PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Por que dormir bem fica cada vez mais difícil conforme envelhecemos?

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem

30/03/2018 12h19

Se você também sente saudade do tempo em que conseguia dormir por 10, 11, 12 horas seguidas, quando era mais jovem, vai gostar de saber que a ciência (finalmente) descobriu por que a idade atrapalha o sono. E tudo tem a ver com a luz.

Realizada por cientistas da Universidade de Kent, no Reino Unido, a pesquisa mostrou que o envelhecimento prejudica a capacidade do relógio circadiano em mamíferos de se reposicionar quando exposto à luz, resultando na interrupção dos padrões de sono e consequentes ameaças ao bem-estar.

Veja também:

Para chegarem a essa conclusão, os cientistas exploraram alterações na parte do cérebro que controla os ritmos circadianos. Eles descobriram que um receptor de glutamato, usado para transmitir informações de luz, tornou-se menos eficaz na reinicialização do relógio circadiano devido ao envelhecimento.

Segundo os pesquisadores, ao envelhecermos, esse receptor sofre uma mudança estrutural e prejudicam sua função em estabelecer um ritmo circadiano estável.

Dormir bem - iStock - iStock
O ritmo circadiano (período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico) muda conforme a idade
Imagem: iStock

Ao envelhecer, cuidados com o sono se tornam cada vez mais importantes

Como o ritmo circadiano se torna mais confuso com a idade, é essencial prestar atenção aos hábitos de sono. Segundo Emerson Tomazzi, otorrinolaringologista e especialista de Sono do Hospital Cema, em São Paulo, a luminosidade e o estímulo sonoro têm um papel importante nesse período de mudança, já que esses fatores externos colaboram ou não na alteração do relógio biológico.

Por isso, deixe o quarto mais escuro e menos barulhento e invista em maneiras para ter um sono de melhor qualidade.

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube

Saúde