PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Ambiente de trabalho muito barulhento afeta a saúde do coração

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem

26/03/2018 13h01

O barulho não atrapalha somente a atenção e o foco no trabalho. De acordo com um estudo publicado no periódico American Journal of Industrial Medicine, ruídos altos no local de trabalho também estão associados à pressão e ao colesterol altos.

Para a pesquisa, os cientistas estudaram dados do Inquérito Nacional de Saúde dos Estados Unidos de 2014 e descobriram que 25% das pessoas haviam sido expostas a níveis de barulho potencialmente prejudiciais no ambiente de trabalho. Mas a descoberta surpreendente foi que muitos indivíduos com pressão ou colesterol altos também relataram exposição ao ruído. Assim, 14% dos 24% com hipertensão e 9% dos 28% com colesterol alto adquiriram essas condições em locais de trabalho ruidosos.

Leia também:

Das indústrias com maior exposição a níveis de ruído potencialmente prejudiciais, os pesquisadores apontam a mineração, a construção e a manufatura como as três principais, com 61%, 51% e 47% de prevalência de ruído ocupacional, respectivamente.

Trabalho barulhento - iStock - iStock
Pessoas que trabalham com mineração, construção ou manufatura são as mais afetadas
Imagem: iStock

Segundo John Howard, diretor do Instituto Nacional de Segurança e Saúde Ocupacional --que faz parte dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças--, nos Estados Unidos, a redução dos níveis de ruído no local de trabalho é fundamental não apenas para a prevenção da perda de audição, mas também para evitar a hipertensão e o colesterol alto, fatores de risco para doenças cardiovasculares.

É por isso que, ele insiste, "os programas de saúde e bem-estar no local de trabalho, que incluem exames para pressão alta e colesterol, também devem ser feitos com os trabalhadores expostos ao ruído".

Se o barulho puder ser reduzido a níveis mais seguros no local de trabalho, mais de 5 milhões de casos de dificuldade auditiva entre trabalhadores expostos ao ruído poderiam ser potencialmente evitados, disse Elizabeth Masterson, que liderou o estudo.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook | Instagram | YouTube

Saúde