Prefeito acusado de atirar 15 vezes contra ex vira réu em GO

O prefeito de Iporá, Naçoitan Leite (sem partido), virou réu após a Justiça de Goiás aceitar denúncia apresentada pelo MP (Ministério Público). Ele é acusado de atirar 15 vezes contra a ex-esposa e o namorado dela.

O que aconteceu

A juíza Izabela Cândida Brito Silva também rejeitou o pedido de prisão domiciliar apresentado pela defesa do prefeito. Ele está internado desde o mês passado em um hospital da cidade.

Leite não atende aos requisitos previstos em lei, na avaliação da magistrada. "Por não haver demonstrado estar acometido de doença grave e, por consequência, extremamente debilitado", escreveu. A juíza ainda argumentou que a unidade prisional conta com atendimento médico periódico e, quando necessário, encaminha os presos à UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

A defesa havia dito que o quadro de saúde de Leite piorou após ser levado à prisão e necessita consumir alimentos ricos em proteína, a cada três horas, o que não seria possível na unidade prisional.

Agora, o prefeito tem 10 dias para responder à acusação.

O advogado Thales José Jayme, que representa Naçoitan Leite, disse ao UOL que já esperava o recebimento da denúncia e a rejeição à prisão domiciliar. "Vamos provar a inocência dele, mostrar que nunca houve tentativa de homicídio, feminicídio".

Relembre o caso

O prefeito é acusado de tentativa de homicídio contra a ex. A denúncia do MP-GO cita ainda a tentativa de homicídio contra o namorado da ex, porte ilegal de arma de fogo e fraude processual.

O promotor também considerou que Naçoitan cometeu os ataques por motivo torpe. O prefeito e a ex-mulher foram casados por sete anos, mas estavam separados.

Continua após a publicidade

Disparos foram feitos com uma pistola calibre 9 mm, mas não atingiram as vítimas. Ao todo, o prefeito deu 15 tiros após derrubar o portão da casa da ex-mulher com um carro, tentar entrar no quarto dela e disparar contra a porta.

A ex-mulher e o namorado estavam dormindo no momento da invasão. Eles acordaram após ouvirem gritos do prefeito, ainda do lado de fora da casa.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes