PUBLICIDADE

Topo

Alimentação

Ideias e informações para você comer melhor


Alimentação

Comer gordura não vai deixá-lo mais gordo; aliás, você pode até emagrecer

Gorduras saudáveis ajudam a atingir a saciedade mais rapidamente - Getty Images
Gorduras saudáveis ajudam a atingir a saciedade mais rapidamente Imagem: Getty Images

Leticia Rós e Marina Oliveira

Colaboração para o VivaBem

28/12/2017 04h00

A gordura não deveria ser cortada totalmente da sua dieta, ainda que você queira eliminar alguns quilos. A insaturada, conhecida como a gordura boa, tem funções importantes no organismo. Entre elas, a de nos ajudar a atingir a saciedade mais rapidamente. Essa gordura é encontrada nas castanhas, no azeite, nos peixes e no abacate.

“Em quantidade moderada, mantém os níveis de insulina baixos ao longo do dia, o que promoverá a perda de peso”, explica a nutricionista Mirelle Mariana Xavier Cassiano, do Hospital Villa-Lobos, da Rede D'Or São Luiz. A insulina é o hormônio que favorece os estoques de gordura e contê-lo não só ajuda a emagrecer, como diminui o risco de desenvolver diabetes.

Leia também:

O consumo de gordura insaturada aumenta, ainda, os índices de HDL --o tipo de colesterol que recolhe as gorduras do corpo e acerta os níveis do LDL, popularmente conhecido como colesterol ruim.

O problema de banir a gordura

Dietas com baixo teor de gorduras podem causar deficiência de vitaminas, já que alguns tipos de nutrientes necessitam da gordura para serem absorvidos pelo corpo. “As principais são as vitaminas A, D, E e K, responsáveis pela proteção celular, manutenção do sistema imunológico, coagulação do sangue e construção óssea”, explica a nutricionista esportiva Angélica Thaís Salvador Franco.

A falta de gorduras também pode interferir no equilíbrio hormonal, principalmente dos hormônios sexuais. “O déficit hormonal vai causar cansaço, indisposição e falta de energia”, de acordo com a nutróloga Cristiane Braga Kanashiro.

Fora que, ao restringir totalmente o consumo de gorduras, a dieta se torna monótona. E daí para compensar, é comum aumentar o consumo de carboidrato. Pães, biscoitos e outros derivados da farinha branca viram rapidamente açúcar no sangue, que acaba estocado em forma de gordura no corpo. Ou seja, não adianta nada.

Mas calma lá, moderação é tudo!

Um grama de gordura fornece 9 calorias --a mesma quantidade de carboidrato ou proteína tem 4 calorias. “A recomendação é que a gordura represente apenas 30% da ingestão calórica diária”, diz Mirelle. Em uma dieta de 2.000 calorias, por exemplo, 600 calorias devem vir das gorduras. Mas se você quer secar, também precisa diminuir o consumo das gorduras boas e, nesse caso, somente um especialista poderá quantificar essa ingestão.

Carnes gordas e frituras: controle sempre

A gordura ruim aparece nas embalagens dos produtos como gordura saturada e gordura trans. A primeira é encontrada em carnes vermelhas, na pele das aves e nos laticínios --leite integral, manteiga, creme de leite, iogurte e nata.

Já a trans, a pior delas, compõe diversos tipos de produtos industrializados. Deixa o salgadinho mais crocante e também está presente na margarina, nas tortas congeladas, nas bolachas e nos sorvetes.

Vale ficar de olho nos rótulos: a gordura hidrogenada é um tipo de gordura trans. “São gorduras que se acumulam nas vísceras e aumentam o depósito de gordura no fígado, causando uma esteatose hepática”, explica a nutróloga Cristiane. O distúrbio pode evoluir para hepatite gordurosa, cirrose hepática e até câncer.

A nutricionista Talita Barbieri, de São Paulo, também foi consultada pela reportagem.

Alimentação