PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Remédio que tem como efeito colateral aumento de pelos pode tratar calvície

Medicamento usado há anos por pessoas transplantadas pode fazer cabelos crescerem - iStock
Medicamento usado há anos por pessoas transplantadas pode fazer cabelos crescerem Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

08/05/2018 15h00

A queda de cabelo é um assunto delicado que pode causar um grande sofrimento psicológico. Por isso, cientistas ralam nos laboratórios para descobrir uma nova droga capaz de aliviar os danos da calvície. E tantas horas de pesquisa trouxeram resultados promissores.

Um grupo da Universidade de Manchester, na Inglaterra, notou que um remédio comum e usado há anos tem um efeito potente sobre os folículos capilares doados por pacientes submetidos à cirurgia de transplante capilar. O resultado do estudo foi publicado no jornal científico PLOS Biology.

Veja também:

Atualmente, o Minoxidil e a Finasterida são as drogas mais utilizadas para o tratamento de calvície de padrão masculino (alopecia androgenética). No entanto, ambos medicamentos têm efeitos colaterais e muitas vezes trazem resultados decepcionantes no crescimento de fios de cabelo. Assim, a última saída para os pacientes é a cirurgia de transplante capilar.

Na pesquisa, os cientistas queriam desenvolver novas estratégias para promover o crescimento do cabelo com a esperança de encontrar agentes novos e bem tolerados pelo organismo.

A aposta foi identificar os mecanismos moleculares de uma antiga droga imunossupressora, a ciclosporina A, que é comumente usada desde os anos 80 como um remédio crucial que suprime a rejeição de transplantes e doenças autoimunes.

A tal da ciclosporina A tem efeitos secundários interessantes, como o crescimento de pelos indesejáveis do ponto de vista cosmético.

Com essas informações em mãos, Nathan Hawkshaw, líder da pesquisa, realizou uma análise completa da expressão genética de folículos capilares isolados do couro cabeludo humano tratado com ciclosporina A.

O experimento revelou que a droga reduz a expressão de SFRP1, uma proteína chave que regula o desenvolvimento e crescimento de muitos tecidos, incluindo folículos pilosos.

A conclusão da pesquisa explicou por que quem usa a droga reclama frequentemente do crescimento indesejado de cabelos. A substância ciclosporina A remove um freio molecular inerente e potente no crescimento do cabelo humano, o SFRP1. Com menores níveis de SFRP1, mais cabelo na cabeça.

É importante ressaltar que esse mecanismo inibitório não tem nenhuma relação com as atividades imunossupressoras do remédio, tornando a SFRP1 um novo e altamente promissor alvo terapêutico para estratégias de perda de cabelo.

Continuando o trabalho, Hawkshaw observou que um composto originalmente desenvolvido para tratar a osteoporose, chamado WAY-316606, tem como alvo o mesmo mecanismo da ciclosporina A, reduzindo o SFRP1.

A nova substância também foi testada para tratar folículos pilosos e as respostas foram excitantes: este agente não imunosupressor, o WAY-316606, também melhorou efetivamente o crescimento de cabelo humano.

Resumindo a descoberta: a aplicação externa de WAY-316606 no couro cabeludo humano que tenha calvície pode promover o crescimento do cabelo com a mesma magnitude que a ciclosporina A (se não melhor), e sem seus efeitos colaterais.

"O fato deste novo agente, que nunca havia sido considerado em um contexto de perda de cabelo, promover o crescimento do cabelo humano é empolgante por seu potencial de translação: um dia pode fazer uma diferença real para pessoas que sofrem de calvície", contou Hawkshaw.

Mas é preciso dar tempo ao tempo, um ensaio clínico ainda é necessário para dizer se a droga ou compostos semelhantes são realmente eficazes e seguros em pacientes com perda de cabelo.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube

Saúde