PUBLICIDADE
Topo

Cultura e lazer

Viva a cidade. Saboreie experiências.


Cultura e lazer

A SP de Ana Luiza Trajano combina sabores brasileiros de todos os tipos

A chef Ana Luiza Trajano - Alexandre Schneider / Divulgação
A chef Ana Luiza Trajano Imagem: Alexandre Schneider / Divulgação

Cíntia Marcucci

Colaboração para o Urban Taste, em São Paulo

20/09/2018 04h00

Ana Luiza Trajano foi um dos primeiros nomes da gastronomia brasileira a dar destaque para as receitas e tradições culinárias nacionais. Ela comandou por dez anos (de muito sucesso) o restaurante Brasil a Gosto, no bairro dos Jardins, e no fim de 2016 mudou tudo: fechou a cozinha para abrir o Instituto Brasil a Gosto, dedicado a pesquisas e projetos que valorizem os alimentos regionais e também a ensinar sobre a cultura que formou e forma nosso paladar.

Ana passa boa parte do seu tempo viajando pelo Brasil atrás de histórias, ingredientes e receitas. Mas quando está em São Paulo, gosta de aproveitar tudo o que a cidade oferece. "Tenho diversos lugares que gosto. Acho uma tarefa difícil escolher, uma vez que estamos numa capital gastronômica muito rica e intensa", diz ela ao Urban Taste. A gente deixou ela citar todos os seus favoritos. E aqui vão:

Baretto

Dentre os lugares que ela frequenta está o Baretto, no térreo do Hotel Fasano nos Jardins. "Vou lá para tomar um bom dry martini (R$ 56), assinado pelo bartender Valter Bolinha, e para ouvir boa música. O meu pianista favorito é o Sr. Mário. É um bar bem charmoso e intimista." 

Vai lá:
Rua Vitório Fasano, 88, Jardins
Segunda a quarta, das 19h às 2h.
Quinta e sexta, das 19h às 3h.
Sábado, das 20 às 3h.
Telefone: (11) 3896-4000

Casa do Porco

Porco San Zé, d'A Casa do Porco - Felipe Gabriel/Projetor/Folhapres
Porco San Zé, d'A Casa do Porco
Imagem: Felipe Gabriel/Projetor/Folhapres

"Parada obrigatória: a casa do Jefferson Rueda. Sempre peço o Porco San Zé (R$ 48), carro-chefe, servido com tutu de feijão. Acho ousada a forma como o chef apostou nesse prato e acertou usando o porco em sua totalidade, enaltecendo-o como ingrediente nobre", conta. O porco é cozido por horas em uma churrasqueira a carvão. Por isso, o resultado é uma textura crocante e dourada por fora e, ao mesmo tempo, úmida por dentro, explica Ana Luiza. "O restaurante é um dos grandes destaques da cena paulistana, sem dúvidas."

Vai lá:
Rua Araújo, 124, República
Segunda a sábado, das 12h à 0h. Domingo, das 12h às 17h.
Telefone: (11) 3258-2578

Bar da Dona Onça

Arroz de galinhada caipira, do Bar da Dona Onça - Mauro Holanda / Divulgação
Arroz de galinhada caipira, do Bar da Dona Onça
Imagem: Mauro Holanda / Divulgação

Também não dá para não falar da Dona Onça. "Lá eu gosto de todas as entradinhas. Como principal, a galinhada (R$61) remete ao conforto, além de refletir os interiores desse nosso Brasil. O caldo é rico e preparado durante horas, e o prato é servido com quiabo, pimenta... É uma delícia! Eu sou apaixonada pelo modo que a chef Janaína Rueda serve essa receita.” 

Vai lá:
Edifício Copan, lojas 27 e 29 - Avenida Ipiranga, 200, Centro
Segunda a quarta, das 12h às 23h30.
Quinta a sábado, das 12h à 0h30. Domingo, das 12h às 17h30.
Telefone: (11) 3257-2016

Hot Pork e Sorveteria do Centro

Sanduíche do Hot Pork - Mauro Holanda / Divulgação
Sanduíche do Hot Pork
Imagem: Mauro Holanda / Divulgação

A chef também é fã das outras casas comandadas pelo casal Janaína e Jefferson Rueda. "Não dá para deixar de ir. Acho essa dobradinha ótima!" Na lanchonete, o hot pork (R$15) é feito com salsicha artesanal 100% com carne de porco, picles de cebola roxa, pepino, catchup, mostarda de tucupi e maionese com limão no macio pão de leite. "Já na sorveteria, você confere sabores sazonais criados pela confeiteira da Casa do Porco, Saiko Izawa (a partir de R$ 8 a bola).”

