PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Principais obstáculos para uma boa noite de sono e como superá-los

Getty Images
Imagem: Getty Images

Fabiana Nanô

Colaboração para o VivaBem

22/12/2017 04h05

Uma boa noite de sono é fundamental para a saúde. Enquanto você dorme, o corpo regenera tecidos, produz proteínas e hormônios importantes, organiza a memória e integra aprendizados. O sono também melhora o sistema imunológico, os níveis de estresse, a pressão sanguínea e até mesmo o funcionamento do sistema gastrointestinal. 

Um adulto jovem saudável precisa em torno de 7 a 8 horas de sono por noite, o que equivale a cinco ciclos de sono (cada ciclo dura cerca de 90 minutos). Porém, não é o que acontece. “A maioria de nós está dormindo menos do que deveria, com certeza”, diz a médica pneumologista Lia Rita Azeredo Bittencourt, membro da Associação Brasileira do Sono.

Leia também:

E não é apenas a quantidade de horas de sono que está prejudicada, mas a qualidade do sono também. Segundo Lia, para testar a qualidade do seu sono, o ideal é tirar um fim de semana de descanso, dormir e ver como você se sente no dia seguinte. “Se você continuou cansado, ou está dormindo pouco ou a qualidade do seu sono está prejudicada.”

Principais obstáculos para boa noite de sono

1) Luz da TV ou celular:
O principal obstáculo da atualidade para uma boa noite de sono é a luz fria, sobretudo a luz azul --a mais usada nos dias atuais, presente em lâmpadas e nos equipamentos eletrônicos, como televisão, computadores e celulares.

Esse tipo de luz bloqueia a produção de melatonina, o hormônio responsável por induzir nosso organismo ao sono, enquanto a escuridão estimula a produção desse hormônio. Portanto, desligar televisões, computadores e celulares pelo menos 1 hora antes de dormir pode melhorar significativamente a qualidade do seu sono.

2) Atividades pouco antes de dormir:
Outro obstáculo para uma boa noite de sono é a prática de atividades físicas pouco tempo antes de dormir. “O exercício estimula a liberação de adrenalina e aumenta a temperatura corporal, situação que é reconhecida por nosso cérebro como antagônica ao sono”, explica a médica nutróloga Andreia Guarnieri, de São Paulo.

3) Alimentação pesada e bebida:
Evitar ingerir álcool à noite também melhora a qualidade do sono. “Apesar de o álcool dar sono em algumas pessoas, ele desorganiza a arquitetura do sono, tornando-o não reparador”, continua Andreia. “Além disso, predispõe a roncos e apneia, situação em que ocorrem durante a noite microdespertares dos quais a pessoa nem é capaz de lembrar, mas que atrapalham muito a recuperação.” As médicas também recomendam evitar o consumo de alimentos pesados --com bastante açúcar, gordura trans e sódio– antes de dormir.

E o que ajuda dormir melhor?

Ter uma rotina padronizada, com horários certos para acordar, comer e dormir é essencial para melhorar a qualidade do sono. Praticar atividades físicas regularmente ajuda, desde que sejam realizadas até duas horas de dormir. Deixe a noite para meditar, tomar um banho quente ou ouvir uma música relaxante.

Saúde