PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Estudo sugere que "dar um tempo" no Facebook reduz o estresse

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do VivaBem, em São Paulo

03/04/2018 19h25

Um novo estudo avaliou que evitar o uso do Facebook ajuda a baixar o nível de cortisol, hormônio associado ao estresse (entre outras coisas). Em excesso no organismo, a substância pode ter efeitos adversos à saúde em longo prazo. Por isso, "deslogar" da rede social por um tempo parece ser uma boa ideia.

Publicada no Journal of Social Psychology, a pesquisa dividiu 138 participantes regulares do Facebook (51 homens e 87 mulheres, com idade entre 18 e 40 anos) em dois grupos: o primeiro tirou cinco dias de folga da ferramenta e o outro a continuou usando normalmente.

Leia também:

Testes de saliva foram feitos antes e depois do estudo para detectar a taxa de cortisol dos voluntários. Ao mesmo tempo, os níveis de percepção de estresse e bem-estar dos participantes foram registrados em questionários.

Quem ficou sem utilizar o Facebook experimentou nível mais baixo de cortisol e satisfação com a vida, concluiu o estudo. Já aqueles que continuaram na rede social "relataram um aumento de seu bem-estar".

"Nossos resultados sugerem que o usuário típico do Facebook pode, ocasionalmente, encontrar a grande quantidade de informações sociais disponíveis, e as férias no Facebook podem amenizar esse estresse", observaram os autores, antes de acrescentar: "pelo menos em curto prazo".

Como o estudo aponta, o Facebook é uma "ferramenta social essencial para milhões de usuários e, obviamente, oferece muitos benefícios". No entanto, o que os autores sugerem é que se sentir "excluído" disso tudo afetaria de forma negativa a satisfação com a vida.

Que tal umas férias?

O estudo contou com uma amostra pequena de voluntários (envolvendo dois pontos de coleta de dados), por um curto período de tempo, mas vai de encontro com as conclusões de dois outros estudos recentes sobre o assunto.

Um artigo de 2013 relatou que as avaliações subjetivas de bem-estar dos usuários do Facebook diminuíram em longo prazo, conforme mais usavam a ferramente. Já um estudo de 2016 mostrou que o bem-estar melhorou após uma semana sem Facebook.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
FacebookInstagramYouTube

Saúde