PUBLICIDADE

Topo

Taise Spolti

Você sente mais dores no corpo no inverno? Entenda por quê

iStock
Imagem: iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Taise Spolti

Taise Spolti é formada em educação física e, atualmente, estuda nutrição. Já foi fisiculturista profissional e hoje tem interesse em aliar sua rotina alimentar à gastronomia. Costuma dizer que não se satisfaz com pratos pequenos ou sabores comuns. Participou do programa ?Masterchef?, da Band, onde pode mostrar em rede nacional suas receitas.

Colunista do UOL

04/07/2021 04h00

Chegou o frio e, com ele, as dores. Por mais que você goste das baixas temperaturas (eu particularmente comecei a gostar depois que tive minha filha —ou porque fiquei mais velha, não sei), algo ruim que sempre acompanha o inverno é a dor.

Existem muitos motivos que fortalecem esse fato, mas antes de mostrar a lista, quero perguntar a você: qual região do seu corpo mais dói quando esfria ou quando o inverno chega?

O frio é um vasoconstritor, ou seja, ele comprime e diminui a flexibilidade de vasos. Imagine uma mangueira de água que está no seu jardim. Quando está no sol, ela fica mole, certo? E quando está frio, ela endurece, fica rígida. O mesmo ocorre em nossos vasos e, consequentemente, músculos, tecidos moles, todas as nossas estruturas.

Sabendo dessa condição vasoconstritora, vamos imaginar as próximas situações em termos bem simples, pois quero que vocês entendam e que essa matéria seja um alerta para alguns grupos de pessoas que podem sofrer algumas consequências. A seguir, veja alguns motivos para esse aumento de dor:

  1. Menor perfusão sanguínea para as extremidades: pela vasoconstrição, o fluxo de sangue pode não chegar com eficiência e quantidade necessária até as extremidades, como mãos e pés, sendo assim, as proximidades também serão afetadas, ou seja, braços, pernas, pescoço;
  2. Rigidez: pela menor perfusão e menor fluxo de sangue, ocorre a rigidez. Essa rigidez causa dor;
  3. Menor ativação física: levando em consideração o menor fluxo de sangue e a maior vasoconstrição, vamos lembrar que no inverno muitas pessoas não realizam atividades físicas, não se ativam fisicamente ou se alongam durante uma rotina de trabalho ou estudos. Ficam na mesma postura durante um período prolongado buscando se aquecer ou evitar o resfriamento;
  4. Postura incorreta: de novo, se você pegou a linha de raciocínio até aqui, vai confirmar que ficamos mais tempo em uma postura incorreta e sem se movimentar, pois o calor do nosso corpo está no centro, no tronco, onde estão os órgãos, e é lá que está o maior fluxo de sangue. Então, nessa época é mais comum aquela postura de cabeça mais baixa, ombros encurtados se direcionando para as orelhas, corpo inclinado para frente, peito na direção dos joelhos, como se realmente quiséssemos fazer uma espécie de bolinha com o corpo. Basta 30 minutos nessa postura para todas as partes do nosso corpo começarem a sentir desconforto, e dia após dia, durante todo o inverno, somado à falta de ativação física como os alongamentos, esse desconforto vai se transformar em dor.
  5. Roupas de inverno são pesadas! Coloque na balança: meia, calça jeans, blusa de manga comprida, um blusão, uma jaqueta ou casaco. Isso dá em média 4 a 5 kg, dependendo também se você usa meia-calça embaixo da calça ou outra calça e blusa térmica. Além de tudo, impossibilitam o movimento livre como no verão.
  6. Desidratação: no inverno, as pessoas relatam não gostar de consumir água. Até quem gosta e tem o hábito regulado relata a diminuição, seja pela frequência de idas ao banheiro que pode incomodar algumas pessoas ou porque não sentem tanta sede. Porém, é exatamente no frio que devemos manter a hidratação alta. A desidratação causa dor, naturalmente, tanto dor muscular (lembre-se do que eu falei sobre o envio e fluxo de sangue até as extremidades do corpo) quanto dor de cabeça. Muitas pessoas que sofrem de dores de cabeça constantes é pura desidratação. É um mecanismo protetor do corpo que está em estado de alerta, pois a falta de água está colocando em risco todos os sistemas, desde o bater do coração até a respiração. Dor e desidratação andam juntas. Outro perigo disso, e agora lembrem-se do que eu falei lá no inicio da matéria sobre grupos que podem sofrer mais no inverno diz respeito aos hipertensos. A desidratação aumenta a pressão nas artérias, torna um hipertenso descompensado e quando ele faz uso de diuréticos o perigo é ainda maior. Somada ao frio, vasoconstritor, a falta d'água é perigosa. Então, a regra para a saúde estar em dia até mesmo no inverno, mesmo que você seja ativo e leve em consideração todos os outros pontos da lista que eu mencionei, é: HIDRATE-SE.

Se você gostou da matéria, envie para todo mundo e me conta lá no meu Instagram o que você achou.