Vai lá:
Hot pork: Rua Bento Freitas, 454, Campos Elíseos
Segunda a domingo, das 12h às 23h.
Telefone: (11) 3129-8735

Sorveteria do Centro: Rua Epitácio Pessoa, 94, Centro
Segunda a domingo, das 12h às 23h.
Telefone: (11) 31298735

Tappo Trattoria

Para diversificar, ela também gosta de uma boa comida italiana. "Sacio minha vontade na Tappo Trattoria, onde costumo pedir pela lasanha (R$ 51). Ao molho bolonhesa, ela é servida em finas camadas de massa com o molho clássico."

Vai lá:
Rua da Consolação, 2967, Cerqueira César
Terça a quinta, das 12h às 15h e das 19h à 0h.
Sexta, das 12h às 15h e das 19h à 0h30.
Sábado, das 12h30 às 16h e das 19h à 0h30. Domingo, das 12h30 às 17h.
Telefone: (11) 3063-4864

Tanit

Steak tartar de tutano, do Tanit - Lucas Terribili / Divulgação
Steak tartar de tutano, do Tanit
Imagem: Lucas Terribili / Divulgação

O Tanit é um dos restaurantes preferidos de Ana Luiza, com o chef catalão Oscar Bosch à frente da cozinha. "Gosto de todas as entradinhas, sem exceção. É difícil escolher o que mais gosto, mas destaco aqui o tartar de tutano (R$ 49). O chef conseguiu servir como manda o figurino, o filé mignon cortado na ponta da faca, com maionese, mostarda e picles da casa, sobre o osso que foi assado e guarda particularidades do tutano. Como resultado temos um mix de texturas e temperaturas, e, claro, sabor intenso e único”.

Vai lá:
Rua Oscar Freire, 145, Jardins
Segunda e quarta, das 12h às 15h e das 19h30 às 23h30.
Quinta e sexta, das 12h às 15h e das 19h30 à 0h.
Sábado, das 12h30 às 16h30 e das 19h30 à 0h. Domingo, das 12h30 às 16h30.
Telefone: (11) 3062-6385

Tordesilhas

Prato Comissão de Frente, do restaurante Tordesilhas - Iara Venanzi / Divulgação
Prato Comissão de Frente, do restaurante Tordesilhas
Imagem: Iara Venanzi / Divulgação

"Tudo lá vale a pena. Mara Salles, grande pesquisadora, uma das precursoras da valorização da gastronomia e da cultura de meu país, prepara os pratos com toda a sutileza e dedicação que eles requerem", recomenda. Prove a Comissão de Frente (R$ 45 para duas pessoas ou R$ 65) que vem com pastel de camarão, marinada de abobrinha brasileira, queijo de coalho fresco com mel de rapadura e cubinhos de carne-seca com manteiga de garrafa. "Mara Salles, uma das precursoras da valorização da gastronomia e da cultura de meu país e grande pesquisadora, o prepara com toda a sutileza e dedicação que o prato requer.”

Vai lá:
Alameda Tietê, 489, Jardins
Terça a sexta, das 18h à 1h.
Sábado, das 12h às 17h e das 19h à 1h. Domingo, das 12h às 17h.
Telefone: (11) 3107-7444

Espaço Zebra

"Não podia deixar de falar do Espaço Zebra. Lá tem os melhores drinques da cidade. Para comer, gosto do pão com bolinho (R$ 15), além das receitas que o Renato Larini inventa no dia." O lugar é um galpão com dois andares e mistura ateliê, marcenaria, loja e bar. "É um ótimo programa para fazer no fim de semana", arremata.

Vai lá:
Rua Major Diogo, 237, Bela Vista
Sexta e sábado, a partir das 19h (para o bar), com nome na lista por Whatsapp. 
Telefone: (11) 99281-2483

Veja também:

Cultura e lazer