PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Com câncer, Ana Furtado divide seu cardápio com seguidores

@aanafurtado/Reprodução Instagram
Imagem: @aanafurtado/Reprodução Instagram

Giulia Granchi

VivaBem, em São Paulo

24/08/2018 18h14

Há alguns meses, a apresentadora de TV Ana Furtado revelou que foi diagnosticada com câncer de mama em estágio inicial por meio de vídeo em seu Instagram. Desde então, ela vem compartilhando, junto com a sua rotina, a luta diária contra a doença --com mensagens motivacionais e atualizações sobre as sessões de quimioterapia.

Veja também:

Nesta quinta-feira (23), a carioca fez um post na rede social contando sobre seu cardápio durante o tratamento, quais alimentos são prioridade e quais ela evita:

De volta aos Estúdios Globo depois de liberação médica (uhuuuul!!! ‍?) e pro trabalho a gente traz o quê, minha gente? A boa e velha marmita. Comida saudável, feita em casa, bem higienizada e com tudo de que eu preciso. Hoje foi arroz integral, feijão, salada, brócolis e frango orgânico. Quero aproveitar pra dividir um pouco da minha rotina alimentar aqui com vocês também. Pra começar quero dizer que não pulo e nunca pulei refeição. Os médicos sempre me orientaram a comer de 3 em 3 horas e agora não poderia ser diferente. Mas é claro que tive que mudar um pouco a minha alimentação, inserindo e também evitando determinados alimentos durante o tratamento. Algumas das recomendações que venho seguindo: Evito a lactose, porque costuma dar um enjoo danado; não como comida crua, principalmente na rua, por conta da higiene; cortei também alimentos ácidos (o café, que eu AMO, é um deles. Tive mucosite no início da quimioterapia por conta disso.); bebo MUITA água (de preferência muito alcalina), por volta de 3 litros por dia. É fundamental para desintoxicar e limpar o organismo. Além de água, procuro beber também chá verde e chá de hibisco. O risco de um paciente oncológico ter desnutrição é três vezes maior que em portadores de outras doenças. Por isso a alimentação saudável é nossa GRANDE amiga e aliada na oxigenação e no fortalecimento do nosso corpo. Eu sigo todas as recomendações e tenho me saído muito bem, apesar de ainda ter uma leve anemia (aliás, por isso bastante feijão na marmita de hoje!!).

A post shared by Ana Furtado (@aanafurtado)

on

Sobre os hábitos alimentares citados por Furtado, a nutricionista Thaís Manfrinato Miola, coordenadora da nutrição clínica do A.C.Camargo Cancer Center, explica que muitos dos itens apontados na marmita da apresentadora são recomendados, já que a refeição é caracterizada como alimentação balanceada. "Não existe dieta específica. Ao começar o tratamento de quimioterapia, os hábitos não precisam mudar totalmente, como muitos imaginam", explica. No entanto, nem todos os itens são tão eficientes assim.

Acessibilidade dos ingredientes

"Alguns alimentos, no entanto, como o frango orgânico citado, não são acessíveis para toda a população. Por isso, é recomendável que o consumo seja o mais saudável possível, de acordo com os recursos de cada um".

A alimentação de 3 em 3 horas, narrada na legenda, também é uma recomendação padrão. Segundo com Miola, a estratégia mantém o metabolismo e organismo em constante trabalho e equilibra os níveis de açúcar, colesterol e gordura no sangue.

Alimentos ácidos

De acordo com a nutricionista, a partir do momento que o paciente mostra os sintomas de mucosite (inflamação da parte interna da boca e da garganta), deve-se sim, eliminar os alimentos ácidos, como as frutas cítricas.

Mas, se a pessoa não tem a ferida, deixar de comer esses alimentos não protege contra o aparecimento das lesões. "Elas podem aparecer por conta das sessões do tratamento e fatores individuais (mulheres, idosos, por exemplo, apesentam chances maiores)", afirma.

Chá verde

Miola aponta que alguns estudos indicam que o chá verde pode não ser uma boa pedida para pacientes em tratamento. Isso por que a bebida contém antioxidantes que protegem as células.

"Os artigos mostram que pode ocorrer a proteção das células tumorais, causando resistência ao tratamento da quimioteria. As pesquisas ainda são novas, e a quantidade de chá ingerida teria que ser exagerada, mas o consumo não é aconselhável até que tenhamos mais evidências", esclarece.

Lactose

O tratamento com quimioteria é conhecido por causar diversos efeitos colaterais, e entre eles, o enjoo. Antes de retirar o alimento do cardápio, é aconselhável analisar cada caso individualmente, para realizar as escolhas certas.

"Os alimentos com lactose em sua forma pura são geralmente gordurosos, o que pode causar o sintoma. Para evitar os enjoos, os pacientes devem preferir alimentos frescos mais fáceis de ingerir", explica Miola.

Água alcalina

Não há evidências que água alcalina possa ser aliada ao tratamento, e por isso, pode ter sido citada como uma preferência da apresentadora. "Nosso organismo já transforma aquilo que é de Ph ácido em básico, para termos equilíbrio. Quem não toma não terá resultados piores na resposta do tratamento", conclui.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook  Instagram  YouTube

Saúde