Topo

Alimentação

Ideias e informações para você comer melhor


Alimentação

Isotônico sem indicação faz mal; confira outras bebidas para tomar cuidado

iStock
Imagem: iStock

Gabriela Ingrid

Do UOL VivaBem, em São Paulo

10/01/2019 04h00

É muito comum ir aos supermercados e encontrar isotônicos à venda nas geladeiras. Eles parecem ser saudáveis e dá até vontade de tomar. Mas consumi-los quando se é sedentário, ou mesmo quando se faz pouco exercício, pode ser ruim para a saúde.

De acordo com especialistas, esse tipo de bebida é feita especialmente para atletas e deve ser consumida apenas em situações controladas, de acordo com a carga de exercícios que você realiza e suas necessidades individuais (o que você come antes ou depois do treino, por exemplo).

Quer saber quais líquidos indicados para atletas podem fazer mal se ingeridos de forma errada? Veja a lista abaixo:

iStock
Imagem: iStock

1. Isotônicos

Essas bebidas não foram feitas apenas para hidratar: repositores eletrolíticos têm como objetivo repor os sais minerais perdidos em atividades físicas intensas (que duram 1 hora ou mais). Quem não pratica exercícios do tipo não tem necessidade de fazer o uso dos isotônicos. Apenas o consumo de água ou água de coco já reidratam quem não se exercitou tanto.

O consumo em excesso de repositores hidroeletrolíticos, quando não há necessidade, pode gerar problemas renais, devido ao aumento dos níveis de sódio e potássio no organismo. O indivíduo não consegue excretar todos os eletrólitos ingeridos, sobrecarregando os rins.

iStock
Imagem: iStock

2. Whey protein

O whey é a proteína isolada do soro do leite. Ela é indicada, novamente, para quem faz um treino intenso e precisa regenerar a musculatura. Quem não precisa dessa suplementação vai acabar engordando com esse excesso de calorias. A regra é clara: se quer tomar suplemento, vá a um nutricionista. As quantidades são muito individuais.

Além disso, quando consumido em quantidades exageradas, o whey pode ser perigoso. Após a síntese da proteína é produzida amônia, uma substância tóxica para o organismo. Sem falar que o excesso desse nutriente também é convertido em gordura --ou seja, comer proteína demais não fará você musculoso e, sim, mais pesado.

iStock
Imagem: iStock

3. Gel de carboidrato

Apesar do nome gel, existem as versões em pó, que são misturadas na água e formam um líquido. No entanto, não faz sentido ingerir esse suplemento de carboidrato se você não realizou treinos intensos, de 1 hora ou mais. Se você não queimar toda essa energia presente no gel, irá engordar. Imagine só: você vai para a academia pensando em emagrecer, ou seja, queimar gordura. Mas com a quantidade extra de glicose no sangue, devido ao consumo do gel, o seu corpo não vai gastar gordura e, sim, o carboidrato.

iStock
Imagem: iStock

4. Bebida à base de guaraná ou açaí

Realmente, essas bebidas dão energia, já que contêm cafeína e são repletas de carboidratos --uma porção pode chegar a conter 20 g. O problema é que o valor calórico também é alto, ou seja, novamente, se o foco for emagrecer, não faz sentido seu consumo, ainda mais se você não pratica atividade física.

Sua baixa quantidade de sódio ainda pode promover uma pequena absorção de água e carboidrato pelo intestino, repondo as perdas causadas pelo suor. Mas devido à quantidade de açúcar, o melhor mesmo é beber água.

Fontes: Natasha Terra, nutricionista pós-graduada em nutrição esportiva, pelo Centro Universitário São Camilo; Andrea Marim, especializada em nutrição esportiva pela Universidade São Judas Tadeu.

Alimentação