PUBLICIDADE

Topo

VivaBem

Dieta do ovo: comer três ovos por dia emagrece?

Dieta dos ovos prevê que comer ovos antes das refeições emagrece - iStock
Dieta dos ovos prevê que comer ovos antes das refeições emagrece
Imagem: iStock

Maria Júlia Marques

Do UOL, em São Paulo

27/06/2017 04h00

Você já ouviu falar da dieta do ovo? Pois é, a ideia é que fazer do ovo seu melhor aliado na missão de perder peso. A dieta diz que é só comer um ovo cozido ou pochê meia hora antes das refeições principais (café, almoço e jantar), ou substituir a carne (branca ou vermelha) por ovo.

Se você fizer a dieta do ovo associada a uma dieta hipocalórica, ou seja, com poucas calorias durante todo o dia, você emagrece. A questão é lógica: comer antes da refeição diminui a fome, substituir a carne por um ovo faz você ingerir menos caloria, e a dieta hipocalórica, como o nome já diz, reduz as calorias. Este combo faz o ponteiro da balança cair, mas isso não quer dizer comer ovo todo dia seja a opção é saudável.

Vinte e um ovos por semana fazem bem para a saúde?

Ovo cozido com casca/ Ovo - iStock - iStock
Imagem: iStock
O ovo tem ótimos benefícios, é nutritivo, rico em proteínas, vitaminas e minerais. Ele já foi odiado anos atrás quando seu consumo era associado à maior probabilidade de colesterol alto, mas estudos científicos promoveram o ovo a alimento saudável quando provaram que o colesterol contido na gema é pouco para ser responsável pelo aumento da incidência de doenças cardíacas.

Mas o exagero não é bom.

A recomendação diária de colesterol é de 300 miligramas. Um ovo contém cerca de 200 mg, então só com um ovo você já quase atinge a recomendação diária, imagine com três! ”

Aline Martins, professora de nutrição da UFMG (Universidades Federal de Minas Gerais)

Comendo três ovos em 24 horas os níveis de colesterol extrapolam o recomendado e se tornam um alerta. Também é preciso levar em consideração que a pessoa pode ingerir ainda mais colesterol de outros alimentos durante o dia, que será somado ao colesterol dos ovos.

Mesmo que quem esteja seguindo a dieta tente evitar outros alimentos com colesterol, pode não ser saudável. Se você concentra tudo o que quer no ovo, você perde chances de conseguir colesterol de outras formas, com outras vitaminas, minerais e proteínas, como na carne de porco ou boi.

Inclusive, a carne suína seria uma escolha interessante, por ter menos gordura saturada, que aumenta os níveis de colesterol, segundo Daniel Magnoni, cardiologista e nutrólogo do Hospital do Coração, em São Paulo.

Ovo sacia e é uma boa saída?

Ovo cozido com gema mole - iStock - iStock
Imagem: iStock
Os profissionais não concordam que o ovo seja a escolha adequada para saciedade em todas as refeições.

O ovo não tem ação metabólica ou hormonal que reduza a fome, explica Magnoni. “Se for só para sentir que estou cheio posso fazer a dieta com qualquer coisa, dieta da alface, do quibe”, completa.

Uma salada seria a opção mais adequada antes das refeições, pois as fibras de verduras e legumes dão maior sensação de saciedade, de acordo com Martins.

Porém, o correto mesmo é procurar um profissional para balancear a dieta corretamente. É preciso regular as proteínas, ter vegetais, carboidratos, diversidade de nutrientes, de acordo com Alex Leite, coordenador de endocrinologia do Hospital São Luiz, em São Paulo. Tudo pensado especificamente para o paciente, levando em conta seu peso, idade, sexo e rotina.

“Com a dieta do ovo você perde peso por comer menos, mas você não mantém e não muda seu hábito alimentar. Quando cansar de comer ovo você volta a se alimentar mal e engordar, sem falar que pode acabar com colesterol alto e deficiência de alguns nutrientes”, conclui Martins.

VivaBem