PUBLICIDADE

Topo

Universa

Você é bom de cama?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Descubra se você tem as qualidades básicas de uma pessoa considerada boa de cama com o teste feito com a consultoria da sexóloga Rose Villela, coordenadora de curso do Instituto Sedes Sapientiae.

  1. 1010

    Com que frequência você e o par se olham nos olhos e se beijam na boca para valer?

    Getty Images
    Getty Images
  • É bom de cama!

    Getty Images

    Você se destaca no sexo. Provavelmente, tem uma pegada boa e consegue se soltar durante a transa. Preocupa-se com o prazer e a satisfação do par e gosta de inovar no sexo e, mesmo quando algo vai mal, assume a sua responsabilidade e ainda colabora para chegar a uma solução que atenda às necessidades e desejos de ambas as partes.

    Gostou do resultado? Compartilhe!

  • Você satisfaz o par

    Getty Images

    Você pode ser considerado bom de cama, sim. Mas a pergunta que fica é: até quando? Ao que parece, você se preocupa bastante em inovar, principalmente no início da relação. Porém, com a passagem do tempo, tende a ficar acomodado. Talvez ainda precise entender a importância da criatividade no sexo e das preliminares para, então, poder dedicar-se mais a essas questões.

    Gostou do resultado? Compartilhe!

  • Você gosta do básico

    Getty Images

    Não é que você seja ruim de cama, mas prefere o sexo trivial e, quase sempre, segue um roteiro já estabelecido para a transa. Agir assim não é um problema, desde que você encontre um par que também goste de rotina. Em geral, esse tipo de relação tende a se desgastar. Para evitar que isso aconteça, cultive a sensualidade. Troque beijos quentes com o par todos os dias, por exemplo.

    Gostou do resultado? Compartilhe!

  • É ruim de cama

    Getty Images

    Você pode até se satisfazer sexualmente, mas só isso não faz de você uma pessoa boa de cama. Suas respostas indicam que você está mais preocupado com o próprio prazer do que com o do outro. E quando algo vai mal no sexo, você ainda aponta o erro do par, sem antes perguntar-se o que poderia fazer para melhorar. Para mudar, será necessário reconhecer os seus erros na relação e considerar a possibilidade de doar-se mais.

    Gostou do resultado? Compartilhe!

Universa