PUBLICIDADE

Topo

Acesso a alimentos "gordos" tem grande influência na compulsão alimentar

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem

11/04/2018 12h55

A compulsão alimentar faz com que as pessoas comam sem freios em curtos intervalos de tempo, mesmo que elas não sintam fome. Intimamente ligado à obesidade, esse transtorno instigou cientistas espanhóis a descobrirem quais os mecanismos por trás do problema. Os pesquisadores já suspeitavam que a soma de influências que o ambiente, as oportunidades ou as condições de vida tem influência na promoção da compulsão alimentar e, consequentemente, na obesidade.

Essas influências externas foram apelidadas pelos cientistas como "ambientes obesogênicos". Para entender melhor como esses ambientes podem levar a esses problemas, Mara Dierssen, do Centro de Regulação Genômica, e Rafael Maldonado, da Universidade Pompeu Fabra, em Barcelona, na Espanha, decidiram simulá-lo em laboratório, trabalhando com ratos.

Veja também:

Os animais recebiam a ração normal, bem como uma mistura de pedaços de chocolate e uma opção de um alimento com alto teor de gordura. Curiosamente, uma vez que lhes foi oferecida uma alternativa de alimentação abundante mas não saudável, não demorou muito para os ratos começarem a desenvolver compulsão alimentar, exibindo comportamentos viciantes e ganhando peso excessivo.

Os pesquisadores deram aos animais acesso ao chocolate por apenas 1 hora por dia. Como resultado, eles acabaram consumindo tanto chocolate em apenas uma hora como teriam consumido durante um dia inteiro, se tivesse sido regularmente oferecido. Como as pessoas exibindo sinais de vício, os ratos preferiam muito mais o chocolate em determinada hora do dia do que comer a ração regular que estava constantemente disponível para eles.

Compulsão - iStock - iStock
A exposição a longo prazo a dietas hipercalóricas prejudica a capacidade de controlar o comportamento alimentar
Imagem: iStock

O consumo compulsivo também mudou a rotina dos animais. Apesar do fato de que os ratos normalmente preferem comer à noite, esses roedores começaram a comer preferencialmente durante o dia. Eles também escolheram padrões de alimentação frequentes, semelhantes a lanches, em vez de refeições regulares, porém mais frequentes e mais fartas.

Ciclo vicioso

Você já perdeu peso com dietas e hábitos alimentares mais saudáveis e engordou tudo de novo? Seguindo os resultados de seus experimentos, Dierssen e Maldonado sugerem que a razão por trás dessas recaídas pode ser que os “ambientes obesogênicos” prejudicam o controle que as pessoas têm sobre seus hábitos alimentares.

Portanto, eles podem cair em um ciclo vicioso em que uma escolha não saudável leva a outra e assim por diante. "Nossos resultados revelaram que a exposição a longo prazo a dietas hipercalóricas prejudica a capacidade de controlar o comportamento alimentar, levando a efeitos negativos nos processos cognitivos responsáveis pelo controle racional da ingestão alimentar”, explica Maldonado.

"A obesidade não é apenas uma doença metabólica, é uma questão comportamental", diz Dierssen. "As pessoas com sobrepeso ou obesas geralmente são aconselhadas a comer menos e se movimentar mais, mas isso é simplista demais.”

Segundo ela, é preciso olhar para todo o processo. “Compreendendo os comportamentos que levam à obesidade e identificando os sinais, podemos encontrar terapias ou tratamentos que impeçam as pessoas ficarem acima do peso."

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube