder os problemas físicos e emocionais que vinha passando.

Cheguei a tentar emagrecer algumas vezes e fiz várias dietas malucas, mas nada funcionou. Tive até que usar antidepressivo para suportar a frustração com meu corpo. A decisão para encarar os problemas e mudar de vez veio após uma conversa em casa.

Um dos meus filhos disse que sentia vergonha de mim por eu pesar mais de 100 kg. Foi um choque"

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Pela primeira vez, pensei que deveria parar de arrumar desculpas e cuidar mais de mim, pensar melhor no que eu comia, pois até então, eu tinha alimentação de uma criança. Adorava frituras, lanches e tomava 4 litros de refrigerante por dia. Era comum eu acordar no meio da noite para dar uns goles na bebida. 

Eu já havia entrado na fila da bariátrica fazia alguns anos, mas como não era chamada, para mim estava tudo bem. Só que após este alerta familiar quis fazer a cirurgia o mais rápido possível. Cheguei até a fazer uma rifa para conseguir pagar a redução do estômago em uma clínica particular, mas como não consegui o valor total, desisti.

VEJA TAMBÉM:

Só que a venda de bilhete não foi em vão. Uma das pessoas que comprou um número era uma profissional de saúde da cidade, que estava fazendo uma especialização em estratégias de emagrecimento em São Paulo. Ela precisava de alguém para testar os métodos e me fez o convite. 

Na hora, tive muitas dúvidas, assim como meu marido, Anderson. Não sou religiosa, mas quis entrar numa igreja e perguntei o que era melhor: a bariátrica ou tentar mais um novo método para emagrecer. Ali, eu tive a certeza que deveria seguir pelo caminho mais natural, pois tinha medo de morrer na mesa de cirurgia.

Sophie Deram dá 5 dicas para comer bem e sem culpa no verão

VivaBem

Mesmo não gostando de atividade física, comecei a praticar caminhada juntamente com o processo de reeducação alimentar. Mesmo trabalhando na padaria, rodeada de tentações e guloseimas, consegui manter o controle e uma dieta baseada em legumes, carnes e vegetais. O pão praticamente sumiu do meu cardápio e a coca virou água com gás.

Esse novo estilo de vida me fez perder 35 kg em pouco mais de um mês. Eu não acreditei! Ver o peso cair na balança me fez querer mais e mais.

Quando perdi 50 kg, vi meu pescoço e fiquei emocionada. O mesmo aconteceu quando voltei a conseguir cruzar as pernas, depois de eliminar 60 kg" 

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Consegui emagrecer 60 kg em cinco meses e até hoje a batalha de manter o peso e a saúde faz parte da minha rotina, me ajuda a vencer os desafios. Ano passado, tive muitos problemas hormonais por conta de hemorragias causadas pelos cinco partos que passei. Precisei fazer reposição e as injeções me renderam 7 kg quilos a mais. 

Comecei a ficar desesperada por voltar a ganhar peso e ter de ouvir as pessoas perguntando se não me preocupava em retornar ao antigo corpo de três dígitos. Claro que me preocupava! Fiquei deprimida, não queria mais sair do quarto e cheguei a pedir as contas do emprego na padaria, um lugar que adorava trabalhar. 

VEJA TAMBÉM

Mesmo enfrentando dificuldades, tentei ao máximo não perder o controle da alimentação. Agora, estou com 74,8 kg e minha meta é chegar aos 65 kg. Para isso, voltei a fazer caminhada e aumentei o foco na dieta. Sei que em breve vou chegar lá!

VivaBem no Verão

O UOL VivaBem está no litoral paulista com o VivaBem no Verão. Um espaço com atividades para você se exercitar, mas também curtir e relaxar na entrada da Riviera de São Lourenço. Venha nos visitar!

Data: até dia 03 de fevereiro de 2019, de quinta a domingo 
Horário: das 16h às 00h
Endereço: Avenida da Riviera, ao lado do shopping, na praia de Riviera de São Lourenço
Entrada: gratuita

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Como emagreci