PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Adolescente mudou de comportamento? A culpa não é dos hormônios

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do VivaBem, em São Paulo

20/03/2018 15h54

É na adolescência que o foco das relações sociais do jovem muda da família para os amigos. Nesse período, é comum que eles não queiram mais sair com os pais. No passado, isso era justificado por conta do aumento dos hormônios gonadais (sexuais) na puberdade. No entanto, um novo estudo, publicado na revista Current Biology, revela que os hormônios reprodutivos não são responsáveis por alterações no comportamento dos adolescentes.

"Essa é uma descoberta surpreendente, porque tendemos a pensar que os hormônios puberais são responsáveis pelas mudanças que vemos durante a adolescência. Mas nossa pesquisa sugere o contrário. Isso é importante para entender mais sobre a saúde mental dos adolescentes", explica Matthew Paul, pesquisador da Universidade de Buffalo e principal autor do estudo.

Ainda que a puberdade e a adolescência sejam usadas como sinônimos elas são coisas distintas. A puberdade é o processo pelo qual os indivíduos desenvolvem a capacidade de se reproduzir. Ela é desencadeada pela ativação do eixo reprodutivo, o aparecimento de características sexuais secundárias e o aumento dos hormônios gonadais. Já a adolescência é mais ampla, pois além de abranger a puberdade inclui mudanças cognitivas, sociais e emocionais.

Veja também:

Distinguir as mudanças na adolescência desencadeadas pela puberdade daquelas não relacionados à puberdade é difícil porque elas ocorrem simultaneamente, mas os pesquisadores encontraram uma maneira de provar isso usando reprodução sazonal com ratos da Sibéria.

Os ratos que nascem no início da época de reprodução --quando os dias são longos -- atravessam a puberdade rapidamente para se reproduzir naquele ano. Já os que nascem no fim da época de reprodução --quando os dias são mais curtos -- experimentam um atraso na puberdade.

A puberdade do hamster é controlada de acordo com a quantidade de luz do laboratório. Ela chega em 30 dias para quem nasceu no início da reprodução e em 100 para quem nasceu no fim.

Como os dois grupos passaram pela puberdade em momentos diferentes, os pesquisadores observaram mudanças comportamentais em cada grupo para determinar se elas estavam relacionadas à puberdade.

Eles analisaram a transição da brincadeira para o domínio social, que é um passo importante para que os animais saiam de casa e encontrem seu próprio território.

Se os hormônios puberais fossem responsáveis pela mudança do jogo para a dominância, essa transição ocorreria cedo para hamsters de dia longo e tarde para hamsters de dia curto. Mas os pesquisadores descobriram que a transição ocorreu ao mesmo tempo para ambos os grupos, independentemente de quando passaram pela puberdade. Para os hamsters de dia curto, a transição foi concluída antes de a puberdade ter começado.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook | Instagram | YouTube

Saúde